16 de dez de 2012

OS BENEFÍCIOS DO ÓLEO DE COCO

Muito se fala sobre os benefícios emagrecedores do óleo de coco, mas, além disso, é importante lembrar que o ingrediente também contribui muito para a saúde. “Consumir uma colher de sobremesa pela manhã, por exemplo, funciona como um remédio contra os vermes intestinais”, conta o médico sanitarista Marcio Bontempo, em entrevista à revista BOA FORMA. Livre desses inimigos, você mantém não só o intestino mais saudável como o organismo em geral.

Mas as vantagens do consumo não param por aí. Confira outras seis ações benéficas:

- Reforça o sistema imunológico.

- Diminui o colesterol ruim, o LDL, e aumenta o bom, o HDL, ajudando a proteger a saúde do coração. “O óleo faz uma espécie de limpeza da gordura do sangue”, afirma Christine Erika Vogel, nutricionista e pesquisadora da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

- Favorece o bom funcionamento da tireoide, evitando desequilíbrio no metabolismo.

- Mantém os ossos fortes, pois previne osteopenia e osteoporose.

- Protege o fígado dos efeitos tóxicos do álcool, reduzindo os sintomas de ressaca.

- Pode ajudar a prevenir o câncer de mama e doenças neurodegenerativas. Isso graças à presença de fitormônios (kinetina e trans-zeatina), especialmente na água. “Mas os estudos científicos ainda estão em andamento”, avisa a nutricionista Erika Almeida.

Fonte: M de mulher (com reportagem da revista BOA FORMA)


O óleo de coco extra virgem é um tipo de gordura que o corpo não converte em gordura corporal nem em placas no interior das artérias.
A ingestão do oléo de coco bloqueia o sistema enzimático que converte os carboidratos em gordura corporal. Os ácidos graxosprovenientes do oleo de coco sâo a fonte preferida de combustível para as fibras musculares vermelhas durante o periodo de exercícios de moderada intensidade.
Recomendação diária: 10 a 20 gramas dia.

O coco é um alimento subestimado na alimentação moderna. Trata-se primariamente de um alimento funcional. Alimentos funcionais são aqueles que promovem benefícios à saúde que vão além da simples função nutritiva. É exatamente o que o coco e seus produtos (coco desidratado e óleo de coco) são.

Como alimentos funcionais, eles provêem energia e matéria-prima para a construção de ácidos graxos que possuem ação antimicrobiana no organismo humano. Aproximadamente 50% da gordura do coco é composta pelo ácido láurico, um ácido graxo de cadeia média que, no corpo humano, é transformado em monolaurina, um monoglicerídeo que possui ação anti-viral, anti-bacteriana e anti-protozoária, usado pelo organismo para destruir a camada lipídica de vários microorganismos como HIV, herpes, citomegalovirus, influenza, Helicobacter pylori, Listeria monocytogenes, Staphylococcus aureus, Streptococcus agalactiae, estreptococos dos grupos A, F e G, Cândida albicans, Chlamydia, Neisseria ghonorreae, Giárdia, entre outros. Por outro lado, a monolaurina parece não exercer nenhum efeito sobre as bactérias colonizadoras do intestino, apenas em bactérias potencialmente patogênicas.

Seis a 7% dos ácidos graxos do coco são compostos pelo ácido cáprico, também transformado no organismo humano, a monocaprina, e também com propriedades antimicrobianas contra HIV, Chlamydia e herpes.

A gordura do coco leva à normalização dos lipídeos (gorduras) corporais, protege o fígado dos efeitos do álcool e aumenta a resposta imunitária contra fungos, bactérias e protozoários; também se mostrou benéfica no combate aos fatores de risco para doenças cardíacas. Uma dieta rica em óleo de coco não aumenta o colesterol e nem o risco de mortalidade ou morbidade por doença coronariana, uma vez que, tem a propriedade de aumentar a fração HDL do colesterol (“colesterol bom”).

O óleo do coco extra virgem é livre de gordura trans e possui alto teor de ácidos graxos de cadeia média (ácido láurico), idênticos aos encontrados no leite humano.Além do mais, reduz o risco de doença cardíaca e coronariana, reduz o risco de câncer, regulariza o ritmo intestinal, ajuda a controlar o diabetes, aumenta os níveis de energia, melhora a digestão e absorção de nutrientes, aumenta o metabolismo, ajuda na perda de peso (ação “fat burner”), ajuda a prevenir a osteoporose, mantém a pele macia e previne o envelhecimento precoce.

Outros óleos vegetais são compostos basicamente de ácidos graxos de cadeia longa e armazenados no organismo como gordura corporal, ao contrário do óleo de coco, naturalmente usado como energia para o metabolismo.
Fonte: Viver Ayurveda

Cabelo e couro cabeludo

O Óleo de coco tem sido usado há séculos como um condicionador de cabelo em muitos países. É um amaciante de cabelo natural que também hidrata o couro cabeludo. Quando massageado no couro cabeludo elimina a caspa, piolhos e ovos dos piolhos. De acordo com o mundo da aromaterapia, Ayurvédica, medicina tradicional indiana, praticantes usam óleo de coco morno no cabelo e couro cabeludo em massagens para erradicar o stress, limpar a mente e acalmar o sistema nervoso central.

Cuidados com a pele
Enquanto o óleo de coco tem sido reconhecido como um óleo de massagem calmante da pele, é também um eficiente tratamento para pele seca que erradica a descamação da pele. Óleo de coco é muito rico em vitamina E, que limpa e diminui várias infecções de pele, como psoríase, acne, eczema e dermatite. Óleo de coco também inibe as rugas do rosto impedindo a flacidez, portanto, é amplamente utilizado como base para loções, sabonetes e cremes para o rosto.

Um comentário:

António Manuel - Tómanel disse...

Neste dia de inverno friorento e meio chuvoso, passei por aqui, para lhe felicitar pelos trabalhos que tem publicado neste seu blog, especialmente, esta última postagem.
Um abraço cá deste meu Algarve - Faro.
http://umraiodeluzefezseluz.blogspot.com

Se algum artigo neste blog estiver como "autoria desconhecida" e você souber informar, agradecemos e faremos a devida correção. Solicitamos também que, ao ser extraída qualquer informação desta página, seja adicionada à devida autoria ou endereço:
http://clafilhasdalua.blogspot.com/