18 de dez de 2009

Solstício de Verão 2009


O CICC PAZ, juntamente com o Clã Filhas da Lua e Clã Lobos do Sul,
convidam a todos para a Celebração do Solstício de Verão:

Quando? 21/12/2009
Hora? 19h30min (início da Cerimônia)
O que trazer? Seus instrumentos Sagrados (se tiver), fruta para compartilhar
e um objeto seu para troca (Cerimônia do não-apego)
Entrada franca e amiga!

No Solstício de Verão se trocava presentes e este costume ainda permanece nos dias de hoje através do Natal, mas realizado num gesto automático e sem muito significado. Nesta Cerimônia estaremos doando algo nosso, que gostamos muito, como um gesto de confiança, de entrega e de não-apego, resignificando o costume do "Amigo Secreto", tanto realizado nos tempos atuais. Estaremos trocando presentes envoltos numa atmosfera de puro amor, fraternidade e Cura.
Muitos ainda se baseiam pelo Calendário Gregoriano e celebram a passagem de ano no mês de dezembro, esta é uma oportunidade para agradecer e se despedir de um ciclo e dar boas vindas ao NOVO, ao Deus Sol que nasce, ao Verão que chega, a Lua Nova que nos abençoa com novas oportunidades.
VENHA CELEBRAR CONOSCO!
CICC PAZ (Campo de Integração e Convivência por uma Cultura de Paz)
Rua São Jerônimo, 76 - Centro - Esteio/RS
(51) 98210643 / 92453371
Ana Paula Andrade e Rafael Dusik
Este mês (dezembro/2009) o Círculo Sagrado de Visões Femininas - encontro da Lua Nova, reuniu 29 mulheres no Rio Grande do Sul ... quanta sabedoria pulsando naquele Círculo... que Energia Curativa, que atmosfera de Amor, de Integridade, de Irmandade!


Ouvir as mais velhas, ouvir as mais novas, apoiar aquela que se emociona, chorar junto, dar colo, se alegrar com as conquistas da outra, com a cura da outra (que é a minha cura também)... cantar juntas, num embalo gostoso... reconhecer minhas dificuldades, minhas dores, diante de tantas mulheres, sem medo, sem resseio... falar bem dos homens!!! Quanta libertação!

Foram muitas, muitas falas encantadoras... reconheço cada mulher no Círculo como "Mulher Medicina", que cura a outra com uma palavra, com um sorriso, com um olhar, com uma escuta sensível, com um depoimento sincero, com uma simples atitude - ESTAR ALI - por todas nós!


Nossa mandala de Centro


Abaixo, um testemunho de uma irmã, que a tempo nos acompanha e que desde o último Círculo da Lua Nova desejou compartilhar seus sentimentos com outras tantas mulheres - com VOCÊ.

"Quando nos reunimos em círculo somos iguais, tua dor é a minha, tua alegria é a minha. Quando nos abraçamos e enxugamos as lágrimas umas das outras, curamos as feridas das guerras silenciosas que travamos conosco e as angústias que não ousamos expressar nem para o nosso espelho. Curamos a filha, a mãe e a avó. Faces de uma mesma mulher que foi dividida ao longo dos tempos.



É nesse círculo mágico e abençoado que me transformo no que sou: simplesmente MULHER!Que a cada LUA NOVA, se renove os laços de confiança, amizade, amor , morte, renascimento e tantas outras formas e nomes que possam explicar esse maravilhoso momento de honrrar o Sagrado Feminimo que habita em mim e também em você!!


AHOW !!!!


Bjo Minha Deusa Ana Paula, irmã de tantas jornadas!!! "

Luciana Furquim

15 de dez de 2009

Minha história é um pouco da história de cada mulher

Depoimento para o blog "Círculo Sagrado de Visões Femininas"

http://circulosagradodevisoesfemininas.blogspot.com


Minha história é um pouco da história de cada mulher. No Círculo aprendi que o que nos une é muito mais que uma questão de gênero. Desde muito cedo, a identificação com as tradições que honram a Deusa foram me despertando para o trabalho que faço hoje. Na busca pela espiritualidade sempre recebi ensinamentos de grandes mulheres e dentre muitas linhas de trabalho encontrei mães, irmãs e filhas... dei muitas voltas na espiral sem saber que a Deusa tecia o que resolvi chamar de Clã Filhas da Lua.

Encantada com o estudo dos arquétipos presentes na psique feminina, tocada pela Deusa, inspirada pela Lua e motivada pela teoria do Milionésimo Círculo, venho desenvolvendo Círculos Femininos no Rio Grande do Sul com o propósito de auxiliar a Mulher a resgatar sua plenitude e inteireza... Reconhecendo o poderoso caldeirão existente em seu ventre, no qual se faz a maior das alquimias: A VIDA.
Dentre tantos Círculos, Encontros, Canções e Danças, tive o prazer e a honra de ser convidada por Sabrina Alves a ser Guardiã deste Projeto do Clã dos Ciclos Sagrados, no Estado do Rio Grande do Sul.Formamos uma Rede poderosa e harmoniosa com outras mulheres, guardiãs em outros Estados, e unidas tecemos um manto que acolhe muitas mulheres sob as bênçãos da Lua Nova.
Vejo o Círculo como um Elo Divino que nos conecta com a Sabedoria Ancestral, contida em toda mulher. Nele nos recordamos da nossa Essência e nos harmonizamos com nossos ciclos e fluxos. Nos reconciliamos com nossa natureza selvagem e intuitiva e por agir em diferentes níveis a cura se dá em proporções inimagináveis... é como uma onda de estímulos sadios vibrando nas noites do tempo.
Estou contigo na dança e entre nós estão todas vocês!
Beijos no coração de todas,
Ana Paula Andrade

Quem sou eu, que não sou este corpo?


Quem sou eu, que não sou este corpo?
Sou o Ser (que é imaterial, imutável e imperecível).
Quem sou eu, que não sou esta mente que pensa?
Sou o Ser (que é serenidade e paz).
Quem sou eu, que não sou os cinco sentidos?
Sou o Ser (que é silêncio e comunhão).
Quem sou eu, que não sou as emoções?
Sou o Ser (que é ponderação e equilíbrio).
Quem sou eu, que não sou sensações?
Sou o Ser (que é satisfação).
Quem sou eu, que não sou desejo, necessidade, vontade?
Sou o Ser (que é plenitude).
Quem sou eu, que não sou passado, presente e nem futuro?
Sou o Ser (que é atemporal, eterno).
Quem sou eu, que não sou ego, personalidade?
Sou o Ser (que é tudo).
Quem sou eu, que não sou os papéis que represento?
Sou o Ser (que é a verdadeira natureza, a verdadeira identidade).
Quem sou eu, que não sou individualidade?
Sou o Ser (que é uno).
Quem sou eu, que não sou orgulho nem vaidade?
Sou o Ser (que é simplicidade).
Quem sou eu, que não sou insegurança nem medo?
Sou o Ser (que é luz).

13 de dez de 2009

11 de dez de 2009

Mulher SEXO FORTE

“A mulher é a espinha dorsal da sociedade. Elas precisam ser saudáveis, instruídas, conscientes e fortes para sustentar qualquer comunidade. Igualmente importante é que os homens (parceiro, pai, irmão e filho) compreendam as complexidades da mulher, seus meandros fisiológicos e suas dimensões físicas e emocionais ligadas à maternidade. Em uma sociedade em que as mulheres não são compreendidas nem consideradas importantes, e ainda são suprimidas, não pode haver equilíbrio, harmonia e paz”. (Dra. Vinod Verna – Kama Sutra para mulheres)

A mulher é o núcleo da menor unidade social e quando ela não está bem, a confusão e o caos se estabelecem na família.
A mulher deve se proteger e salvaguardar seus próprios direitos mais do que esperar isso dos outros. Não deve fazer com que o homem dependa dela, seja nas responsabilidades domésticas, seja no aspecto emocional.
A mulher não percebe os danos que causa a si mesma acumulando responsabilidades que poderiam ser divididas com o restante da família. Uma mulher pode trabalhar para os outros por generosidade e amor, porém, ao torná-los dependentes dela para todas as pequenas coisas do dia-a-dia, ela está somente causando mal a todos. É lamentável quando um homem não sabe onde estão suas roupas, não consegue fazer uma pequena mala para viajar, preparar a própria comida ou realizar qualquer outra pequena tarefa doméstica. Se um homem assim for vítima de alguma adversidade, ele se sentirá completamente confuso e perdido, e muitas vezes buscará qualquer pessoa para preencher suas necessidades.
Já as crianças e jovens, criados por mães que fazem tudo para eles nunca se tornarão auto-suficientes e autoconfiantes. Sua personalidade não se desenvolve adequadamente, eles não aprendem a decidir por si mesmos e tendem a crescer fracos. É provável que os meninos se tornem uma preocupação para suas parceiras e as meninas propaguem esta tradição negativa. O resultado final é que todos sofrem, especialmente as mulheres.
Uma mulher não deve agir como uma serva muda para sua família. Ela deve fazer os outros compreenderem, de maneira sutil, seus deveres e responsabilidades. Isso deve ser feito de modo lento e amigável. Uma mudança abrupta e repentina pode causar uma atmosfera desagradável e provocar reações fortes e irreversíveis.
(texto extraído do livro Kama Sutra para mulheres)

Uma mulher pode trabalhar pela sua libertação de vários modos discretos e diplomáticos, até porque, às vezes é difícil para a própria mulher, que já cultiva por tanto tempo tal condicionamento, tomar decisões por sua saúde física, mental e emocional.

Mas vamos lá, algumas dicas:
- Se você passa o dia envolvida com a casa, com a família e os afazeres domésticos, tire um tempinho para você: crie a hora do chimarrão (que não seja aquele com o maridão e os filhos, por favor), um momento na semana para fazer as unhas, caminhar com uma amiga ou fazer uma academia. Que tal ir no cinema! Faça um trabalho voluntário, que não seja na sua casa, nem para os seus familiares! Procure uma ONG, orfanato, asilo, clube de mães...
- Procure a Secretaria de Cultura da sua cidade, conheça a programação, assista a algum espetáculo, apresentação artística. Se você gosta de cantar, procure informar-se se existe algum Coral Municipal em sua cidade, isso é ótimo, faz muito bem... todos temos condições de desenvolver o canto. Você pode se surpreender consigo mesma!
- Faça algum curso de artesanato, busque a Associação de Artesões do seu município, eles podem lhe dar dicas.
- Se a sua casa é tumultuada, procure um parque arborizado, escute os passarinhos, deite na grama, pise na terra... vá a uma biblioteca pública, fique um tempo por lá lendo um livro, “escute o silêncio”.
- Convide seus filhos para um banho de chuva... é... convide crianças, assim fica mais fácil...
- Você nunca entrou em um motel? Vá! Se não tem com quem ir, vá sozinha. Diga na portaria que quer uma suíte e que vai esperar alguém... aproveite, tome banho de banheira, dance de lingerie no espelho, assista aqueles filmes que você nunca teve coragem de assistir... pule no colchão... e saia como se tivesse ganho o “bolo”. Na boa. Se não tiver grana para tudo isso, entre, mate sua curiosidade e diga que recebeu uma ligação do “pretendente” dizendo que não virá. Você tem cinco minutos para olhar o quarto e desistir.
- Ao invés de preparar aquele jantar romântico e esperar o maridão cheirosa, que tal convidá-lo para um banho a dois e preparar o jantarzinho juntos, hum?! Não sabe como fazer? Chame-o para ensaboar suas costas e agradeça-o com um abraço molhado e diga: ah benzinho, entra aqui, entra! O que fazer com os filhos? Ah, arme tudo direitinho né? Deixe-os dormir na casa dos amiguinhos, aproveite às férias deles, quando ficam até tarde na casa da vizinha e se possível já combina com a vizinha de segurá-los por lá. Ah dá um jeito né? Você tem criatividade de sobra, é só dar atenção a sua imaginação!
- Quanto a janta, você pode deixar tudo já meio encaminhado, só peça para o maridão lavar a salada, picar as frutas, colocar o creme de leite na panela, descascar o pepino, hehehe, não é isso que você está pensando, mas se ele quiser... aproveita guria! Não fica nessas que está na cozinha e que a mesa é lugar sagrado, o AMOR É SAGRADO, e SEXO NÃO É IMPURO NÃO. Serve o “prato principal” ou come a “sobremesa” antes... quebre os protocolos, jogue os “tabus” na lixeira da sua cozinha (é sua mesmo), desça do salto e suba na mesa, VOCÊ NÃO É PUTA VIU, não é assim que se vira puta.
- Que tal essa então: prepare a janta só de lingerie, ou de camisola sem calcinha, ui, a cozinha vai esquentar mesmo! Se o “seu reino” é a cozinha, deixe que lhe sirvam, rsrsrs.
Essas dicas também valem para as mulheres que trabalham fora, algumas ainda não se deram conta que é preciso dividir as tarefas domésticas entre os adultos da família. Mas também tem aquelas que esqueceram que cada peça da casa pode ser um “ninho de amor”... que o prazer pode estar nas coisas simples e nas práticas antigas... que shopping, restaurante e estéticas não é tudo o que existe... que a Força não está somente no físico, nem somente no intelecto, nem somente no emocional, mas na harmonia e no equilíbrio destes três corpos na mulher.

Por Ana Paula Andrade

8 de dez de 2009

Oxum, minha mãe, abençôa teus filhos...

" Oxum ai ie ieu, Oxum ai ie ieu
Ó, minha mamãe oxum, abençôa os filhos teus."
(música de Karine da Cunha, CD "Epahei")

12 de dezembro, dia em que muitos devotos entregam oferendas à Oxum,
agradecendo bênçãos alcançadas.



Ora iê iê ô Oxum,
Salve dourada senhora
Da pele de ouro!
Benditas são suas águas,
e essas mesmas águas lavam meu ser
e me livram do mal.

Oxum, Divina Rainha, bela orixá,
venha a mim, caminhando na Lua Cheia.
Traga, mãe, em suas mãos,
os lírios do amor e da paz.
Dai-me o néctar da sua doçura.

Mãe do ouro, da beleza e do amor,
Senhora do mais puro Axé,
valei-me hoje e sempre.
Aiê iê ô Oxum!


----------------

texto: Oração a Oxum
imagem: Oxum, arte digital de Paulo R. Rodrigues

7 de dez de 2009

Encontro na Lua Nova de dezembro de 2009


Olá queridocas
Nosso encontro na Lua Nova de dezembro será dia 16/12. Peço que sejam pontuais, as 20hs o portão será fechado, não teremos ninguém para abri-lo após este horário, por isso pedimos que cheguem às 19:30, para nos organizarmos com os alimentos, troca de roupa (para quem traz saia), chimarrão, estas coisitas... Encerraremos as 22h, após este horário faremos a partilha dos alimentos. Não teremos como abrir o portão antes das 22hs.

É preciso começarmos e encerrarmos todas juntas.

Lembrando: O Círculo Sagrado age em muitas dimensões...
Abraço fraterno,
Ana Paula Andrade
(Clã Filhas da Lua)


CÍRCULO SAGRADO DE VISÕES FEMININAS

16 de dezembro de 2009
Quarta-Feira

Hora: 20:00 às 22:00 (o portão fecha às 20:00, após as 22:00 partilha de alimentos)

ONDE? ESTEIO / RIO GRANDE DO SUL

Guardiã – Ana Paula

LOCAL: CICC PAZ

Rua São Jerônimo, 76 – centro – Esteio/RS

Contato: (51) 98210643

Contribuição: R$ 5,00 (+ fruta ou lanchinho VEG. para compartilhar)

Email: ciccpaz@gmail.com

Saiba mais:

1ª Lua Nova do Solstício de Verão - Novas guardiãs entrando na REDE... confiram...


Movimento de espiritualidade feminina
Projeto do Clã dos Ciclos Sagrados
"Mulheres em círculo para honrar seus ciclos; avançando fronteiras e tecendo redes."
http://www.cladosciclossagrados.com/

Natal é todo dia!

Noooosssa gente, começou a correria de final de ano... as pessoas aceleradas, "obcecadas" pelas ruas das cidades, atrás de presentes e lembrancinhas... comprando enfeites de natal, decorando suas casas com um Papai Noel gorducho cheio de roupas, no início do verão brasileiro, hahaha.

Já pensaram no sofrimento daqueles que conseguem um "bico" de papai noel??? Como é que o "bom velhinho" vai estar alegre e feliz para pegar a garotada no colo e sorrir para as fotos, se o vivente está se desidratando dentro daquela roupa!!! Por favor!

O povo brasileiro é tão criativo e divertido mas não conseguiu ainda quebrar este paradigma Americano criando um Papai Noel tipicamente brasileiro (de bermuda, chinelos de dedo, boné, que tal?), quem sabe assim acabamos de vez com este colonialismo! Ou quem sabe com o Papai Noel, hehe?! O papai bonzinho, que traz presentes para quem se comporta.


Ah, mas alguns vão dizer... "mas que falta de Espírito Natalino"!

ESPÍRITO NATALINO!!! tá brincando né?!!!

Esse consumo desenfreado nada tem haver com Natal.
E o que é afinal o Natal senão VIDA, AMOR, BONDADE... não vejo as pessoas buscando ou espalhando isso pelas ruas. E porque só um dia, de 365 dias, para se refletir sobre esses valores e virtudes. Para abraçar e desejar coisas boas, para se emocionar... para aprontar uma ceia bonita!

Por favor, gente!
Esse papo de "tradição", pra mim está mais para "atraso de ação". Estamos enchendo o saco do papai noel e esvaziando nossos bolsos e carteiras... Lá se vai todo o 13º salário... Ou se faz daquele "jeitinho", a perder de vista no cartão de crédito ou nos crediários daquelas lojas populares bem "bacanas", que deixam todo mundo "igualzinho", padronizado, mas NA MODA!

Porque não optamos por ser o presente neste Natal? Isso, SEJA O PRESENTE! SEJA A LEMBRANÇA! A lembrança mais gostosa, mais marcante, mais significativa na vida de quem você ama, na vida de alguém, de quem quer que seja... Natal é todo dia, todo dia é um PRESENTE. Por isso o HOJE se chama PRESENTE e não futuro e nem passado.


2 de dez de 2009

"Se você critica a fé dos demais, sua devoção é falsa. Se você fosse sincero apreciaria a sinceridade dos outros. Você vê erros nos outros porque você mesmo os tem."
(Sai Baba)

Poema de um Amor Divinizante



"Somos um, embora dois.
Assim como a flor e o perfume são, em essência, eles mesmos, a mesma coisa.
Numa única essência cristalina nos fundimos
e me sinto sem forma, indefinidamente vivendo o Abstrato que traz em si o Substrato...
do Imperecível, do Imortal, do Eterno, do Absoluto.
A divindade desse Amor que nos une também é sem forma, tal como Deus.
Assim, me sinto vivendo em Deus, sendo Deus, amando Deus.
Deus em mim é Deus em você !
Somos Deuses !!!
Eu O encontrei em você!
Que delícia !
Eu encontrei você!"

25 de nov de 2009

12 de nov de 2009

Seminário de Conexão Integral

18 de novembro de 2009
Conheça, compreenda e vivencie o Calendário Maia
Local: CICC PAZ - ESTEIO/RS
Hora: 19:30
7 Encontros
Informe-se e inscreva-se: ciccpaz@gmail.com

Encontro de Povos das Américas


ENCONTRO DE POVOS DAS AMÉRICAS

JUN KAWOQ

De 30 de Novembro a 06 de Dezembro de 2009



Resumo da Programação:

Dia 30/11– Segunda-Feira:

18hs: Chegada e instalação dos participantes na pousada;

20hs: Abertura do evento, com a explanação do propósito e apresentação dos organizadores e das principais lideranças dos locais participantes;

Dos dias 02 a 05 – Terça a Sábado:

Conteúdo Programático: Cerimoniais e Conferências que poderão acontecer simultaneamente (ou não), atentando aos horários e demais decisões a serem tomadas pela organização.

Dia 05 – Sábado à noite:

FechamentoDia 06 – Domingo:

Encerramento (Término)



Povos que já confirmaram presença:

- Azteka (México); - Maya, K'iche', Kaqchikel (Guatemala); Guamuez, Witoto, Putamayo, Kogui (Colômbia); Quichua (Equador); Q'ero, Chanka (Peru); Mapuche (Chile); Guarani, Xavante, ... (Brasil)



As inscrições já estão abertas e ENCERRAM-SE no dia 27/11.

Maiores informações entrar em contato o mais breve possível.

9 de nov de 2009

Encontro da Lua Nova de Novembro

Clique na imagem
Rio Grande do Sul:

Local: CICC PAZ
Rua São Jerônimo, 76 centro - Esteio/RS
Informações: ciccpaz@gmail.com
Guardiã: Ana Paula Andrade

Contribuição: R$ 5,00
Traga alimento para compatilhar, pode ser frutas.

A TURBA DA UNIBAN

Por Contardo Calligaris
NA SEMANA passada, em São Bernardo, uma estudante de primeiro ano do curso noturno de turismo da Uniban (Universidade Bandeirante de São Paulo) foi para a faculdade pronta para encontrar seu namorado depois das aulas: estava de minivestido rosa, saltos altos, maquiagem -uniforme de balada.

O resultado foi que 700 alunos da Uniban saíram das salas de aula e se aglomeraram numa turba: xingaram, tocaram, fotografaram e filmaram a moça. Com seus celulares ligados na mão, como tochas levantadas, eles pareciam uma ralé do século 16 querendo tocar fogo numa perigosa bruxa.A história acabou com a jovem estudante trancada na sala de sua turma, com a multidão pressionando, por porta e janelas, pedindo explicitamente que ela fosse entregue para ser estuprada. Alguns colegas, funcionários e professores conseguiram proteger a moça até a chegada da PM, que a tirou da escola sob escolta, mas não pôde evitar que sua saída fosse acompanhada pelo coro dos boçais escandindo: "Pu-ta, pu-ta, pu-ta".

Entre esses boçais, houve aqueles que explicaram o acontecido como um "justo" protesto contra a "inadequação" da roupa da colega. Difícil levá-los a sério, visto que uma boa metade deles saiu das salas de aula com seu chapéu cravado na cabeça.Então, o que aconteceu? Para responder, demos uma volta pelos estádios de futebol ou pelas salas de estar das famílias na hora da transmissão de um jogo. Pois bem, nos estádios ou nas salas, todos (maiores ou menores) vocalizam sua opinião dos jogadores e da torcida do time adversário (assim como do árbitro, claro, sempre "vendido") de duas maneiras fundamentais: "veados" e "filhos da puta". Esses insultos são invariavelmente escolhidos por serem, na opinião de ambas as torcidas, os que mais podem ferir os adversários. E o método da escolha é simples: a gente sempre acha que o pior insulto é o que mais nos ofenderia. Ou seja, "veados" e "filhos da puta" são os insultos que todos lançam porque são os que ninguém quer ouvir.

Cuidado: "veado", nesse caso, não significa genericamente homossexual. Tanto assim que os ditos "veados", por exemplo, são encorajados vivamente a pegar no sexo de quem os insulta ou a ficar de quatro para que possam ser "usados" por seus ofensores. "Veado", nesse insulto, está mais para "bichinha", "mulherzinha" ou, simplesmente, "mulher".Quanto a "filho da puta", é óbvio que ninguém acredita que todas as mães da torcida adversa sejam profissionais do sexo. "Puta", nesse caso (assim como no coro da Uniban), significa mulher licenciosa, mulher que poderia (pasme!) gostar de sexo.

Os membros das torcidas e os 700 da Uniban descobrem assim um terreno comum: é o ódio do feminino -não das mulheres como gênero, mas do feminino, ou seja, da ideia de que as mulheres tenham ou possam ter um desejo próprio. O estupro é, para essas turbas, o grande remédio: punitivo e corretivo. Como assim? Simples: uma mulher se aventura a desejar? Ela tem a impudência de "querer"? Pois vamos lhe lembrar que sexo, para ela, deve permanecer um sofrimento imposto, uma violência sofrida -nunca uma iniciativa ou um prazer.

A violência e o desprezo aplicados coletivamente pelo grupo só servem para esconder a insuficiência de cada um, se ele tivesse que responder ao desejo e às expectativas de uma parceira, em vez de lhe impor uma transa forçada.

Espero que o Ministério Público persiga os membros da turba da Uniban que incitaram ao estupro. Espero que a jovem estudante encontre um advogado que a ajude a exigir da própria Uniban (incapaz de garantir a segurança de seus alunos) todos os danos morais aos quais ela tem direito. E espero que, com isso, a Uniban se interrogue com urgência sobre como agir contra a ignorância e a vulnerabilidade aos piores efeitos grupais de 700 de seus estudantes. Uma sugestão, só paracomeçar: que tal uma sessão de "Zorba, o Grego", com redação obrigatória no fim?
Agora, devo umas desculpas a todas as mulheres que militam ou militaram no feminismo. Ainda recentemente, pensei (e disse, numa entrevista) que, ao meu ver, o feminismo tinha chegado ao fim de sua tarefa histórica. Em particular, eu acreditava que, depois de 40 anos de luta feminista, ao menos um objetivo tivesse sido atingido: o reconhecimento pelos homens de que as mulheres (também) desejam. Pois é, os fatos provam que eu estava errado.

Folha de S. Paulo, Ilustrada, São Paulo, quinta-feira, 05 de novembro de 2009[http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq0511200929.htm]

Sugiro este modelito, super moderno, para as moças da UNIBAN.*

"Mais uma vez, uma pessoa que ousou ser diferente da massa foi crucificada. Infelizmente, não será a última. Os medíocres, aqueles que só sabem seguir as convenções sem refletir sobre elas, e que preferem não ver ou conviver com o diferente para não ver abaladas suas próprias convicções, vão continuar julgando e atirando pedras naqueles que escolhem, conscientemente, a vida que querem viver"(...) Ora, mesmo se ela fosse uma prostituta ou garota de programa, deveria ser proibida de frequentar a faculdade? (leia mais em... http://carmennascimento.blogspot.com/2009/10/loira-da-uniban-e-covardia-dos-bandos.html)

Mais sobre o assunto:

* Clã

3 de nov de 2009

"Não é demonstração de saúde ser bem ajustado a uma sociedade profundamente doente"
Jiddu Krishnamurti
(Zeitgeist Addendum)

28 de out de 2009

Olá amadas, sei que estou em débito, correndo muito e deixei de postar um retorno do último Círculo Sagrado de Visões Femininas, mas aí está a turma:

Lindas!

25 mulheres, um Círculo mágico, forte, pulsante, curativo.

Amei estar com vocês meninas... senti-las... conhecer tão belas almas (re-conhecer), àquelas que chegam, que passam pelo Clã, que deixam simpáticos sorrisos, profundas lágrimas, sinceros abraços. Que bênção é o Círculo, Sagrado Espaço, Sagrado Ventre, Sagrado Ninho.

Reverencio às guardiãs dos outros Estados: Sabrina Alves, Jeruza, Ioni, Ariany e Marcela

e todas as mulheres que estiveram pulsando conosco no dia 18 de outubro.

Nosso próximo encontro da Lua Nova será dia 16 de novembro, espero vocês às 19:30 no CICC PAZ.

Abaixo alguns testemunhos após o encontro:

"Queridas (s) gostei muito de ter estado ai, eu fugi com a Mariana uma duas vezes durante o círculo pra outro lugar onde ocorria o mesmo tipo de ritual. Nós estávamos muito felizes, também, naquele encontro". (Suzana)

"Eu passei a sentir meu utero, como se ele fisicamente estivesse aqui. Um barato"! (Janine)

Beijos no coração de todas.

16 de out de 2009

Miss Imperfeita

Eu não sirvo de exemplo para nada, mas, se você quer saber se isso é possível, me ofereço como piloto de testes.
Sou a Miss Imperfeita, muito prazer.
Uma imperfeita que faz tudo o que precisa fazer, como boa profissional, mãe e mulher que também sou:
*trabalho todos os dias, ganho minha grana, vou ao supermercado três vezes por semana, decido o cardápio das refeições, levo os filhos no colégio e busco, almoço com eles, estudo com eles, telefono para minha mãe todas as noites, procuro minhas amigas, namoro, viajo, vou ao cinema, pago minhas contas, respondo a toneladas de e-mails, faço revisões no dentista, mamografia, caminho meia hora diariamente, compro flores para casa, providencio os consertos domésticos, participo de eventos e reuniões ligados à minha profissão e ainda faço escova toda semana - e as unhas! E, entre uma coisa e outra, leio livros. Portanto, sou ocupada, mas não uma workaholic.*


Por mais disciplinada e responsável que eu seja, aprendi duas coisinhas que operam milagres.
Primeiro: a dizer NÃO.


Segundo: a não sentir um pingo de culpa por dizer NÃO.
Culpa por nada, aliás.

Existe a Coca Zero, o Fome Zero, o Recruta Zero. Pois inclua na sua lista a Culpa Zero. Quando você nasceu, nenhum profeta adentrou a sala da maternidade e lhe apontou o dedo dizendo que a partir daquele momento você seria modelo para os outros. Seu pai e sua mãe, acredite, não tiveram essa expectativa: tudo o que desejaram é que você não chorasse muito durante as madrugadas e mamasse direitinho. Você não é Nossa Senhora. Você é, humildemente, uma mulher. E, se não aprender a delegar, a priorizar e a se divertir, bye-bye vida interessante. Porque vida interessante não é ter a agenda lotada, não é ser sempre politicamente correta, não é topar qualquer projeto por dinheiro, não é atender a todos e criar para si a falsa impressão de ser indispensável. É ter tempo.

Tempo para fazer nada.
Tempo para fazer tudo.
Tempo para dançar sozinha na sala.
Tempo para bisbilhotar uma loja de discos.
Tempo para sumir dois dias com seu amor. Três dias. Cinco dias!
Tempo para uma massagem.
Tempo para ver a novela. Tempo para receber aquela sua amiga que é consultora de produtos de beleza.
Tempo para fazer um trabalho voluntário.
Tempo para procurar um abajur novo para seu quarto.
Tempo para conhecer outras pessoas. Voltar a estudar. Para engravidar.
Tempo para escrever um livro que você nem sabe se um dia será editado.
Tempo, principalmente, para descobrir que você pode ser perfeitamente organizada e profissional sem deixar de existir. Porque nossa existência não é contabilizada por um relógio de ponto ou pela quantidade de memorandos virtuais que atolam nossa caixa postal.

Existir, a que será que se destina?
Destina-se a ter o tempo a favor, e não contra.

A mulher moderna anda muito antiga.

Acredita que, se não for super, se não for mega, se não for uma executiva ISO 9000, não será bem avaliada. Está tentando provar não-sei-o-quê para não-sei-quem.

Precisa respeitar o mosaico de si mesma, privilegiar cada pedacinho de si. Se o trabalho é um pedação de sua vida, ótimo! Nada é mais elegante, charmoso e inteligente do que ser independente. Mulher que se sustenta fica muito mais sexy e muito mais livre para ir e vir. Desde que se lembre de separar alguns bons momentos da semana para usufruir dessa independência, senão é escravidão, a mesma que nos mantinha trancafiadas em casa, espiando a vida pela janela.

Desacelerar tem um custo. Talvez seja preciso esquecer a bolsa Prada, o hotel decorado pelo Philippe Starck e o batom da M.A.C. Mas, se você precisa vender a alma ao diabo para ter tudo isso, francamente, está precisando rever seus valores. E descobrir que uma bolsa de palha, uma pousadinha rústica à beira-mar e o rosto lavado (ok, esqueça o rosto lavado) podem ser prazeres cinco estrelas e nos dar uma nova perspectiva sobre o que é, afinal, uma vida interessante.



Por Martha Medeiros - Revista O Globo

Aaaaiii ÓTIMO, Salve Martha!

4 de out de 2009

Reiki Xamânico - O Caminho do Coração

Sistema desenvolvido pelo Clã Filhas da Lua e Clã Lobos do Sul, conduzido pelos facilitadores: Ana Paula Andrade e Rafael Dusik.
O Reiki Xamânico - O Caminho do Coração - tem o propósito de levar o indivíduo a reconectar-se com sua sabedoria interior, reconhecendo que é um Homem Celeste caminhando sobre a Terra. A energia do ritual estabelece um alinhamento com o Pai Céu e a Mãe Terra que nos permite lembrar da nossa essência que é Crística e de nossa natureza que é Terra, Fogo, Água e Ar. Quando colocamos coração em cada passo, somos capazes de nos perceber na Teia da Vida, interligado a todos os seres e, desta forma, nos sentirmos pedra, estrela, nuvem, Sol, Lua, grão de areia, animal, vegetal, tudo o que existe. Nos tornamos mediadores de diferentes realidades, capazes de auxiliar no processo de cura daqueles que confiam em nossas mãos, porque compreendemos que o Amor é a maior das Medicinas.

O curso não tem pré-requisito, está disponível a qualquer homem e mulher que queiram aproximar-se da sua essência, estabelecer conexão com a natureza e com tudo que Ela nos oferece; que queiram conhecer o Campo de Possibilidades que é a VIDA e que desejam estar à SERVIÇO, alinhados com seu Propósito Celeste. O Curso é todo vivencial, a iniciação é individual, é repassado aporte teórico depois do curso e os facilitadores ficam a disposição para dúvidas e orientações de acordo com a necessidade de cada um.

O nível I além de apresentar elementos básicos e essenciais no atendimento de Reiki Xamânico, purifica e prepara o participante para seguir sua jornada de Encontro a si mesmo (queira ele participar dos outros níveis ou não). Atualmente há muita informação disponível à respeito do Caminho Vermelho, a teoria já está acessível em livros e virtualmente, mas o objetivo de um curso vivencial é dar acesso à informações que estão disponíveis somente à VOCÊ. Cada um carrega em si uma biblioteca VIVA, traz em suas células milhares de informações, carregando em seu coração a SABEDORIA que vem da FONTE. Jamais deixamos de ser aquilo que somos - SOMOS CENTELHA DIVINA!

Reiki Unificado

Reiki Unificado - O Caminho do Coração
Método Clã Filhas da Lua

O Reiki Unificado é a união de alguns sistemas e iniciações, agregado a informações e técnicas de ancoramento, limpeza, proteção e energização que define o Método Clã Filhas da Lua.
Não nos denominamos Mestras de ninguém, apenas facilitadoras no processo de re-conexão do indivíduo com esta energia que vem do seu próprio coração, recapacitando-o a curar-se e transformar-se em agente de Cura.
A iniciação é individual e presencial.

Maiores Informações:
clafilhasdalua@gmail.com


"(…) gestos femininos bonitos sempre,
a delicadeza com que as mulheres
tocam nos objetos,
a harmonia dos dedos:
somos pesados e sem graça,
nós os homens, ao pé delas.
Pesados, brutos, canhestros:
não possuímos seja o que for
de ave ou de nuvem,
a nossa carne é densa e gaguejante.
Dá-me uma paz de eternidade
ver uma mulher numa casa,
o modo como o seu corpo
habita o espaço,
a forma como vestem,
de si mesmas, os compartimentos,
com um simples passo,
um simples olhar.
E depois uma espécie de
inocência primordial,
de leveza habitável:
devo ter sido muito feliz
na barriga da minha mãe,
por dentro da sua voz,
do seu sangue.”

António Lobo Antunes,
in “Eu, às vezes”

(Visão, Dez. 2007)

Manual Prático da Lealdade Feminina

A Lealdade Feminina é um sintoma da mudança da sociedade rumo a um novo modelo social. Alguma mulheres já estão se conectando. As mulheres tem o Dom da Vida e essa essência feminina que nos irmana é a chave para profundas mudanças no modelo social.
A Lealdade Feminina é transversal. Não podemos esperar que todas as mulheres pensem como nós. Mas a essência feminina que nos une já existe e é preciso religar essa energia para que ela flua de forma permanente, formando uma rede de Luz...

Os 10 Passos para a Construção da Lealdade Feminina são:

1- FEMINILIDADE
Resgatar o feminino essencial e sagrado... Encontrar a harmonia e o equilíbrio interior, reconhecendo o nosso Feminino ancestral, e eliminar a mulher inventada pelo patriarcado.

2- ADMIRAÇÃO
Admirar e elogiar as outras mulheres, valorizar a Mulher... Não somos mais rivais, somos todas IGUAIS em essência feminina... Somos a imagem no espelho, refletida em todas as outras mulheres.

3- TOLERÂNCIA
Mesmo contraditórias, dissonantes ou discordantes, temos de relevar as nossas diferenças e nos unir... Valorizar essa essência feminina como fator de Igualdade, e nos irmanar.

4- SOLIDARIEDADE
Ser solidárias às outras mulheres, na nossa família, na nossa comunidade, bem como a todas as mulheres do mundo, além fronteiras. Deixar de ser a base de sustentação do machismo patriarcal.

5- INDEPENDÊNCIA EMOCIONAL
Caminhar e evoluir em direção à uma maturidade emocional, superando preconceitos patriarcais e crenças absurdas que foram construídas para nos aprisionar e nos manter submissas ao sistema patriarcal.

6- INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA
Não aceitar situações degradantes e humilhantes por dependência financeira. Buscar o seu próprio sustento e tbm a realização profissional, como elemento de base para a auto-valorização e auto-estima.

7- DISCERNIMENTO
Compreender e discernir os mecanismos de manipulação dos relacionamentos. Escolher relacionamentos saudáveis e abrir mão dos recursos excusos das mulheres patriarcais, como chantagens e joguinhos de sedução. Sair dessa programação e ser inteira, yin e yang.

8- DEDICAÇÃO
Dedicar uma parte sagrada do seu tempo em seu próprio desenvolvimento pessoal. Descobrir o Dom de cada uma, e realizar a Missão, que é usar o dom para ajudar a construir um novo modelo social, e ajudar a cuidar da Deusa Gaia...

9- COERÊNCIA
Ter uma atitude coerente no dia-a-dia... Procurar uma sintonia entre o pensamento, o discurso e a ação, e caminhar nessa direção... Buscar a harmonia, e uma conscientização profunda... Ser a mudança que deseja no mundo...

10- NOVAS PRÁTICAS
Apenas uma relação de idéias e textos, iniciativas e modelos de participação social... Buscar com a nossa prática concretizar o desejo de um novo modelo social, conhecendo as diferentes alternativas existentes e ajudando a criar novas maneiras de ser e estar ... e cuidar de Gaia...

30 de set de 2009

Encontro da Lua Nova de Outubro 2009


Minhas amadas irmãs, mães, filhas e avós, nosso próximo encontro na LUA NOVA será dia 18 de outubro às 18hs. Aqui no Sul temos o Chimarão... Ô Roda boa... conversas, risos... cheguem cedinho para o mate e assim vamos nos conhecendo e tecendo nossas relações.
Sejam todas bem vindas, filhas e netas da Lua.
Local no Rio Grande do Sul:
CICC PAZ - Campo de Integração e Convivência por uma Cultura de Paz
Guardiã: Ana Paula Andrade
Confiram os encontros nos outros Estados:

"É fundamental que a essência transpareça na existência. Que possamos ser percebidas pelo que somos e pensamos e não pelo que possuímos ou aparentamos. O Ser é a melhor parte de nós, porém é preciso descobrir, sob as camadas do condicionamento social, tal qual arqueólogas, a ESSÊNCIA que compõe nossa excelência". (Ana Paula Andrade)

24 de set de 2009

Recordação

Uma mensagem do Conselho dos 12, canalizada por Selácia

10 de Setembro de 2009

Quando vocês lembrarem destes tempos nos próximos anos, o que gostarão de recordar? Vocês pensarão nestes momentos que antecedem ao 2012 como um tempo de grandes oportunidades? Considerem os tipos de oportunidades que estão presentes agora. Imaginem como até uma delas poderia ajudar a mudar a Terra para um planeta de Luz. Visualizem como seria então a sua experiência humana. Quais são os exemplos de oportunidades que vocês têm?

1 - O Conhecimento Oculto está sendo Revelado

Os antigos ensinamentos sobre a natureza da vida, as leis universais, e como se libertar do sofrimento estão deixando de ser secretos e excluídos. Até tempos recentes, este conhecimento estava limitado a grupos seletos de pessoas. Se vocês não eram favorecidos, nascendo em ótimas condições para receberem os ensinamentos, não poderiam se beneficiar. Hoje, vocês como buscadores espirituais, podem descobrir e utilizar estes mistérios antigos. Vocês podem ler livros, aprendendo através de grandes sábios que viveram há muito tempo. Vocês são capazes de participar de ensinamentos espirituais sagrados, recebendo a sabedoria de portadores de considerada linhagem espiritual e de outros adeptos. Vocês têm a habilidade de acessar uma ampla variação de idéias e teorias, decidindo com a ajuda da própria sabedoria do seu coração o que é verdadeiro para vocês. Vocês podem aprender a descobrir também os seus próprios segredos, trazendo a consciência e a cura de existências de padrões disfuncionais que os deixaram se sentindo insignificantes. Imaginem como ao resolverem até um dos seus maiores obstáculos poderia ajudá-los a se tornarem mais auto-realizados.

2 - A Mudança é mais Rápida

Durante a maior parte das outras fases do desenvolvimento da humanidade, uma pessoa não poderia progredir tão rapidamente em apenas uma existência. Este momentum mais lento de mudança significava que vocês eram muito limitados. Vocês poderiam plantar sementes para a sua iluminação, e certamente, fizeram isto em outras vidas. Entretanto, a sua evolução no período típico de vida, era minúscula, comparada a agora. Seu caminho de despertar espiritual não é mais avaliado por um padrão de medida de terceira dimensão.

3 - O Velho está se desintegrando rapidamente embaixo dos seus pés.

As velhas estruturas e modos de ser obsoletos estão rapidamente se desintegrando. Lembrem-se de que estas são as partes de sua sociedade que não funcionam. Elas não estão em alinhamento com onde vocês querem estar. O disfuncional não pode permanecer se vocês estiverem para criar um mundo mais cheio de luz. Na verdade, a rápida desintegração da velha ordem disfuncional pode ser assustadora e desorientadora. Vocês não vivenciaram tantas mudanças anteriormente. Entretanto, vocês estão despertando para o seu verdadeiro papel como "Criadores Divinos da Mudança". Isto significa que vocês estão se lembrando de que são Divinos e que estão aqui com o propósito de fazer as mudanças necessárias. Enquanto vocês e outros fazem isto, vocês se ajudam e ao seu mundo a se moverem para a consciência iluminada.

4 - Vocês têm agora a evidência concreta da conexão

Seus antepassados não tiveram o benefício de viver em um mundo tão pequeno. Ele não ficou realmente menor, naturalmente. Sua consciência de si mesmos de se defrontarem com os outros globalmente é o que mudou. Vocês podem agradecer à tecnologia humana e à criatividade por ajudarem a preencher o vazio. Com as comunicações globais e as viagens rápidas à maior parte dos locais por todo o planeta, vocês podem sentir de modo tangível a sua conexão com os outros. São estes níveis expandidos de conexão que podem ajudar a favorecer as mudanças que vocês e outros buscam. Quanto mais as pessoas compreenderem a complexa dança conectada da vida, maior a probabilidade da parceria. Vocês interromperam o final. Isto está realmente bem, contudo, porque vocês têm muitos companheiros. Vocês podem se unir a outros trabalhadores da luz em comunidade, encontrando meios inovadores para resolver o aparentemente insolúvel.

5 - A Humanidade está em sua encruzilhada da grande mudança de todos os tempos

Não há nada como uma crise - ou melhor ainda, a atual encruzilhada - para afastar as pessoas da complacência. Os tipos de mudanças progressivas envolvidas com a grande mudança, não acontecerão quando vocês estiverem complacentes. Escolhas diferentes são feitas quando vocês despertam para a compreensão de que vocês querem as mudanças e que estão diante da escolha. Vocês fazem estas escolhas alternativas quando começam a se sentir capacitados e decidem agir de um espaço de capacitação. As mudanças positivas acontecem quando vocês percebem a verdade do que vocês e outros criaram, compreendendo que novas escolhas devem ser feitas. Quanto mais vocês puderem encarar honestamente a verdade do que está ocorrendo, mais rapidamente vocês poderão descobrir as soluções para os obstáculos. Quando assim fazem, as encruzilhadas da humanidade assumem um novo significado e vocês podem encontrar um meio de se tornarem otimistas.

Ao aceitarem o otimismo e não o pessimismo, vocês vibram em uma freqüência mais elevada. Esta mudança os ajuda a ser um potente "Criador Divino das Mudanças". Estes são somente alguns exemplos das inúmeras oportunidades que estão à mão, por estarem vivos agora. A fim de apreciarem e se beneficiarem plenamente delas, vocês gostarão de contemplar regularmente a grande cena.

6 - Percebendo a Grande Cena

Considerar a grande cena, significa olhar além das aparências e das minúcias da vida diária. As mudanças que vocês estão ajudando a criar são imensas. Elas afetam cada parte da sua sociedade. Elas causam um impacto em como vocês e os outros se relacionam. Elas estão conectadas a um paradigma inteiramente novo do que significa ser humano. As mudanças em andamento vão até a essência de quem vocês acreditavam ser. Vocês estão sendo solicitados a reconsiderar as suas falsas noções da realidade e o seu papel nela.

7 - Criando uma Vida Digna de Lembrança

Se vocês pudessem se ver como o Espírito os vê, não haveria dúvidas sobre a importância desta vida. Vocês compreenderiam por que é tão vital que vocês despertem plenamente e vivam na Terra como o ser Divino que vocês verdadeiramente são. Vocês seriam inspirados a fazer os seus melhores esforços para criar uma vida digna de lembrança. Vocês saberiam a potência de usar os seus próximos momentos presentes para criar habilmente um novo modo de ser.

8 - Aqui está uma lista para criar modos no novo paradigma

1 - Coloquem a sua intenção diariamente de estarem receptivos a novas idéias. Peçam a orientação Divina para ajudá-los a descobrir e curar mais o seu passado disfuncional. Descubram como as situações difíceis que vocês percebem ou se defrontam pessoalmente podem lhes mostrar sobre si mesmos. Estejam dispostos a observar e agir de acordo com o que vocês vêem.

2 - Lembrem-se de que a mudança é uma parte natural da vida. Mais mudanças estão acontecendo agora porque vocês estão vivendo durante o momento da maior mudança das eras. Decidam que vocês farão mudar o seu amigo e não ao seu inimigo. Dêem-se permissão de aprender a partir do que não está funcionando, e de deixá-lo ir sem ressentimento ou medo.

3 - Empenhem-se em ajudar pelo menos uma pessoa diariamente. Este pode ser um estranho ou alguém que vocês já conheçam. Façam isto sem o desejo da recompensa ou reconhecimento.

4 - Reservem alguns momentos a cada dia para se conectarem com alguém que conheçam. Incentivem um diálogo com esta pessoa, compartilhando tão genuinamente quanto possam. Lembrem-se de ouvir com atenção concentrada esta pessoa. Vocês fazem isto, estando no momento presente, e ao se desligarem do murmúrio do seu mundo interior e exterior.

5 - Coloquem a sua intenção que aprenderão e evoluirão a partir de suas interações com os outros. Permitam que o seu relacionamento com outras pessoas os ajudem a agregar e a expressar mais amor ao mundo.

Enquanto vocês continuam a jornada da redescoberta de sua natureza Divina, nós os envolvemos com o nosso amor e bênçãos. Nós somos O Conselho dos 12.

Direitos Autorais por Selácia. Canalizada para o Conselho dos 12. Todos os Direitos Reservados

20 de set de 2009

O primeiro CÍRCULO SAGRADO DE VISÕES FEMININAS
no Rio Grande do Sul
Projeto do Clã dos Ciclos Sagrados/SP


Re-unidas e irmanadas na Força da Tenda Vermelha que Sangra, no primeiro dia de Lua Nova de setembro de 2009, juntamente com outros cinco Círculos que aconteciam em cinco Estados do Brasil, formamos uma Rede de mulheres conectadas por seus ventres, corações e espíritos.

(foto: Ana Paula Andrade)

Nos Círculos Femininos, honrando seus ciclos, relembrando os Mistérios Sagrados de Sangue, a Mulher vai re-construindo seus Espaços de Poder, fortalecendo seus laços de gênero, curando e sendo curada.

Estive na presença de mulheres maravilhosas...


Entre mães, avós, filhas, sonhadoras, visionárias, curadoras, guerreiras... entre partilhas, sorrisos, lágrimas, abraços, canções... entre suspiros, corações palpitantes, ventres pulsantes... eu estive, EU ESTOU.











Gratidão às Guardiãs que ancoram comigo esta energia salutar, simultaneamente, em outros estados: Sabrina, Ariany, Marcela, Jeruza e Ioni.

"A partir da LUA NOVA DE SETEMBRO, damos início a encontros mensais de mulheres em diversos estados brasileiros, sob as energias de limpeza, recomeço, retorno a si mesma, regeneração e contato com a fonte pura que este momento proporciona a todas as mulheres, de todas as idades, de qualquer lugar do mundo, de qualquer crença. Acessaremos direto na fonte essa energia democrática de REGENERAÇÃO E EXPRESSÃO FEMININA".
(Marcela, Lalla, http://shaktilalla.blogspot.com/2009/09/circulo-sagrado-de-visoes-femininas.html)

Guardiãs e Locais onde os Círculos estarão acontecendo:

Ariany Moreira (Dhanna Kaur)
Localização: Belo Horizonte/Minas Gerais
Contato: (31) 3471-1465::

Ana Paula Andrade
Localização: Esteio/Rio Grande do Sul
Endereço: CICC PAZ - Campo de Integração e Convivência por uma Cultura de Paz
Rua São Jerônimo, 76 - Centro - Esteio
Contato: (51) 98210643::
http://clafilhasdalua.blogspot.com/

Iony Ming
Localização: Vila Velha – Espírito Santo
Contato: (27) 9926-2668::

Jeruza Jesus do Rosário
Localização: Salvador - Bahia
Contatos: (71) 3329-4998/ 8765-2723.::

Marcela Pessoa Zaroni
Localização: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Contato: (21) 33923502 / (21) 85301340::

Sabrina Alves
Localização: São Paulo - São Paulo
Contato: (11)9614-2858

Estas são as guardiãs (até o presente momento) que irão ancorar nos estados citados acima as energias desse encontro de Lua Nova. Participe desta energia, procure a cidade mais próxima de vc!

Para mais informações
acesse:http://www.cladosciclossagrados.com/curso_ritual_lua_nova.html
ou faça contato com Sabrina Alves
Email: cladosciclossagrados@yahoo.com.br

19 de set de 2009

Pequenos Feitiços



“Na casa das bruxas há música e dança
Toda tarde há bolos que exalam canela
Trepadeiras intrépidas pelas paredes
Fazem cachos e curvas por entre as janelas
São três irmãs e três primas
Mais três tias e se completa o clã
Nove beldades profanas
Que em línguas estranhas
Entoam cantigas a cada manhã
Se voam em vassouras, isso eu nunca vi
Mas cavalgam faunos
Nas noites sem lua,
E com Baco dançam e bebem despidas
Enfeitando as tranças com margaridas
Isto é fato sabido por toda a rua!”
(Na casa das Bruxas, Jussara Machado)


Aaaahhh, essa gente eu conheço!
Imagem retirada do Google

17 de set de 2009

EU PEDI A OGUM

Eu pedi a Ogum, para retirar os meus vícios. Ogum disse: Não. Eles não são para eu tirar, mas para você desistir deles.
Eu pedi a Ogum , para fazer meu filho aleijado se tornar completo. Ogum disse: Não. Seu espírito é completo, seu corpo é apenas temporário
Eu pedi a Ogum para me dar paciência. Ogum disse, Não. Paciência é um subproduto das tribulações; Ela não é dada, é aprendida.
Eu pedi a Ogum para me dar felicidade. Ogum disse: Não. Eu dou bênçãos; Felicidade depende de você.
Eu pedi a Ogum para me livrar da dor. Ogum disse: Não. Sofrer te leva para longe do mundo e te traz para perto de mim.
Eu pedi a Ogum para fazer meu espírito crescer. Ogum disse: Não. Você deve crescer em si próprio! Mas eu te podarei para que dês frutos.
Eu pedi a Ogum todas as coisas que me fariam apreciar a vida. Ogum disse: Não. Eu te darei a vida, para que você aprecie todas as coisas.
Eu pedi a Ogum para me ajudar a AMAR os outros, como Ele me ama. Ogum disse: Finalmente você entendeu a idéia!

9 de set de 2009

Epahei Iansã - Senhora de tantos conhecimentos, o que tens a nos dizer?

Me entristece ver quanto desequilíbrio nós (humanos) causamos a Mãe Natureza. Um dia parece verão, no outro primavera e na virada da noite voltamos a sentir o inverno.
Os ventos sopraram fortes pelo país causando destruição, que mensagem trazes para nós Iansã?!
São ventos de morte, ventos de mudança, ventos de loucura... o que querem os teus ventos dizer, após um feriado de 7 de setembro, quando o país comemora sua independência. Independência de quem?
Tu sabes o que fazes minha mãe!
Me curvo diante de ti em respeito a tua Força, escuto atenciosa a mensagem dos teus raios e dos trovões de teu consorte...

Um pouco de Iansã...

Iansã - Deusa da espada de fogo, Dona das paixões, Iansã é a Rainha dos raios, dos ciclones, furacões, tufões, vendavais. Orixá do fogo, guerreira e poderosa.
Não é muito difícil depararmo-nos com a força da Natureza denominada Iansã (ou Oyá). Convivemos com ela, diariamente.
Iansã é o vento, a brisa que alivia o calor. Iansã é também o calor, a quentura, o abafamento. É o tremular dos panos, das árvores, dos cabelos. É a lava vulcânica destruidora. Ela é o fogo, o incêndio, a devastação pelas chamas. Iansã está presente no ato simples de acendermos uma lâmpada ou uma vela. Ela é o choque elétrico, a energia que gera o funcionamento de rádios, televisões, máquinas e outros aparelhos. Iansã é a energia viva, pulsante, vibrante. É a eletricidade.
Sentimos Iansã nos ventos fortes, nos deslocamentos dos objetos sem vida. Iansã também é a paixão, orixá da provocação e do ciúme, da paixão violenta, que corrói, que cria sentimentos de loucura, que cria desejo de possuir, o desejo sexual. É a volúpia, o clímax, o orgasmo do homem e da mulher. Ela é o desejo incontido, o sentimento mais forte que a razão. A frase “estou apaixonado” tem a presença e a regência de Iansã, que é o Orixá que faz nossos corações baterem com mais força e cria em nossas mentes os sentimentos mais profundos, abusados, ousados e desesperados. É o ciúmes doentio, a inveja suave, o fascínio enlouquecido. É a paixão, propriamente dita.
Iansã é a disputa pelo ser amado. É a falta de medo das conseqüências de um ato impensado, no campo amoroso. É até mesmo a vontade de trair, de amar livremente. Iansã rege o amor forte, violento.
Oyá é também a senhora dos cemitérios. É ela que servirá de guia, ao lado de Obaluaê, para aquele espírito que se desprendeu do corpo. É ela que indicará o caminho a ser percorrido por aquela alma.
O raio e a espada flamejante são símbolos de Iansã, que demonstram seu poder de guerreira do fogo.

Mitologia

Embora tenha sido esposa de Xangô, Iansã percorreu vários reinos e conviveu com vários reis. Foi paixão de Ogum, de Oxaguiam, de Exu, Conviveu e seduziu Oxossi, Logun-Edé e tentou, em vão, relacionar-se com Obaluaê. Sobre este assunto, a história conta que Iansã percorreu vários reinos usando sua inteligência, astúcia e sedução para aprender de tudo e conhecer igualmente a tudo.
Em Ire, terra de Ogum, foi a grande paixão do guerreiro. Aprendeu com ele o manuseio da espada e ganho deste o direito de usá-la. No auge da paixão Ogum , Iansã partiu, indo para Oxogbô, terra de Oxaguian. Conviveu e aprendeu o uso do escudo para se proteger de ataques inimigos, recebendo de Oxaguian o direito de usá-lo. Quando Oxaguian estava tomado pe paixão por Oyá, ela partiu.
Pelas estradas deparou-se com Exu. Com ele se relacionou e aprendeu os mistérios do fogo e da magia. No reino de Oxossi, seduziu o deus da caça, mesmo com os avisos de sua mulher, Oxum, que avisara ao marido do perigo dos encantos de Iansã. Todavia, com Oxossi, Oyá aprendeu a caçar, a tirar a pele do búfalo e se transformar naquele animal, com a ajuda da magia aprendida com Exu. Seduziu o jovem Logun-edé , filho de Oxossi e Oxum e com ele aprendeu a pescar.
Iansã partiu, então, para o reino de Obaluaê, pois queria descobrir seus mistérios e até mesmo conhecer seu rosto (conhecido apenas por Nanã – sua mãe – e Iemanjá, mãe de criação). Uma vez chegando ao reino de Obaluaê, Iansã tratou de insinuar-se:
- Como vai o Senhor das Chagas?
No que Obaluaê respondeu:
- O que Oyá quer em meu reino?
- Ser sua amiga, conhecer e aprender, somente isso. E para provar minha amizade, dançarei para você a dança dos ventos!
(Dança que, por sinal, Iansã usou para seduzir reis como Oxossi, Oxaguian e Ogum).
Durante horas Iansã dançou, sem emocionar ou, sequer, atrair a atenção de Obaluaê. Incapaz de seduzir Obaluaê, que jamais se relacionou com ninguém, Iansã então procurou apenas aprender, fosse o que fosse. Assim, dirigiu-se ao homem da palha;
- Obaluaê, com Ogum aprendi a usar a espada; com Oxaguian, o escudo; com Oxossi aprendi a caçar; com logun-edé a pescar; com Exu aprendi os mistérios do fogo. Falta-me apenas aprender algo contigo.
- Você quer aprender mesmo, Oyá? Então, ensinar-lhe-ei como tratar dos mortos!
De início Iansã relutou, mas seu desejo de aprender foi mais forte e, com Obaluaê, aprendeu a conviver com os eguns e controlá-los.
Partiu, então Oyá, para o reino de Xangô. Lá, acreditava, teria o mais vaidoso dos reis e aprenderia a viver ricamente. Mas, ao chegar ao reino do deus do trovão, Iansã aprendeu muito mais que isso... aprendeu a amar verdadeiramente e com uma paixão violenta, pois Xangô dividiu com ela os poderes do raio e deu a ela o seu coração.

O fogo é o elemento básico de Iansã. O fogo das paixões, o fogo da alegria, o fogo que queima. Iansã é o Orixá do fogo...
E aqueles que dão uma conotação de vulgaridade a essa belíssima e importantíssima divindade africana, são dignos de pena e mais dignos, ainda, do perdão de Iansã.

4 de set de 2009

Encontros da Lua Nova - Círculo Sagrado de Visões Femininas

Então queridas, olhem que coisa linda acontecendo... O Círculo Sagrado de Visões Femininas, projeto do Clã dos Ciclos Sagrados, por sua mentora Sabrina Alves, agora estará acontecendo em diversos Estados do Brasil. Clique no cartaz acima para ter maiores informações.


Me sinto honrada por este convite e grata pela confiança que Sabrina deposita em mim para ficar de Guardiã deste trabalho aqui no Sul.
Nossos encontros ocorrem no CICC PAZ, no primeiro dia de Lua Nova, as 19:30.

Fiquem atentas ao calendário lunar!

Beijocas,
Ana Paula Andrade


1 de set de 2009

Filha...
Minha pequenina de pureza e inocência...
Minha filha de luz das estrelas e da noite.
Minha criança apaixonada de lágrimas e alegria!
Não sabe que sempre estive aqui?
Que sempre a amei e a segui...
Mas minhas palavras são brandura e meu corpo é o seu próprio corpo.
Seus sentimentos são minhas ações
e seu sangue é minha vida!
Você não sabe como esperei por você... todas essas eras,
e que me chamasse de volta.
Eu sou você.

Dentro de mim mundos nascem e se desdobram.
Sou isso e sou aquilo... em um contínuo Agora.
Não tenho fronteiras e sou todas as fronteiras.
Sei tudo e nada sei.
Sou todos os sentimentos.
Sou as profundezas da virgindade,
abraçando todas as sementes da humanidade, no tempo.
Entre meus seios amparo o homem e alimento-o com minha própria vida.
Para que ele possa me conhecer e... ao conhecer-me
honrar-me em seu mundo.
Eu sou a Esperança.

Para me conhecer...
você tinha que me perder.
Você tinha que me querer, meu amor!
Você tinha que me dar espaço neste mundo.
Porque sou o corpo do Absoluto e Infinito Ser,
a pulsação do coração pelo amor sem fim e pela vida.
A possibilidade de Vida não nascida
dentro da escuridão que contém a Luz.
Eu sou Um:
O seu abraço unificado ao redor da Terra,
Filha do futuro esplendor da minha Vida.

(Cartas para minha Filha - A Mulher do Futuro - Zulma Reyo)

Sugestões de Filmes


-->
  • A Chave do Universo
  • A colcha de retalhos
  • A missão
  • A Origem
  • Avatar
  • Carta para Julieta
  • Ensaio sobre a cegueira
  • Escritores da Liberdade
  • MARIA
  • Matrix
  • Memórias de uma Gueixa
  • Mulheres sexo forte
  • O Divã (filme brasileiro)
  • O Segredo
  • O Soldado de Deus
  • O som do coração
  • O Sorriso de Monalisa
  • P.S. Eu te amo
  • Profecia Celestina
  • Qualquer gato vira-lata

Sugestões de Leitura

  • As Deusas e a Mulher (Jean Shinoda Bolen)
  • A ciranda das mulheres sábias (Clarissa Pinkola Estés)
  • A Deusa Interior (Jennifer Barker e Roger Woogler)
  • A Filha do Herói (Maureen Murdock)
  • A Inteligênica Hormonal da Mulher (Berenstein)
  • A Menopausa e os Segredos dos Hormônios Femininos (José Carlos Peixoto)
  • A mulher no limiar de dois mundos - A jornada espiritual da menopausa (Andrews)
  • A mulher no corpo de xamã (Barbara Tedlock)
  • A Velha: Mulher de Idade Sabedoria e Poder (Barbara G. Walker)
  • Ciência do Homem Ecológico (M. Odent)
  • Dance e recrie o mundo - A força criativa do ventre( Penna)
  • Desvendando o poder oculto da sexualidade feminina (Piontek)
  • E a cada dia menos boazinha (Ute Ehrhardt)
  • Elementos da Deusa (Caitlín Matthews)
  • Guia do Crescimento Espiritual da Mulher (Kaufer e Newhouse)
  • Gênese do Homem Ecológico (Odent)
  • Homem Mulher - A integração como caminho de desenvolvimento (Gudrun Burkhard)
  • Kama Sutra para Mulheres (Dra. Vinod Verma)
  • La voz de las trece abuelas (Carol Schaefer)
  • Linguagem do Corpo (Cristina Cairo)
  • Lobas e Grávidas (Lívia Rodrigues)
  • Mulheres que correm com lobos (Clarissa Pinkola Estés)
  • Memórias do Homem de Vidro - Reminiscências de um Obstetra Humanista (Ricardo Jones)
  • Maturescência Poder e Cura da Mulher na Menopausa (Livia Penna Firme Rodrigues)
  • A maternidade e o encontro com a própria sombra (Laura Gutman)
  • O Anuário da Grande Mãe (M. Faur)
  • O casamento do Sol com a Lua (Raissa Cavalcanti)
  • O Caminho da Deusa (Monaghan Patricia)
  • O Espelho da Lua (Maria Helena Nóvoa)
  • O Espírito da Intimidade (Somé)
  • O Legado da Deusa (Mirella Faur)
  • O Milionésimo Círculo (Bolen)
  • O Novo Despertar da Deusa (Nicholson)
  • O Oráculo da Deusa (Amy Sophia Marashinsky)
  • O Poder do Agora (Eckhart Tolle)
  • Rubra Força - Fluxos do poder feminino ( Monika V. Koss)
  • Saber Cuidar (Leonardo Boff)
  • Sete vezes mulher (Alcio Luiz Gomes)
  • Seu Sangue é Ouro (Lara Owen)
  • Só para Mulheres (Sonia Hirsch)
  • A Tenda Vermelha (Anita Diamant)

27 de ago de 2009

As Mães Feiticeiras


Do grande continente africano trazemos não só a origem, mas também toda uma crença ancestral que exalta a figura feminina como a grande provedora que principiou a vida do Homem. Um desses mitos conta que no início de tudo, ligadas às origens da Terra, havia as Mães Feiticeiras. Donas do destino da humanidade, elas eram o ventre do mundo. Conhecedoras dos segredos da vida, continham em si a capacidade de manipular os opostos e, assim, manter o equilíbrio do universo. Traziam consigo a força criadora e criativa do planeta. Raízes de um misticismo que abrigava em sua sabedoria a dualidade do cosmos, detinham o poder sobre a vida e a morte, o bem e o mal, o amor e a cólera, o princípio e o fim.

Extraído do texto sobre as Candaces:
“Falar de Candace... É preciso olhar pra trás para ir pra frente. Porque atrás de nós tem um espelho e é nele que está nossa cara verdadeira. Nosso espelho é um espelho de Rainhas. Rainhas-Mães, Rainhas Guerreiras. Candaces. Somos herdeiros dessas Rainhas, temos a fala de nossos ancestrais”. (Trecho da peça Candaces – A Reconstrução do Fogo)


17 de ago de 2009

TERAPIA DO ELOGIO

Por Arthur Nogueira (Psicólogo)

Renomados terapeutas que trabalham com famílias, divulgaram uma recente pesquisa onde nota-se que os membros das famílias brasileiras estão cada vez mais frios: não existe mais carinho, não valorizam mais as qualidades, só se ouvem críticas. As pessoas estão cada vez mais intolerantes e se desgastam valorizando os defeitos dos outros. Por isso, os relacionamentos de hoje não duram.
A ausência de elogio está cada vez mais presente nas famílias de média e alta renda. Não vemos mais homens elogiando suas mulheres ou vice-versa, não vemos chefes elogiando o trabalho de seus subordinados, não vemos mais pais e filhos se elogiando; amigos, etc.
Só vemos pessoas fúteis valorizando artistas, cantores, pessoas que usam a imagem para ganhar dinheiro e que, por conseqüência são pessoas que tem a obrigação de cuidar do corpo, do rosto.
Essa ausência de elogio tem afetado muito as famílias.
A falta de diálogo em seus lares, o excesso de orgulho impede que as pessoas digam o que sentem e levam essa carência para dentro dos consultórios. Acabam com seus casamentos, acabam procurando em outras pessoas o que não conseguem dentro de casa.
Vamos começar a valorizar nossas famílias, amigos, alunos, subordinados. Vamos elogiar o bom profissional, a boa atitude, a ética, a beleza de nossos parceiros ou nossas parceiras, o comportamento de nossos filhos.
Vamos observar o que as pessoas gostam. O bom profissional gosta de ser reconhecido, o bom filho gosta de ser reconhecido, o bom pai ou a boa mãe gostam de ser reconhecidos, o bom amigo quer se sentir querido, a boa dona de casa valorizada, a mulher que se cuida, o homem que se cuida, enfim vivemos numa sociedade em que um precisa do outro; é impossível um homem viver sozinho, e os elogios são a motivação na vida de qualquer pessoa.
Quantas pessoas você poderá fazer feliz hoje elogiando de alguma forma?
Comece agora!
Você é uma pessoa maravilhosa!

12 de ago de 2009

Mulheres que cuidam de mulheres

São crescentes os movimentos de cuidado de mulheres em relação a outras mulheres. Em associações, em organizações governamentais e não governamentais, em grupos terapêuticos, em propostas holísticas, em movimentos políticos, notamos cada vez mais a união de mulheres em prol das mulheres. Não se trata de algo novo em essência, mas talvez tenha ganhado um pouco mais de visibilidade. Quem nunca ouviu histórias de avós que se uniam com suas comadres na criação dos filhos, para bordar, trocar receitas e, mais que isso, para compartilhar toda uma vida, formando uma verdadeira rede muitas vezes silenciosa ou silenciada por uma sociedade que sufocava e anulava a sua expressão? Os risos, as lágrimas, os sonhos por muito tempo ficaram reservados à beira do fogão à lenha ou às margens do rio onde se lavavam a roupa e a alma. Hoje talvez se perceba com mais clareza a importância desses espaços de troca, de abertura, de compartilhar, e as mulheres tenham buscado mais conscientemente por algo assim.

Vemos mulheres que tomam a iniciativa de proporcionar algo a mais, mulheres que criam oportunidades e convidam outras a dividirem com elas esse pão de vida. Sem um espaço onde possamos ser aceitas - em nosso silêncio ou em nosso falar - nos sentimos sufocadas, aflitas, tristes e sem viço. Parece que algumas mulheres percebem isso no mais fundo da sensibilidade de sua alma e não sossegam enquanto não encontram um meio de expressão para ela e para as outras.
Ali, no caos que se instala nesse sufocamento, nessa sensação de vazio ou até de transbordamento, muitas mulheres encontram as chaves, os instrumentos, os ingredientes para verdadeiras transformações alquímicas, para recomeços, para novos caminhos.


Respirar fundo, voltar, ajudar... - No caos de situações que poderiam dilacerar, algumas mulheres descobrem força há muito guardada. E essa força chega para fazê-las respirar fundo o suficiente para encher seu corpo de energia e poderem, então, seguir. Mulheres que retornam das cinzas, por vezes meio chamuscadas, mas que percebem em suas marcas sinais de que caminhos outros elas podem seguir, de que cuidados precisam tomar e para além de si percebem algo mais: existem outras tantas que também sofrem com as batalhas de todos os dias, existem outras tantas que nem força têm encontrado para lutar.


Desperta, assim, mais que a energia para seguir sua trilha solitária, mas também a noção de que é preciso se unir a outras mulheres, de que é preciso que cuidemos umas das outras.Quanto dessa energia já habita dentro de mim, de você e andamos buscando aí fora? Quantas dessas mulheres estão aqui nas colunas do Absoluta? Quantas dessas mulheres estão lendo agora esse texto? E quantas dessas mulheres não escrevem, não lêem, mas têm a suprema sabedoria em seus corações e encontram-se por aí nos mais distantes vales? Muitas vezes, é só no sacolejo do caos que silenciamos um pouco a mente, que nos vemos sem respostas prontas e o novo pode emergir. É no novo que tanto assusta que podemos encontrar as mudanças que almejamos, mas que fazendo sempre as mesmas coisas não conseguimos alcançar.

Que saibamos deixar espaço para que essa força escondida dentro de nós resplandeça. Que permitamos que a mulher oculta dentro de nós possa vir à luz e cuidar de nossas feridas, uma mulher cuidando da outra como primeiro passo dessa ciranda.

Por Juliana Gomes Garcia - Psicóloga, Pós-graduanda em Psicodrama, Artesã, Facilitadora em trabalhos grupais com mulheres, Sócia-fundadora do Espaço Revitalizar - Psicologia, Educação e Artes.

Fonte:
Absoluta on-line
Ontem tivemos mais um lindo encontro no CICC PAZ... MULHERES em Círculo expressando o Feminino... a mãe, a filha, a futura mamãe, a neta, a irmã, a futura vovó, aquela que escuta, aquela que desabafa, aquela que acolhe, aquela que relembra, aquela que precisa falar, aquela que precisa chorar... sentimentos, emoções, partilhas, lágrimas, risos, silêncio, canções...
"Vista ou não a Deusa é sábia, vista ou não a Mãe é guia"...
E é embalada ainda nessa canção, que agradeço a presença de cada uma em meu caminho.
Lembrem-se: "estou no círculo porque preciso, tanto quanto vocês". Sou grata a Grande Mãe por me permitir compartilhar momentos tão preciosos ao lado de minhas irmãs, mães e filhas.
Que a avó Lua nos banhe em sua luz!
Beijo a todas,
Ana Paula Andrade
Se algum artigo neste blog estiver como "autoria desconhecida" e você souber informar, agradecemos e faremos a devida correção. Solicitamos também que, ao ser extraída qualquer informação desta página, seja adicionada à devida autoria ou endereço:
http://clafilhasdalua.blogspot.com/