14 de out de 2008

Morre o escritor e educador Pierre Weil

"Jogo a garrafa ao mar. Quem a encontrar que apanhe a mensagem nela contida, e, se quiser, e achar oportuno e viável, beneficie a si mesmo e a própria humanidade. É esse o meu último voto."- Pierre Weil


Fundador da Universidade Internacional da Paz (Unipaz), o psicólogo e educador francês Pierre Weil, morreu aos 84 anos, na noite de 11 de outubro de 2008, em Brasília.

Doutor pela Universidade de Paris, o psicólogo pregava a descoberta da paz interior do ser humano, em suas relações sociais e com o meio ambiente, por meio da educação. Chegou ao Brasil há 60 anos. Publicou 40 livros sobre a cultura da paz, psicologia e holística. Uma das suas obras mais conhecidas é "A Arte de Viver em Paz". Em 2002, recebeu o Prêmio da Unesco de Educação e Paz.

Pierre foi um dos precursores na quebra de fronteiras das ciências humanas ligadas com a Psicologia, Psiquiatria, Sociologia, que sempre trataram as suas descobertas de modo exclusivista e segregado de outras áreas do conhecimento científico. Pierre sempre viu o ser humano como expressão holística de uma energia universal única e indivisível, o que o levou a uma posição de destaque neste cenário de quebra das fronteiras do conhecimento não só acadêmico, como também espiritual e esotérico. Seu título de doutor em Psicologia pela Universidade de Paris, suas viagens pelo Oriente e a sua abertura para a dimensão espiritual do homem lhe deram muita competência para atuar de maneira brilhante e sobretudo respeitosa na revelação da natureza mais transcendental e mística do homem.


Ir Além

Ir Além da nossa angustiante e estressante crise caótica, oportunidade transformadora na seguinte nova óptica.Ir Além da perversa marginalização do essencial,apontando para todos o puro sentido existencial.Ir Além da descrença e desalento generalizados,abrindo corações alegres, veros e destemidos.Ir Além da razão que tudo fragmenta e analisa,a intuição, cuja harmonia sintetiza.Ir Além da nossa constante agitação mental,dando à natureza do Espírito o nosso aval.Ir Além da cegueira que nos limita,acendendo a luz da sabedoria infinita.Ir Além do nosso ego diabólico,despertando o amor benéfico.Ir Além da miragem de toda dualidade,meditando na essência da sua identidade.Ir Além da escravidão oca do automato estúpido,soltando a criatividade do ser consciente e lúcido.Ir Além de viver siderados no mundo exterior, descobrindo a realidade no universo interior.Ir Além do apego as coisas,pessoas e idéias,usufruindo da liberdade das mãos abertas.Ir Além de navegar entre a esperança e o medo,vivendo aqui e agora a alegria de cada enredo.Ir Além da raiva que fere os outros e a si mesmo,mostrando empatia aos que nos frustam a esmo.Ir Além do caráter fugaz daquele sexo sem nexo,transmutando-0 em amor eterno sem complexo.Ir Além das nossas dores e doenças periódicas,vivendo a saúde das equilibrações harmônicas.Ir Além da nossa cultura de violência,substituindo-a por paz e benevolência.Ir Além das infindáveis e vãs disputas filosóficas,na Filosofia perene transcendendo a dialética.Ir Além dos valores geradores de dor,cultivando Beleza, Verdade e Amor.Ir Além das lutas competitivas estressantes,encorajando sinergia e cooperação constante.Ir Além das fronteiras belígeras entre nações,entre estados do mundo, criando federações.Ir Além das constantes lutas entre as religiões,descobrindo no sagrado e no divino as suas ligações.Ir Além das discordâncias dos partidos políticos,lutando por ideais comuns, frutiferos e éticos.Ir Além da educação meramente intelectual,para saber aprender,agir ,amar e ser real.Ir Além do fosso entre pobres e ricos,visando o conforto essencial para todos.Ir Além do produzir, consumir e perecer,parindo a nova civilização do oferecer.Ir Além de poluir o espaço,o ar, a água e a terra,vivendo em harmonia com a matéria.Ir Além do desmanchar a biodiversidade,da vida,respeitando toda a sua variedade.Ir Além do profanar o cerne dos genes e do átomo,sintonizando mentes com o Espírito do Universo.Ir Além do duelo entre unidade e diversidade,desvelando a diversidade unidade.Ir Além dos preconceitos da morte e do morrer,desobstruindo a passagem para o perene viver.>Ir Além da dor do transitório de todos e de tudo,desvelando no seu espírito o Espírito eterno.Ir Além das incertezas periódicas da fé e do crer,transformando-os na experiência do verdadeiro saber!


(páginas 235,236 e237 do livro Lágrimas de Compaixão-PIERRE Weil)

Nenhum comentário:

Se algum artigo neste blog estiver como "autoria desconhecida" e você souber informar, agradecemos e faremos a devida correção. Solicitamos também que, ao ser extraída qualquer informação desta página, seja adicionada à devida autoria ou endereço:
http://clafilhasdalua.blogspot.com/