13 de jun de 2010

Todos os seres vivos são sensibilizados pelos campos magnéticos e elétricos da Terra

Para resgatarmos o “Sagrado” é fundamental a criação de uma atmosfera sagrada que proporcione um estado de consciência para garantir a entrada numa determinada Rede de Poder, a Criação do Espaço Sagrado. O estabelecimento de um momento mágico.
Segundo Stephen Larsen, os mitos surgem dos rituais ou estão nele encerrados. Os rituais são a materialização dos mitos. Se não temos consciência dos nossos mitos, estes podem transformar em rituais não deliberados. Os rituais muito repetitivos tornam-se crenças míticas, ou as provocam, razão pela qual são usados para a perpetuação de sistemas religiosos.
Campbell escreveu: \\\"Os mitos são o apoio mental dos ritos; estes, a representação física dos mitos\\\". Ou seja, o ritual é uma forma de vivenciar o mito.
Nas sociedades tradicionais, a relação do mito com a vida é evidenciada por grupos. Do ventre ao túmulo, as fases interiores de maturação são marcadas por ritos correspondentes - entre os quais a puberdade, o casamento e o nascimento.
Nossos ancestrais conheciam  as fases de desenvolvimento e os rituais necessários para criar uma estrutura mítica de transformações para a psique em crescimento. Ritos, rituais, celebrações e cerimônias fazem parte da história humana desde os primórdios, e existem até hoje. Através dos rituais, lidamos com o subconsciente ou inconsciente, e entramos em contato com realidades invisíveis, que não são acessadas através da mente ordinária. 
Tudo no Universo se move com harmonia e em ciclos; a mudança das estações, o nascimento e a morte de galáxias, até nosso próprio senso de quem somos de verdade. Por milhares de anos nossos ancestrais tiveram consciência da vida e morte como um fluxo contínuo. Compreendiam que  era importante marcar os ciclos de renovação - como solstícios e equinócios, por exemplo - e acreditavam que fazendo isso ajudavam o cosmos a crescer e mudar.
As práticas sazonais são muito mais do que o simbolismo, é uma forma de revivermos a ordem natural da vida, aumentar nossa consciência ecológica, proceder mudanças, reafirmar nosso compromisso com a vida.
 Os solstícios e equinócios não se relacionam diretamente com a adoração de deuses, e sim com a própria vida natural, portanto, seja o praticante de qualquer religião, poderá expressar gratidão pelas dádivas da luz e beneficiar-se desse relacionamento do Planeta com o Cosmos.
 Todos os seres vivos são sensibilizados pelos campos magnéticos e elétricos da Terra. Esses campos mudam com a alternância dos ciclos diários e anuais, de acordo com a posição do Sol e da Lua. Nossos corpos são regidos por esses ciclos, a temperatura corporal aumenta e diminui afetando o metabolismo, respiração, o fígado, digestão, ritmo cardíaco e outras funções biológicas. Também sentimos no apetite, na disposição, no sono, na sexualidade, nos humores, etc. Observa-se, por exemplo, no inverno, um padrão de depressão e no verão euforia.
É muito importante saber que a cada dança das estações têm um começo, meio, fim e a sabedoria consiste na compreensão de que tipos de ações são apropriadas para cada fase. O que é bom para uma época, pode ser destrutivo em outra. 
 Léo Artése

Nenhum comentário:

Se algum artigo neste blog estiver como "autoria desconhecida" e você souber informar, agradecemos e faremos a devida correção. Solicitamos também que, ao ser extraída qualquer informação desta página, seja adicionada à devida autoria ou endereço:
http://clafilhasdalua.blogspot.com/