10 de mar de 2010

Porquê Círculos Femininos?

Por Ana Paula Andrade

Hoje fui questionada do porquê que eu fazia tantas atividades voltadas somente para mulheres, se eu não achava mais interessante quando a unidade é (re)estabelecida. Esse é um assunto que vem a horas me rondando, interessante... E esta pergunta vem sempre da parte de homens. Não vejo que eles se sintam incomodados, talvés um pouco excluídos sem compreender porque da necessidade de tantos Círculos Femininos. Também sinto que estão ansiando por um Espaço mais sadio onde possam também falar de questões do Sagrado Masculino. E ás vezes sinto que estão doido mesmo para estar entre nós, não só por curiosidade mas também porque percebem a alegria com que voltamos pra casa, "deve ser muito bom este lugar"! Rsrsrs.
Bem, respondi de forma bem resumida, pois o local da conversação não era apropriado para mais delongas, mas gostaria de falar mais sobre este assunto...
Claro que acho interessante e de fato importante, que a unidade seja (re)estabelecida, (e falo sobre isto aqui, em outros Espaços e em atividades que desenvolvo) mas para chegarmos neste ponto penso que precisamos olhar para os fragmentos... Compreender o que nos fez pensar que somos este indivíduo fragmentado, separado do Todo.Também não podemos negar que a Criação vem da união destes opostos complementares e que eles coexistem: Masculino e Feminino.
Sabemos que a humanidade sofre um desequilíbrio energético muito grande, por excesso de agressividade, de exteriorização, de masculinização. E com isso não estou dizendo que a culpa é do Masculino, até porque não costumo apontar culpados, esta é uma palavra que a um bom tempo não faz mais parte do meu vocabulário. Mas se percebe a necessidade de elevar a energia Feminina da humanidade... de trazer mais amorosidade, sutileza, ternura, virtudes maternais... tanto no homem quanto na mulher. Mas porque, então, Círculos Femininos?
De minha parte, porque faz parte do meu Projeto Celeste, quando estou num Círculo de Mulheres estou em Casa, sinto que já fiz isso muitas vezes. Mas fora esta "sensação" de pertencimento e de tarefa cumprida a cada Círculo, tem a questão que há muito para ser curado no Feminino das Mulheres... Para nos harmonizarmos com o Masculino (em nós e no outro) temos que primeiramente nos harmonizarmos com nossa Essência Feminina, com nosso corpo, nosso sangue, nosso ventre; Temos que parar de competir entre nós, resgatando a cumplicidade e fidelidade femininas; Resgatar ainda ensinamentos e práticas ancestrais, que nos permitiam ter relações sadias, em todos os sentidos.
Já perceberam que as mulheres competem muito mais entre elas do que os homens entre eles? E que os homens não perderam totalmente seus Ritos, adaptaram na forma de encontros semanais para "a cervejada", "a churrascada", "o futebol", a "noitada"... correm enlouquecidos atrás de uma bola como se estivessem num campo de batalha ou numa caçada, enquanto seus companheiros gritam adrenalizados ao redor.
E nós, mulheres? Enquanto solteiras ainda nos reunimos para ir para a "balada", nos maquiamos juntas, "chapamos" o cabelo uma da outra... depois... nos dedicamos aos estudos, ao casamento, aos filhos, à carreira... as amigas ficam na lembrança e na saudade e o restante das mulheres são rivais ou concorrentes.
Esses são apenas alguns dos aspectos que precisamos olhar, porque o Universo Feminino é vasto e carrega muitas dores... Precisamos de um Espaço Seguro e Sagrado onde nos sintamos acolhidas e seguras para compartilhar nossos anseios, sonhos, lágrimas e alegrias, sem julgamentos e represálias... onde possamos compartilhar nossos saberes e aceitar a fluidez de nossos corpos e compreender que estamos interligadas além do gênero.
Então, será que o Feminino não carece da nossa atenção? Será que a Mulher não merece este Espaço? Já tivemos que brigar por tantos Espaços!
Aqui não precisas ti auto-agredir, este Lugar é teu Mulher e sempre foi, seja bem vinda, senta na Roda e ajuda a Girá-la... Os filhos que hão nascer de ti, os filhos de Gaia, nascerão sadios e Conscientes.

2 comentários:

Eugênia Pickina disse...

Ana Paula, vi seu endereço no blog da adorável Suzete e, intrigada, dei uma espiada aqui e adorei! è muito gostoso descobrir cantos e encantos voltados à causa do feminino e em benefício do Planeta Terra, um planeta feminino (água). Vou visitá-lo sempre e espero que possamos, ainda, trocas ideias e aprendizados. Bjs. Eugênia.

Clã Filhas da Lua disse...

Oi querida Eugênia, seja bem vinda sempre.

Se algum artigo neste blog estiver como "autoria desconhecida" e você souber informar, agradecemos e faremos a devida correção. Solicitamos também que, ao ser extraída qualquer informação desta página, seja adicionada à devida autoria ou endereço:
http://clafilhasdalua.blogspot.com/