12 de jun de 2012

Marcha do Parto em Casa - 17 de junho de 2012

"Não precisamos do seu Conselho para parir" (Ligia Moreiras Sena)
 No último domingo o fantástico, da TV Globo, mostrou uma reportagem sobre o crescente movimento de mulheres brasileiras que, em boas condições de saúde e um pré-natal de baixíssimo risco - escolhem ter seus filhos em casa, com a participação ativa de seus maridos/companheiros, com o acolhimento da família e num ambiente onde se sentem emocionalmente seguras, acolhidas e amparadas. Para aqueles que não viram a reportagem e desejam assistir, segue o link: 
http://globotv.globo.com/rede-globo/fantastico/t/edicoes/v/parto-humanizado-domiciliar-causa-polemica-entre-profissionais-da-area-de-saude/1986583/ 
Nesta reportagem o Fantástico se referia em especial ao lindo vídeo que mostra o parto de Sabrina, dando à luz Lucas, seu filho, em casa, com o apoio amoroso do marido, num feliz e bem sucedido parto, assistido por uma equipe de profissionais da saúde. O parto foi assistido no You Tube por mais de 2,5 milhões de pessoas! Para quem são viu, e deseja assistir este emocionante registro, segue o link:
A questão é que no dia seguinte da matéria do Fantástico, ou seja, ontem, o *CREMERJ *(Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro) enviou *uma denúncia* ao Conselho de São Paulo, contra o *Dr. Jorge Khun,* médico competente, responsável,*apoiador do movimento de protagonismo da mulher no momento maravilhoso que é o de dar à luz um filho, seja em casa ou num hospital.* E mulheres de várias capitais e cidades do Brasil *vão se manifestar neste domingo*, em repúdio a esta retaliação e à crescente pressão que os obstetras têm sofrido dos seus conselhos para manter o parto como um procedimento hospitalar, dessacralizado e o que é ainda mais grave no Brasil, transformado em 90% dos casos em alguns locais em uma cirurgia cesárea, muitas vezes absolutamente desnecessária. *O movimento deseja dizer que as mulheres têm o direito de escolher onde parir e por quem desejam ser assistidas!* 

Eu que há 6 meses pude fazer esta escolha, fui assistida no parto da minha filha Ananda por uma doula e mais três enfermeiras-parteiras, num parto natural, na água, que, contudo, foi feito dentro de um ambiente hospitalar, sei como temos que lutar com a mentalidade vigente no Brasil para termos o direito de escolher como nossos filhos vão nascer. Apenas ainda poucos hospitais permitem partos desta forma no Brasil, e há ainda um forte medo e preconceito em relação ao Parto Domiciliar, especialmente por falta de informação. 

*Se você se sentir tocado ( a ) a nos apoiar, seguem os horários da manifestação:
SÃO PAULO - domingo, 17/junho, vão do MASP, 10h. 
RIO DE JANEIRO - domingo, 17/junho - 10h - início da praia de Botafogo - link: http://www.facebook.com/events/159344160866239/ 
FLORIANÓPOLIS - domingo, 17/junho - 15h - Lagoa da Conceição.
PORTO ALEGRE - domingo, 17/junho - 15h - Parque da Redenção (no Marco do Expedicionário) 

Vejam mais: http://buenaleche-buenaleche.blogspot.com.br/2012/06/nao-precisamos-do-seu-conselho-para.html

Nenhum comentário:

Se algum artigo neste blog estiver como "autoria desconhecida" e você souber informar, agradecemos e faremos a devida correção. Solicitamos também que, ao ser extraída qualquer informação desta página, seja adicionada à devida autoria ou endereço:
http://clafilhasdalua.blogspot.com/