16 de abr de 2010

A dança da vida feminina, o Ciclo Menstrual - Parte I

A mulher goza de uma estação adicional, o Ciclo Menstrual (mensal). Um termo usualmente utilizado em sanscrito para o Ciclo Menstrual e para as substancias relacionadas é artava, palavra derivada de rtu, que significa estação. O ciclo Menstrual é um evento especial que a natureza outorgou a mulher afim de que purifique seu corpo e mente fortalecendo o espírito em conexão com a energia shakti da criação.
Hoje a mulher moderna tem muito mais ciclos menstruais que as nossas ancestrais, por isso passa por muito mais mudanças e cada uma das oscilações é uma oportunidade para que se produza um crescimento, fortalecimento e aperfeiçoamento de caráter e espiritual.
Na realidade, ambos os sexos tem uma “estação” endócrina, porém a do homem é pouco conhecida, está embasado no Sol ao contrário da mulher que tem como seu satélite a Lua (a testosterona no homem, por exemplo, alcança seu ponto culminante na primavera e chega ao fundo no outono).

Segundo o Ayurveda as mulheres que estão em boas condições de saúde e com suas emoções equilibradas, parecem se interessar muito mais pela atividade sexual durante as fases da Lua Cheia, ou seja, àquela que no meio as atribulações contemporâneas, consegue encontrar seu centro e menstruar entre as fases Minguantes e Novas da Lua, está ovulando na fase Crescente/Cheia. O momento ideal para se menstruar é durante as fases; Minguante/Nova, uma vez que a natureza proporciona a expulsão de toxinas.
O Ciclo menstrual está sob a influência poderosa dos três doshas, desta forma em uma mulher sadia a dança dos doshas segue desta forma:
* Kapha predomina a partir do final do fluxo até a ovulação. O estrogênio, um hormônio do tipo kapha, deve alcançar seu ponto máximo durante esta fase.
*A progesterona aproxima-se de Pitta, e tem seu predomínio durante a fase secretora, que se prolonga desde a ovulação até o começo do fluxo. Logo é Pita que predomina no corpo da mulher durante a metade do mês.
*Vata cuja função no organismo é o transporte, predomina durante os dias de fluxo já que é responsável pela expulsão do sangue menstrual.

A natureza, ou Shakti não quer que passemos todos os meses com sofrimento, com dores menstruais, depressão, fadiga e cansaço, ao contrário, na realidade esses desconfortos acabam por ser um chamado para que voltemos às raízes, à fonte de criatividade pura a qual todas as mulheres possuem.
A busca da boa saúde feminina exige atividades e práticas de Sadhanas, ou de rotinas diárias e estacionais para prevenir a enfermidade bem como terapias depurativas e de rejuvenescimento para aumentar a saúde e a qualidade de vida.

Por Sabrina Alves

Nenhum comentário:

Se algum artigo neste blog estiver como "autoria desconhecida" e você souber informar, agradecemos e faremos a devida correção. Solicitamos também que, ao ser extraída qualquer informação desta página, seja adicionada à devida autoria ou endereço:
http://clafilhasdalua.blogspot.com/