18 de dez de 2009

Solstício de Verão 2009


O CICC PAZ, juntamente com o Clã Filhas da Lua e Clã Lobos do Sul,
convidam a todos para a Celebração do Solstício de Verão:

Quando? 21/12/2009
Hora? 19h30min (início da Cerimônia)
O que trazer? Seus instrumentos Sagrados (se tiver), fruta para compartilhar
e um objeto seu para troca (Cerimônia do não-apego)
Entrada franca e amiga!

No Solstício de Verão se trocava presentes e este costume ainda permanece nos dias de hoje através do Natal, mas realizado num gesto automático e sem muito significado. Nesta Cerimônia estaremos doando algo nosso, que gostamos muito, como um gesto de confiança, de entrega e de não-apego, resignificando o costume do "Amigo Secreto", tanto realizado nos tempos atuais. Estaremos trocando presentes envoltos numa atmosfera de puro amor, fraternidade e Cura.
Muitos ainda se baseiam pelo Calendário Gregoriano e celebram a passagem de ano no mês de dezembro, esta é uma oportunidade para agradecer e se despedir de um ciclo e dar boas vindas ao NOVO, ao Deus Sol que nasce, ao Verão que chega, a Lua Nova que nos abençoa com novas oportunidades.
VENHA CELEBRAR CONOSCO!
CICC PAZ (Campo de Integração e Convivência por uma Cultura de Paz)
Rua São Jerônimo, 76 - Centro - Esteio/RS
(51) 98210643 / 92453371
Ana Paula Andrade e Rafael Dusik
Este mês (dezembro/2009) o Círculo Sagrado de Visões Femininas - encontro da Lua Nova, reuniu 29 mulheres no Rio Grande do Sul ... quanta sabedoria pulsando naquele Círculo... que Energia Curativa, que atmosfera de Amor, de Integridade, de Irmandade!


Ouvir as mais velhas, ouvir as mais novas, apoiar aquela que se emociona, chorar junto, dar colo, se alegrar com as conquistas da outra, com a cura da outra (que é a minha cura também)... cantar juntas, num embalo gostoso... reconhecer minhas dificuldades, minhas dores, diante de tantas mulheres, sem medo, sem resseio... falar bem dos homens!!! Quanta libertação!

Foram muitas, muitas falas encantadoras... reconheço cada mulher no Círculo como "Mulher Medicina", que cura a outra com uma palavra, com um sorriso, com um olhar, com uma escuta sensível, com um depoimento sincero, com uma simples atitude - ESTAR ALI - por todas nós!


Nossa mandala de Centro


Abaixo, um testemunho de uma irmã, que a tempo nos acompanha e que desde o último Círculo da Lua Nova desejou compartilhar seus sentimentos com outras tantas mulheres - com VOCÊ.

"Quando nos reunimos em círculo somos iguais, tua dor é a minha, tua alegria é a minha. Quando nos abraçamos e enxugamos as lágrimas umas das outras, curamos as feridas das guerras silenciosas que travamos conosco e as angústias que não ousamos expressar nem para o nosso espelho. Curamos a filha, a mãe e a avó. Faces de uma mesma mulher que foi dividida ao longo dos tempos.



É nesse círculo mágico e abençoado que me transformo no que sou: simplesmente MULHER!Que a cada LUA NOVA, se renove os laços de confiança, amizade, amor , morte, renascimento e tantas outras formas e nomes que possam explicar esse maravilhoso momento de honrrar o Sagrado Feminimo que habita em mim e também em você!!


AHOW !!!!


Bjo Minha Deusa Ana Paula, irmã de tantas jornadas!!! "

Luciana Furquim

15 de dez de 2009

Minha história é um pouco da história de cada mulher

Depoimento para o blog "Círculo Sagrado de Visões Femininas"

http://circulosagradodevisoesfemininas.blogspot.com


Minha história é um pouco da história de cada mulher. No Círculo aprendi que o que nos une é muito mais que uma questão de gênero. Desde muito cedo, a identificação com as tradições que honram a Deusa foram me despertando para o trabalho que faço hoje. Na busca pela espiritualidade sempre recebi ensinamentos de grandes mulheres e dentre muitas linhas de trabalho encontrei mães, irmãs e filhas... dei muitas voltas na espiral sem saber que a Deusa tecia o que resolvi chamar de Clã Filhas da Lua.

Encantada com o estudo dos arquétipos presentes na psique feminina, tocada pela Deusa, inspirada pela Lua e motivada pela teoria do Milionésimo Círculo, venho desenvolvendo Círculos Femininos no Rio Grande do Sul com o propósito de auxiliar a Mulher a resgatar sua plenitude e inteireza... Reconhecendo o poderoso caldeirão existente em seu ventre, no qual se faz a maior das alquimias: A VIDA.
Dentre tantos Círculos, Encontros, Canções e Danças, tive o prazer e a honra de ser convidada por Sabrina Alves a ser Guardiã deste Projeto do Clã dos Ciclos Sagrados, no Estado do Rio Grande do Sul.Formamos uma Rede poderosa e harmoniosa com outras mulheres, guardiãs em outros Estados, e unidas tecemos um manto que acolhe muitas mulheres sob as bênçãos da Lua Nova.
Vejo o Círculo como um Elo Divino que nos conecta com a Sabedoria Ancestral, contida em toda mulher. Nele nos recordamos da nossa Essência e nos harmonizamos com nossos ciclos e fluxos. Nos reconciliamos com nossa natureza selvagem e intuitiva e por agir em diferentes níveis a cura se dá em proporções inimagináveis... é como uma onda de estímulos sadios vibrando nas noites do tempo.
Estou contigo na dança e entre nós estão todas vocês!
Beijos no coração de todas,
Ana Paula Andrade

Quem sou eu, que não sou este corpo?


Quem sou eu, que não sou este corpo?
Sou o Ser (que é imaterial, imutável e imperecível).
Quem sou eu, que não sou esta mente que pensa?
Sou o Ser (que é serenidade e paz).
Quem sou eu, que não sou os cinco sentidos?
Sou o Ser (que é silêncio e comunhão).
Quem sou eu, que não sou as emoções?
Sou o Ser (que é ponderação e equilíbrio).
Quem sou eu, que não sou sensações?
Sou o Ser (que é satisfação).
Quem sou eu, que não sou desejo, necessidade, vontade?
Sou o Ser (que é plenitude).
Quem sou eu, que não sou passado, presente e nem futuro?
Sou o Ser (que é atemporal, eterno).
Quem sou eu, que não sou ego, personalidade?
Sou o Ser (que é tudo).
Quem sou eu, que não sou os papéis que represento?
Sou o Ser (que é a verdadeira natureza, a verdadeira identidade).
Quem sou eu, que não sou individualidade?
Sou o Ser (que é uno).
Quem sou eu, que não sou orgulho nem vaidade?
Sou o Ser (que é simplicidade).
Quem sou eu, que não sou insegurança nem medo?
Sou o Ser (que é luz).

13 de dez de 2009

11 de dez de 2009

Mulher SEXO FORTE

“A mulher é a espinha dorsal da sociedade. Elas precisam ser saudáveis, instruídas, conscientes e fortes para sustentar qualquer comunidade. Igualmente importante é que os homens (parceiro, pai, irmão e filho) compreendam as complexidades da mulher, seus meandros fisiológicos e suas dimensões físicas e emocionais ligadas à maternidade. Em uma sociedade em que as mulheres não são compreendidas nem consideradas importantes, e ainda são suprimidas, não pode haver equilíbrio, harmonia e paz”. (Dra. Vinod Verna – Kama Sutra para mulheres)

A mulher é o núcleo da menor unidade social e quando ela não está bem, a confusão e o caos se estabelecem na família.
A mulher deve se proteger e salvaguardar seus próprios direitos mais do que esperar isso dos outros. Não deve fazer com que o homem dependa dela, seja nas responsabilidades domésticas, seja no aspecto emocional.
A mulher não percebe os danos que causa a si mesma acumulando responsabilidades que poderiam ser divididas com o restante da família. Uma mulher pode trabalhar para os outros por generosidade e amor, porém, ao torná-los dependentes dela para todas as pequenas coisas do dia-a-dia, ela está somente causando mal a todos. É lamentável quando um homem não sabe onde estão suas roupas, não consegue fazer uma pequena mala para viajar, preparar a própria comida ou realizar qualquer outra pequena tarefa doméstica. Se um homem assim for vítima de alguma adversidade, ele se sentirá completamente confuso e perdido, e muitas vezes buscará qualquer pessoa para preencher suas necessidades.
Já as crianças e jovens, criados por mães que fazem tudo para eles nunca se tornarão auto-suficientes e autoconfiantes. Sua personalidade não se desenvolve adequadamente, eles não aprendem a decidir por si mesmos e tendem a crescer fracos. É provável que os meninos se tornem uma preocupação para suas parceiras e as meninas propaguem esta tradição negativa. O resultado final é que todos sofrem, especialmente as mulheres.
Uma mulher não deve agir como uma serva muda para sua família. Ela deve fazer os outros compreenderem, de maneira sutil, seus deveres e responsabilidades. Isso deve ser feito de modo lento e amigável. Uma mudança abrupta e repentina pode causar uma atmosfera desagradável e provocar reações fortes e irreversíveis.
(texto extraído do livro Kama Sutra para mulheres)

Uma mulher pode trabalhar pela sua libertação de vários modos discretos e diplomáticos, até porque, às vezes é difícil para a própria mulher, que já cultiva por tanto tempo tal condicionamento, tomar decisões por sua saúde física, mental e emocional.

Mas vamos lá, algumas dicas:
- Se você passa o dia envolvida com a casa, com a família e os afazeres domésticos, tire um tempinho para você: crie a hora do chimarrão (que não seja aquele com o maridão e os filhos, por favor), um momento na semana para fazer as unhas, caminhar com uma amiga ou fazer uma academia. Que tal ir no cinema! Faça um trabalho voluntário, que não seja na sua casa, nem para os seus familiares! Procure uma ONG, orfanato, asilo, clube de mães...
- Procure a Secretaria de Cultura da sua cidade, conheça a programação, assista a algum espetáculo, apresentação artística. Se você gosta de cantar, procure informar-se se existe algum Coral Municipal em sua cidade, isso é ótimo, faz muito bem... todos temos condições de desenvolver o canto. Você pode se surpreender consigo mesma!
- Faça algum curso de artesanato, busque a Associação de Artesões do seu município, eles podem lhe dar dicas.
- Se a sua casa é tumultuada, procure um parque arborizado, escute os passarinhos, deite na grama, pise na terra... vá a uma biblioteca pública, fique um tempo por lá lendo um livro, “escute o silêncio”.
- Convide seus filhos para um banho de chuva... é... convide crianças, assim fica mais fácil...
- Você nunca entrou em um motel? Vá! Se não tem com quem ir, vá sozinha. Diga na portaria que quer uma suíte e que vai esperar alguém... aproveite, tome banho de banheira, dance de lingerie no espelho, assista aqueles filmes que você nunca teve coragem de assistir... pule no colchão... e saia como se tivesse ganho o “bolo”. Na boa. Se não tiver grana para tudo isso, entre, mate sua curiosidade e diga que recebeu uma ligação do “pretendente” dizendo que não virá. Você tem cinco minutos para olhar o quarto e desistir.
- Ao invés de preparar aquele jantar romântico e esperar o maridão cheirosa, que tal convidá-lo para um banho a dois e preparar o jantarzinho juntos, hum?! Não sabe como fazer? Chame-o para ensaboar suas costas e agradeça-o com um abraço molhado e diga: ah benzinho, entra aqui, entra! O que fazer com os filhos? Ah, arme tudo direitinho né? Deixe-os dormir na casa dos amiguinhos, aproveite às férias deles, quando ficam até tarde na casa da vizinha e se possível já combina com a vizinha de segurá-los por lá. Ah dá um jeito né? Você tem criatividade de sobra, é só dar atenção a sua imaginação!
- Quanto a janta, você pode deixar tudo já meio encaminhado, só peça para o maridão lavar a salada, picar as frutas, colocar o creme de leite na panela, descascar o pepino, hehehe, não é isso que você está pensando, mas se ele quiser... aproveita guria! Não fica nessas que está na cozinha e que a mesa é lugar sagrado, o AMOR É SAGRADO, e SEXO NÃO É IMPURO NÃO. Serve o “prato principal” ou come a “sobremesa” antes... quebre os protocolos, jogue os “tabus” na lixeira da sua cozinha (é sua mesmo), desça do salto e suba na mesa, VOCÊ NÃO É PUTA VIU, não é assim que se vira puta.
- Que tal essa então: prepare a janta só de lingerie, ou de camisola sem calcinha, ui, a cozinha vai esquentar mesmo! Se o “seu reino” é a cozinha, deixe que lhe sirvam, rsrsrs.
Essas dicas também valem para as mulheres que trabalham fora, algumas ainda não se deram conta que é preciso dividir as tarefas domésticas entre os adultos da família. Mas também tem aquelas que esqueceram que cada peça da casa pode ser um “ninho de amor”... que o prazer pode estar nas coisas simples e nas práticas antigas... que shopping, restaurante e estéticas não é tudo o que existe... que a Força não está somente no físico, nem somente no intelecto, nem somente no emocional, mas na harmonia e no equilíbrio destes três corpos na mulher.

Por Ana Paula Andrade

8 de dez de 2009

Oxum, minha mãe, abençôa teus filhos...

" Oxum ai ie ieu, Oxum ai ie ieu
Ó, minha mamãe oxum, abençôa os filhos teus."
(música de Karine da Cunha, CD "Epahei")

12 de dezembro, dia em que muitos devotos entregam oferendas à Oxum,
agradecendo bênçãos alcançadas.



Ora iê iê ô Oxum,
Salve dourada senhora
Da pele de ouro!
Benditas são suas águas,
e essas mesmas águas lavam meu ser
e me livram do mal.

Oxum, Divina Rainha, bela orixá,
venha a mim, caminhando na Lua Cheia.
Traga, mãe, em suas mãos,
os lírios do amor e da paz.
Dai-me o néctar da sua doçura.

Mãe do ouro, da beleza e do amor,
Senhora do mais puro Axé,
valei-me hoje e sempre.
Aiê iê ô Oxum!


----------------

texto: Oração a Oxum
imagem: Oxum, arte digital de Paulo R. Rodrigues

7 de dez de 2009

Encontro na Lua Nova de dezembro de 2009


Olá queridocas
Nosso encontro na Lua Nova de dezembro será dia 16/12. Peço que sejam pontuais, as 20hs o portão será fechado, não teremos ninguém para abri-lo após este horário, por isso pedimos que cheguem às 19:30, para nos organizarmos com os alimentos, troca de roupa (para quem traz saia), chimarrão, estas coisitas... Encerraremos as 22h, após este horário faremos a partilha dos alimentos. Não teremos como abrir o portão antes das 22hs.

É preciso começarmos e encerrarmos todas juntas.

Lembrando: O Círculo Sagrado age em muitas dimensões...
Abraço fraterno,
Ana Paula Andrade
(Clã Filhas da Lua)


CÍRCULO SAGRADO DE VISÕES FEMININAS

16 de dezembro de 2009
Quarta-Feira

Hora: 20:00 às 22:00 (o portão fecha às 20:00, após as 22:00 partilha de alimentos)

ONDE? ESTEIO / RIO GRANDE DO SUL

Guardiã – Ana Paula

LOCAL: CICC PAZ

Rua São Jerônimo, 76 – centro – Esteio/RS

Contato: (51) 98210643

Contribuição: R$ 5,00 (+ fruta ou lanchinho VEG. para compartilhar)

Email: ciccpaz@gmail.com

Saiba mais:

1ª Lua Nova do Solstício de Verão - Novas guardiãs entrando na REDE... confiram...


Movimento de espiritualidade feminina
Projeto do Clã dos Ciclos Sagrados
"Mulheres em círculo para honrar seus ciclos; avançando fronteiras e tecendo redes."
http://www.cladosciclossagrados.com/

Natal é todo dia!

Noooosssa gente, começou a correria de final de ano... as pessoas aceleradas, "obcecadas" pelas ruas das cidades, atrás de presentes e lembrancinhas... comprando enfeites de natal, decorando suas casas com um Papai Noel gorducho cheio de roupas, no início do verão brasileiro, hahaha.

Já pensaram no sofrimento daqueles que conseguem um "bico" de papai noel??? Como é que o "bom velhinho" vai estar alegre e feliz para pegar a garotada no colo e sorrir para as fotos, se o vivente está se desidratando dentro daquela roupa!!! Por favor!

O povo brasileiro é tão criativo e divertido mas não conseguiu ainda quebrar este paradigma Americano criando um Papai Noel tipicamente brasileiro (de bermuda, chinelos de dedo, boné, que tal?), quem sabe assim acabamos de vez com este colonialismo! Ou quem sabe com o Papai Noel, hehe?! O papai bonzinho, que traz presentes para quem se comporta.


Ah, mas alguns vão dizer... "mas que falta de Espírito Natalino"!

ESPÍRITO NATALINO!!! tá brincando né?!!!

Esse consumo desenfreado nada tem haver com Natal.
E o que é afinal o Natal senão VIDA, AMOR, BONDADE... não vejo as pessoas buscando ou espalhando isso pelas ruas. E porque só um dia, de 365 dias, para se refletir sobre esses valores e virtudes. Para abraçar e desejar coisas boas, para se emocionar... para aprontar uma ceia bonita!

Por favor, gente!
Esse papo de "tradição", pra mim está mais para "atraso de ação". Estamos enchendo o saco do papai noel e esvaziando nossos bolsos e carteiras... Lá se vai todo o 13º salário... Ou se faz daquele "jeitinho", a perder de vista no cartão de crédito ou nos crediários daquelas lojas populares bem "bacanas", que deixam todo mundo "igualzinho", padronizado, mas NA MODA!

Porque não optamos por ser o presente neste Natal? Isso, SEJA O PRESENTE! SEJA A LEMBRANÇA! A lembrança mais gostosa, mais marcante, mais significativa na vida de quem você ama, na vida de alguém, de quem quer que seja... Natal é todo dia, todo dia é um PRESENTE. Por isso o HOJE se chama PRESENTE e não futuro e nem passado.


2 de dez de 2009

"Se você critica a fé dos demais, sua devoção é falsa. Se você fosse sincero apreciaria a sinceridade dos outros. Você vê erros nos outros porque você mesmo os tem."
(Sai Baba)

Poema de um Amor Divinizante



"Somos um, embora dois.
Assim como a flor e o perfume são, em essência, eles mesmos, a mesma coisa.
Numa única essência cristalina nos fundimos
e me sinto sem forma, indefinidamente vivendo o Abstrato que traz em si o Substrato...
do Imperecível, do Imortal, do Eterno, do Absoluto.
A divindade desse Amor que nos une também é sem forma, tal como Deus.
Assim, me sinto vivendo em Deus, sendo Deus, amando Deus.
Deus em mim é Deus em você !
Somos Deuses !!!
Eu O encontrei em você!
Que delícia !
Eu encontrei você!"

Se algum artigo neste blog estiver como "autoria desconhecida" e você souber informar, agradecemos e faremos a devida correção. Solicitamos também que, ao ser extraída qualquer informação desta página, seja adicionada à devida autoria ou endereço:
http://clafilhasdalua.blogspot.com/