2 de abr de 2015

Refexão sobre a Páscoa

Hoje acordei um tanto conectada ao Espírito da Páscoa. Eu e meu companheiro não costumamos comemorar ou aderir a estas datas "comerciais", mas costumamos refletir sobre o tema ou sua origem.
Hoje, enquanto lavava louça e refletia sobre este homem (Jesus) revolucionário, escuto a Voz que vem de Dentro me dizer:

"Jesus foi um revolucionário pacífico. Ele falava de Paz, de Amor, mas instigava pessoas a pensar diferente. Ele não desejava a guerra, mas tinha consciência de que a revolução traz caos e desordem. Que haveria a necessidade de gerar o caos e a desordem para desorganizar o sistema vigente e instalar um novo sistema.
Ele tinha conhecimento de seu projeto celeste aqui na Terra e sabia bem o que fazer aqui. E se fosse preciso um sacrifício por isso, ele o faria! Portanto, não foram vocês que causaram a crucificação, porque isto já era uma possibilidade existente. Mas vocês geraram a possibilidade da Ressurreição, pois por vocês Ele Renasceu!
Sua Ressurreição teve o propósito de limpar a culpa (absolver os culpados). Ele retornou para resgatar àquele que se punia em sua consciência, por pensar que teria o traído. Disse que não ascenderia ao Céu se não o livrasse da culpa.
Jesus nos diz: Não há culpados!!"

Compreendi com esta mensagem que a Mensagem de Jesus está VIVA e atuante mais do que nunca. Que a energia Crística paira sobre a Terra neste momento da humanidade (nesta idade da humanidade) muito fortemente. Nos encontramos em meio ao caos e a desordem, revolucionando tudo e muita coisa, internamente e externamente. Tudo isso para modificar um Sistema (seja este um sistema de crenças, de ordem e estrutura, interno ou externo, um sistema econômico ou hegemônico). E ao mesmo tempo que somos aquele (a) que revoluciona, somos a Revolução, o caos, a desordem. E podemos OU NÃO gerar guerra. Neste processo, dor e "baixas" são inevitáveis, mas não precisamos sofrer. Porque não há culpados!
E é justamente pela liberação desta memória de Dor e Sofrimento, de CULPA e PUNIÇÃO que estamos vivendo a REDENÇÃO.
Estamos diante da REDENÇÃO meus irmãos. É tempo de render-se, de afirmar: EU ME RENDO AMOR!
O Redentor está passando em nossas Vidas, em cada Casa, em cada Coração.

Cantemos: Abro a janela do meu coração: Entrego, Confio, Aceito e Agradeço.

No mito católico, Judas Iscariotes é a personificação da Culpa. Se há em você alguma identificação interna com a traição ou a culpa, lembre-se, isso já foi limpo e libertado. O que vivemos é uma ilusão ou uma ressonância.

"Eu vos digo meus irmãos: Muitos estão no tempo do crematório e estão ardendo em chamas para consumir algo que já não lhes pertence mais. Um novo corpo lhes será dado, um corpo de cinzas! De onde todos vocês renascerão!" (Um coração)



Nenhum comentário:

Se algum artigo neste blog estiver como "autoria desconhecida" e você souber informar, agradecemos e faremos a devida correção. Solicitamos também que, ao ser extraída qualquer informação desta página, seja adicionada à devida autoria ou endereço:
http://clafilhasdalua.blogspot.com/