28 de jan de 2012

Óleo de côco - novo (antigo) aliado!

Toda revista que fala de dieta ou saúde já publicou pelo menos uma notinha sobre o novo queridinho do mundo do emagrecimento: o óleo de côco extra virgem. Os benefícios são muitos, começando pela melhor notícia, que é ser um ativador do sistema metabólico (viva!). Depois, é um auxiliar na regulação hormonal, também ajuda na melhora do sistema imunológico e tireóide e produção de energia, além de ser um excelente produto de beleza, agindo como hidratante natural para pele e cabelos.

As recomendações de consumo variam de 1 a 4 colheres de sopa por dia, que podem ser acrescentados em receitas como ingredientes, ou usado para finalizar ou temperar pratos, como fazemos com o azeite de oliva. Também dá pra colocar em sucos e vitaminas, usar como substituto da margarina ou da manteiga, e por aí vai.

10 motivos para consumir o Óleo de Coco Extra Virgem

1 – Ação cosmética – O óleo de coco pode ser aplicado diretamente sobre a pele e mesmo nos cabelos, funcionando com um “condicionador” natural. Para isso, é só massagear os cabelos com 1 colher das de sobremesa antes do banho. Além de hidratar a pele e não conter radicais livres, previne rugas numa verdadeira ação antienvelhecimento. Isto se deve a “lubrificação” da pele, permitindo que os nutrientes do sangue cheguem até ela. O ácido láurico inibe o crescimento de bactérias da pele, inclusive a acne, podendo ser usado para massagens e tratamentos cutâneos.

2 – Ação antioxidante – Colabora na diminuição da produção de “radicais livres”. Isto se deve principalmente a ação direta da vitamina-E presente, diminuindo a sua necessidade no organismo.

3 – Colesterol – Ajuda na redução do mau Coleterol – LDL, pois evita a sua oxidação. Promove a elevação do bom Colesterol – HDL, contribuindo assim na prevenção e tratamento das doenças cerebrais e cardiovasculares.

4 – Colabora no processo do Emagrecimento – De fácil absorção, o óleo de coco é a melhor fonte de Triglicerídeos de cadeia média, não necessita de enzimas para sua digestão e metabolismo. No fígado, estes triglicerídeos rapidamente se transformam em energia, desta maneira não se depositam no organismo. Por isso ela é considerada “termogênica”, ou seja, capaz de gerar calor e queimar calorias. Esta propriedade, aliada a capacidade que o óleo de coco tem de estimular a glândula tireóide, aumenta o metabolismo basal e, conseqüentemente: Emagrece.

5 – Melhora o sistema imunológico agindo na prevenção e no combate aos vermes, bactérias e fungos. Restabelece a energia “roubada” por estes agentes, pois apresenta a maior concentração de ácido láurico dentre todas as gorduras vegetais. No organismo, este ácido é convertido em monolaurina que tem ações para evitar inúmeras infecções, pois melhora a absorção dos nutrientes aumentando todas as defesas do organismo.

6 – Regula a função intestinal – Tanto nos casos de prisão de ventre ou mesmo nas diarréias, os componentes do óleo de coco agem normalizando as funções intestinais. Ao mesmo tempo, o ácido láurico, através da monolaurina, ajuda a eliminar as bactérias patogênicas (inimigas), protegendo e favorecendo o crescimento da “flora amiga”.

7 – Tireóide – Melhora o funcionamento da Tireóide, tendo ainda ação “antienvelhecimento”. O bom funcionamento da Tireóide faz com que especificamente o mal Coleserol – LDL seja mobilizado, através de processo enzimático, produzindo os hormônios antienvelhecimento: Pregnenolona, Progesterona e DHEA (dehidro- epiandrosterona). Todas estas substâncias são necessárias na prevenção de doenças cardiovasculares, senilidade, obesidade, câncer, dentre outras doenças crônicas relacionadas à idade.

8 – Ação dermatológica – Além do poder bactericida na pele, pode ser utilizada como cicatrizante de feridas, picadas de insetos, alívio em queimaduras e, sobretudo nos eczemas e dermatites de contato, bem como no tratamento do herpes e candidíase.

9 – Diabéticos – Controla a compulsão por Carboidratos, assim como os alimentos ricos em fibras ajudam a manter níveis estáveis de insulina no sangue, conseqüentemente facilitando a vida dos DIABÉTICOS. O óleo de coco proporciona uma sensação de saciedade ainda maior e, acima de tudo não estimula a liberação de insulina, porque é facilmente absorvida, contribuindo desta forma para diminuir o “craving” compulsão por carboidratos, principalmente a doces.

10 – Fadiga Crônica e Fibromialgia – Acredita-se que não é um único tipo de vírus ou bactéria os responsáveis pela Síndrome da Fadiga Crônica e, mesmo da Fibromialgia, mas sim a combinação de vários agentes e fatores. Nestas condições o óleo de coco age neutralizando uma gama enorme destes agentes infecciosos. Melhora o sistema imunológico, acelera o metabolismo, recupera a energia plena eliminando o estado de Estresse e transmitindo jovialidade.

Fonte: Portal Fator Brasil, M de Mulher

Nenhum comentário:

Se algum artigo neste blog estiver como "autoria desconhecida" e você souber informar, agradecemos e faremos a devida correção. Solicitamos também que, ao ser extraída qualquer informação desta página, seja adicionada à devida autoria ou endereço:
http://clafilhasdalua.blogspot.com/