29 de jul de 2011

CASA ARRUMADA

(Carlos Drummond de Andrade )

 A vida é muito mais do que isso...
"A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida
está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência
egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos
também a felicidade." 


Casa arrumada é assim:
Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa
entrada de luz.
Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um
cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os
móveis, afofando as almofadas...
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo:
Aqui tem vida...
Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras
e os enfeites brincam de trocar de lugar.
Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
Sofá sem mancha?
Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Tá na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante,
passaporte e vela de aniversário, tudo junto...
Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
A que está sempre pronta pros amigos, filhos...
Netos, pros vizinhos...
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca
ou namora a qualquer hora do dia.
Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.
Arrume a sua casa todos os dias...
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela...
E reconhecer nela o seu lugar.

18 de jul de 2011

Os padrões de beleza dos últimos 70 anos

Vários ícones de beleza eternizaram os corpos almejados pelas mulheres ao longo do tempo. Muitas mudanças ocorreram e ainda prometem mexer com a cabeça das mulheres que buscam a silhueta ideal! Veja detalhes desses ícones e seus corpos perfeitos:



1. ANOS 40 e 50

Marilyn Monroe reinou durante muito tempo como símbolo máximo de beleza feminina. O corpo da loira virou símbolo sexual graças às suas coxas grossas, seios em formato de pera, barriguinha charmosa e madeixas loiras encaracoladas. Os braços também eram bem femininos e não tão magros. Fartura!

2. ANOS 60 e 70

No auge do movimento hippie a modelo e atriz Twiggy apresentou um corpo esguio e esquálido, sem muitas curvas, o que conferia um ar andrógeno para a londrina. Ela fez muito sucesso entre as garotas da sua época, que tentavam adotar o seu visual aparentemente rebelde. A mulher alta começava a ser cultuada!

3. ANOS 80 e 90

Madonna marcou o ínicio das mulheres que desejavam desenhar o corpo com sessões de musculação e atividades aeróbicas. Dançando ou na academia, a mulher dessa época desejou braços e pernas bem definidos e um corpo magro e atlético. Haja disposição!

4. ÍNICIO DOS ANOS 2000

Magreza e altura vieram definitivamente com a popularidade de Gisele Bündchen e a popularização do mercado da moda . Dietas mirabolantes e inibidores de apetite começam a fazer a cabeça das mulheres, que perdem a preocupação com saúde. Apesar da magreza, Gisele sempre conservou bustos médios e músculos femininos.

5. 2008

No final da primeira década do século XXI, o ideal de beleza femino mudou um pouco. Músculo mais exagerados, silicone, pele muito brozeada e cabelos lisos e loiros viraram febre. Juju Salimeni é uma das moças que ainda seguem esse padrão. A panicat tem coxas bem grossas, seios fartos e silicionados, adómen e panturrilhas malhadas e braços musculosos. Esse tipo de corpo feminino é o mais popular no carnaval e nas praias cariocas. Bem diferente de Marilyn, não é?

6. 2015

Segundo o Dr. Robert Rey, um dos cirurgiões plásticos mais famosos do mundo, o corpo feminino que será padrão de beleza nos próximos anos tende a ser mais natural do que o padrão atual. Seios pequenos e/ou naturais, menos músculos, nada de magreza excessiva. Algo como Kristin Cavallari: naturalidade e leves definições.

Fotos: AP e Agnews.

Fonte: Yahoo

Deixe seu comentário!

Estranhamente são todas loiras né (nada contra as loiras), mas fica parecendo que para se enquadrar no padrão de beleza de qualquer tempo, um dos passos para as morenas, é pintar o cabelo de loiro, hahahahha.
Beleza, para mim, é ser quem você É... é viver com harmonia, com alegria... viver de forma saudável, sem agredir-se, sem deixar de ser quem você é para agradar ou ajustar-se a qualquer padrão.

 Ana Paula Andrade

 

Se algum artigo neste blog estiver como "autoria desconhecida" e você souber informar, agradecemos e faremos a devida correção. Solicitamos também que, ao ser extraída qualquer informação desta página, seja adicionada à devida autoria ou endereço:
http://clafilhasdalua.blogspot.com/