30 de jul de 2009

O grande mestre OSHO nos diz: seja nada, e então tornar-se-á oceânico. Até uma gota de orvalho numa flor de lótus treme quando vai se desprender. Ela sabe que faz parte do oceano, mas ela teme, porque ela vai ter que morrer para isso. Não é uma morte física, é uma morte daquilo que ela foi um dia. Crie coragem e mude tudo em sua vida. Morra para tudo aquilo que você não quer ser. Promova um renascimento de si mesmo.

Do que são feito os sonhos?

E se eu já estive frente a frente com você e não soube? Será que teríamos outra chance? Sim, eu posso não ter percebido que era você, por ainda não te amar tanto quanto amo agora. Você não era quem eu procurava porque o meu amor ainda não existia. Você só será o que eu procuro porque o meu amor te personifica. É ele quem vai te dar, não braços, mas um jeito de abraçar. Não corpo, mas um jeito de se mover. Acho que é isso que o amor faz com os que são amados, metamorfoseia seus atos e seus gestos, que ainda não conhecemos, dando a eles um corpo, uma casa, uma dimensão muito própria que só entre os amados se torna perceptível. Os amados, que então passam a habitar aquela zona imantada que os liga um ao outro, fazendo com que se bastem; repelindo as verdades exteriores ao campo magnético formado na órbita dos dois...

Eu amo o que sinto por você, eu me amo quando te amo, quando fico encantada com este meu estado de fertilidade emocional. Quando eu te amo, percebo que amo no máximo do que consigo sentir por mim. Eu amo a possibilidade de a troca vir a ser na mesma proporção. É mesmo como diziam os gregos, de sermos completos no amor do outro, de nos bastarmos quando somos sujeitos e objetos do mesmo amor. O princípio e o fim do sentimento que proporcionamos ao outro para percebê-lo em nós mesmos. Amo os momentos que me proporciono quando fico feliz só de pensar em você. Amo o que acho que tenho de você quando te aprisiono dentro do meu amor, assim como a Alice do espelho. É assim que você também me ama? Precisava tanto que dissesse que sim... Tanto...

Fonte: http://anamariagoncalves.blogspot.com/
Capítulo 11 parte V
Ana Maria Gonçalves
Compartilhando palavras e sentimentos de mais uma Ana, mais uma Maria, mais uma mulher, mais uma amante...
Beijinhos
Clã Filhas da Lua
por Ana Paula Andrade
"Nossa criatividade não consiste em estar certo
o tempo todo, mas em tornar todas
as nossas experiências,
inclusive as aparentemente erradas e imperfeitas,
um todo sagrado".
Matthew Fox

27 de jul de 2009

Salve Nanã, Saluba Nanã

Em homenagem a minha irmã Mariana (Maria e Ana, rsrsrs), que faz do barro "arte e cura".

Grande senhora das terras molhadas e fecundas, com a qual foram criados todos os seres, reina na lama que formou a Terra, nas águas paradas e pântanos.

Nanã, senhora de muitos búzios, que simbolizam fecundidade, riqueza e morte. É associada ao barro com que foi moldado o primeiro homem; ao fundo de rios e mares. É o ponto de contato entre as águas e a terra. Vive nas madrugadas, quando o orvalho umedece a terra.Nanã, pelo fato de ser um dos primeiros Orixás criados por Olorun, é caracterizada como uma anciã, ou uma avó. É guardiã do reinado dos eguns e ancestrais, assim como Obaluayê; usando o ibiri (espécie de bastão ritual com a ponta curva, confeccionado com palha da costa e búzios) como elemento controlador e genitor. Seus preceitos são extremamente complexos e ricos em detalhes... Ao mesmo tempo em que dá vida às criaturas, faz com que retornem ao seu elemento de origem, para mais tarde, renascerem na Terra, formando o ciclo da vida e da morte. Por isso, o corpo após a morte, deve ser devolvido a terra, de onde ele saiu um dia.

“Nanã, a deusa dos mistérios, é uma divindade de origem simultânea à criação do mundo”

A vida está cercada de mistérios que ao longo da História atormentam o ser humano. Porém, quando ainda na Pré-História, o homem se viu diante do mistério da morte, em seu âmago irrompeu um sentimento ambíguo. Os mitos aliviavam essa dor e a razão apontava para aquilo que era certo no seu destino.A morte faz surgir no homem os primeiros sentimentos religiosos, e nesse momento Nanã faz-se compreender, pois nos primórdios da História os mortos eram enterrados em posição fetal, remetendo a uma ideia de nascimento ou renascimento. O homem primitivo entendeu que a morte e a vida caminham juntas, entendeu os mistérios de Nanã.

“Nanã é o princípio, o meio e o fim; o nascimento, a vida e a morte”

Ela é a origem e o poder. Entender Nanã é entender o destino, a vida e a trajectória do homem sobre a terra, pois Nanã é a História. Nanã é água parada, água da vida e da morte.

É na morte, condição para o renascimento e para a fecundidade, que se encontram os mistérios de Nanã. Respeitada e temida, Nanã, deusa das chuvas, da lama, da terra, juíza que castiga os homens faltosos, é a morte na essência da vida.

Nanã Buruquê representa a junção daquilo que foi criado por Deus. Ela é o ponto de contato da terra com as águas; sendo portanto também sua criação, simultânea a da criação do mundo.

1. Com a junção da água e a terra surgiu o barro.

2. O barro com o sopro divino representa movimento.

3. O movimento adquire estrutura.

4. Movimento e estrutura surgiram à criação; O homem.

Portanto, para alguns, Nanã é a divindade suprema que junto com Zâmbi (divindade máxima de um culto), fez parte da criação, sendo ela responsável pelo elemento barro, que deu forma ao primeiro homem e de todos os seres viventes da terra, e da continuação da existência humana e também da morte, passando por uma transmutação para que se transforme continuamente e nada se perca.A senhora do reino da morte é, como elemento, a terra fofa, que recebe os cadáveres, os acalenta e esquenta, numa repetição do ventre, da vida intra-uterina.


Muitos são portanto os mistérios que Nanã esconde, pois nela entram os mortos e através dela são modificados para poderem nascer novamente. Só através da morte é que poderá acontecer para cada um a nova encarnação, para novo nascimento, a vivência de um novo destino – e a responsável por esse período é justamente Nanã.Em outra linha da vida, ela é encontrada na menopausa. No inicio desta linha está Oxum estimulando a sexualidade feminina; no meio está Yemanjá, estimulando a maternidade; e no fim está Nanã, paralisando tanto a sexualidade quanto a geração de filhos.A Orixá Nanã rege sobre a maturidade e seu campo preferencial de atuação é o racional dos seres. Atua decantando os seres emocionados e preparando-os para uma nova “vida”, já mais equilibrada.Flor de Lótus: a flor do Pântano. Beleza e Pureza que nasce do lodo.


Texto extraído do blog de Nana Odara:
Imagens do google

Reflita sobre a impermanência

"Tudo na vida é para lhe ensinar a amar aquilo que é permanente, aquilo que nunca morre.
O primeiro movimento em direção ao que é permanente é a tomada de consciência do que é impermanente.

Reflita sobre a impermanência e você verá que tudo aquilo que você pode conquistar nesse mundo é impermanente. Você nasce só e nu e sai desse mundo só e nu. Reflita sobre a ironia do desejo humano. Nada daquilo que é prioritário para você - comprar um carro novo, pagar a casa, conseguir fama, conquistar bens - nada, absolutamente nada disso, você leva.

É o movimento de tentar transformar aquilo que é impermanente em permanente que consome a sua alegria. É isso que o torna ansioso, tenso, preocupado em tentar obter e possuir. E é isso que impede que você olhe para o outro e veja o outro.

Quando você reflete sobre a impermanência você percebe que o verdadeiro é a oportunidade de apreciar o encontro com outros seres, de experimentar cada vez mais e de praticar a compaixão."

Sri Prem Baba

20 de jul de 2009

ERA DE LUZ !

O sistema solar gira em torno de Alcione, estrela central da constelação de Plêiades. Esta foi a conclusão dos astrônomos Freidrich Wilhelm Bessel, Paul Otto Hesse, José Comas Solá e Edmund Halley, depois de estudos e cálculos minuciosos.
Nosso Sol é, portanto, a oitava estrela da constelação - localizada a aproximadamente 28 graus de Touro - , e leva 26 mil anos para completar uma órbita ao redor de Alcione, movimento terrestre também conhecido como Precessão dos Equinócios.
A divisão desta órbita por doze resulta em 2.160, tempo de duração de cada era 'astrológica' (Era de Peixes, de Aquário, etc).
Descobriu-se também que Alcione tem à sua volta um gigantesco anel, ou disco de radiação, em posição transversal ao plano das órbitas de seus sistemas (incluindo o nosso), que foi chamado de Cinturão de Fótons.
Um fóton consiste na decomposição ou divisão do elétron, sendo a mais ínfima partícula de energia eletromagnética, algo que ainda se desconhece na Terra.
Detectado pela primeira vez em 1961, através de satélites, a descoberta do cinturão de fótons marca o início de uma expansão de consciência além da terceira dimensão.
A ida do homem à Lua nos anos 60 simbolizou esta expansão, já que antes das viagens interplanetárias era impossível perceber o cinturão.
A cada dez mil anos o Sistema Solar penetra por dois mil anos no anel de fótons, ficando mais próximo de Alcione.



A última vez que a Terra passou por ele foi durante a 'Era de Leão', há cerca de doze mil anos.
Na Era de Aquário, que está se iniciando, ficaremos outros dois mil anos dentro deste disco de radiação.
Todas as moléculas e átomos de nosso planeta passam por uma transformação sob a influência dos fótons, precisando se readaptar a novos parâmetros.
A excitação molecular cria um tipo de luz constante, permanente, que não é quente, uma luz sem temperatura, que não produz sombra ou escuridão.
Talvez por isso os hinduístas chamem de 'Era da Luz' os tempos que estão por vir.
Desde 1972, o Sistema Solar vem entrando no cinturão de fótons e em 1998 a sua metade já estava dentro dele.
A Terra começou a penetrá-lo em 1987 e está gradativamente avançando, até 2.012, quando vai estar totalmente imersa em sua luz.



De acordo com as cosmologias maia e asteca, 2.012 é o final de um ciclo de 104 mil anos, composto de quatro grandes ciclos maias e de quatro grandes eras astecas.
Humbatz Men, autor de origem maia, fala em 'Los Calendários' sobre a vindoura 'Idade Luz'.
Bárbara Marciniak, autora de 'Mensageiros do Amanhecer', da Ground e 'Earth', da The Bear and Company e a astróloga Bárbara
Hand Clow, que escreveu 'A Agenda Pleiadiana', da editora Madras, receberam várias canalizações de seres pleiadianos.
Essas revelações falam sobre as transformações que estão ocorrendo em nosso planeta e nas preparações tanto física quanto psíquicas que precisamos nos submeter para realizarmos uma mudança dimensional.
Segundo as canalizações, as respostas sobre a vida e a morte não estão mais sendo encontradas na terceira dimensão.
Um novo campo de percepção está disponível para aqueles que aprenderem a ver as coisas de uma outra forma.
Desde a década de oitenta, quando a Terra começou a entrar no
Cinturão de Fótons, estamos nos sintonizando com a quarta dimensão e nos preparando para receber a radiação de Alcione, estrela de quinta dimensão.
Zona arquetípica de sentimentos e sonhos, onde é possível o contato com planos mais elevados, a quarta dimensão é emocional e não física.
As idéias nela geradas influenciam e detonam os acontecimentos na terceira dimensão, plano da materialização.
Segundo as canalizações, a esfera quadri-dimensional é regida pelas energias planetárias de nosso sistema solar, daí um trânsito de Marte, por exemplo, causar sentimentos de poder e ira.
Para realizar esta expansão de consciência é preciso fazer uma limpeza, tanto no corpo físico como no emocional, e transmutar
os elementais da segunda dimensão a nós agregados, chamados de miasmas.
Responsáveis pelas doenças em nosso organismo, os miasmas são compostos de massas etéricas que carregam memórias genéticas ou de vidas passadas, memórias de doenças que ficaram encruadas e impregnadas devido a antibióticos, poluição, química ou radioatividade.
Segundo as canalizações, esses miasmas estão sendo intensamente ativados pelo Cinturão de Fótons.
Os pensamentos negativos e os estados de turbulência, como o da raiva, também geram miasmas, que provocam bloqueios energéticos em nosso organismo.
Trabalhar o corpo emocional através de diversos métodos terapêuticos - psicológicos, astrológicos ou corporais - ajuda a liberar as energias bloqueadas.
A massagem, acupuntura, homeopatia, florais, meditação, yoga, o tai-chi, algumas danças, etc, são também técnicas de grande efetividade, pois mexem com o corpo sutil e abrem os canais de comunicação com outros planos universais.
As conexões interdimensionais são feitas através de ressonância e para sobrevivermos na radiação fotônica temos que nos afinar a um novo campo vibratório.
Ter uma alimentação natural isenta de elementos químicos, viver junto à natureza, longe da poluição e da radiatividade, liberar as emoções bloqueadas e reprimidas, contribuem para a transição.
Ter boas intenções é essencial, assim como estar em estado de alerta para perceber as sincronicidades e captar os sinais vindos de outras esferas.
Segundo a Agenda Pleiadiana, de Bárbara Hand Clow, o Cinturão de Fótons emana do Centro Galáctico.
Alcione, o Sol Central das Plêiades, localiza-se eternamente dentro do Cinturão de Fótons, ativando sua luz espiralada por todo o Universo.
Mas afinal e nós nisso tudo? Nós somos os mais beneficiados com tudo isso.
Todos nós, os seres encarnados na Terra estamos passando por um processo de iniciação coletiva e escolhemos estar aqui nessa difícil época de transição de nosso planeta, que atingirá todo o Universo.
Os fótons funcionam como purificadores da raça humana e através de suas partículas de luz, às quais estamos expostos nos raios solares, dentro em breve estaremos imersos nesta 'Era de Luz', depois de 11 mil anos dentro da Noite Galáctica ou Idade das Trevas, como os hindus se referiam a Kali Yuga.
Como um sistema de reciclagem do Universo, o Cinturão de Fótons inicia a Era da Luz.
Existem diversas formas da humanidade intensificar sua evolução, desenvolvendo um trabalho de limpeza dos corpos emocionais, com o uso de terapias alternativas, como florais, Yoga, Sahaja Maithuna, musicoterapia, cromoterapia entre muitos outros.
São terapias e práticas que trabalham com a cura dos corpos sutis, evitando que muitas doenças sejam desenvolvidas antes mesmo de alcançar o corpo físico, além de curar outras já instaladas.
Cada partícula vai se alojando em todos os cantinhos de nosso planeta trazendo a consciência (Luz), a Verdade, a Integridade e o Amor Mútuo.
Cada um de nós tem um trabalho individual para desenvolver aliado ao trabalho de conscientização da humanidade.
Os corpos que não refinarem suas energias não conseguirão ficar encarnados dentro da terceira dimensão, pois a quarta dimensão estará instalada.
E todos nós redescobriremos a nossa multidimensionalidade e ativaremos nossas capacidades adormecidas dentro da Noite Galáctica.
A inteligência da Terra será catalizada para toda a Via Láctea.
Todos estes acontecimentos foram registrados no Grande Calendário Maia, que tem 26 mil anos de duração e termina no solstício de inverno, no dia 21 de dezembro de 2012 dC, que marca a entrada definitiva da Terra dentro do Cinturão de Fótons por 2000 anos ininterruptos.

Consciência é Luz. Luz é Informação.

Informação é Amor. Amor é Criatividade.

Paz, Amor e Luz Divinos a todos.

Fonte: Vídeo "Profecias Maias"

UMA ORAÇÃO DA AMIZADE

Que sejas abençoado com bons amigos.
Que aprendas a ser um bom amigo para ti mesmo.
Que sejas capaz de viajar àquele lugar da tua alma onde existe
grande amor, calidez, sentimento e perdão.
Que isso te modifique.
Que isso transfigure o que é negativo, distante ou frio em ti.
Que sejas apresentado à verdadeira paixão, parentesco e afinidade da vinculação.
Que prezes os teus amigos.
Que sejas bom para eles e que estejas lá para eles; que eles te
tragam todas as bênçãos, desafios, verdade e luz de que necessitas para
a tua viagem.
Que nunca fiques isolado.
Que sempre fiques no sereno refúgio da vinculação com teu anam cara.


Autor: John O’Dohohue
Livro: Anam Cara – Um livro de sabedoria celta.

15 de jul de 2009


Work Shop CASA MÁGICA


Este encontro tem por objetivo transferir ensinamentos que auxilie você a purificar e fortalecer a energia de sua casa, não só para criar um santuário que abrigue sua família e seus amigos, mas, acima de tudo, para transformá-la num vórtice de irradiação de energia benéfica para muitas outras pessoas.
Transmitiremos técnicas de purificação e energização do ambiente doméstico, algumas das quais vêm sendo usadas por xamãs e mulheres sábias há centenas de anos. Você vai aprender a acentuar e intensificar a energia do seu lar, para que ele se torne um raio de esperança e luz neste tempo difícil de mudanças. Iremos resgatar ensinamentos antigos, refletir sobre o papel da mulher e do feminino na atualidade e falar sobre a Magia que envolve a casa, o lar e nosso Espaço Sagrado.
Maiores informações:
Email: clafilhasdalua@gmail.com
(51) 98210643 / 84059815 / 92950318

9 de jul de 2009

Atritos

Ninguém muda ninguém; ninguém muda sozinho; nós mudamos nos encontros.
Simples, mas profundo, preciso.
É nos relacionamentos que nos transformamos.
Somos transformados a partir dos encontros, desde que estejamos abertos e livres para sermos impactados pela idéia e sentimento do outro.
Você já viu a diferença que há entre as pedras que estão na nascente de um rio, e as pedras que estão em sua foz?
As pedras na nascente são toscas, pontiagudas, cheias de arestas. À medida que elas vão sendo carregadas pelo rio sofrendo a ação da água e se atritando com as outras pedras, ao longo de muitos anos, elas vão sendo polidas, desbastadas.
Assim também agem nossos contatos humanos. Sem eles, a vida seria monótona, árida.
A observação mais importante é constatar que não existem sentimentos, bons ou ruins, sem a existência do outro, sem o seu contato.
Passar pela vida sem se permitir um relacionamento próximo com o outro, é não crescer, não evoluir, não se transformar. É começar e terminar a existência com uma forma tosca, pontiaguda, amorfa.
Quando olho para trás, vejo que hoje carrego em meu ser várias marcas de pessoas extremamente importantes.
Pessoas que, no contato com elas, me permitiram ir dando forma ao que sou, eliminando arestas, transformando-me em alguém melhor, mais suave, mais harmônico, mais integrado.
Outras, sem dúvidas, com suas ações e palavras me criaram novas arestas, que precisaram ser desbastadas. Faz parte...
Reveses momentâneos servem para o crescimento. A isso chamamos experiência.
Penso que existe algo mais profundo, ainda nessa análise. Começamos a jornada da vida como grandes pedras, cheios de excessos.
Os seres de grande valor, percebem que ao final da vida, foram perdendo todos os excessos que formavam suas arestas, se aproximando cada vez mais de sua essência, e ficando cada vez menores, menores, menores...
Quando finalmente aceitamos que somos pequenos, ínfimos, dada a compreensão da existência e importância do outro, e principalmente da grandeza de Deus, é que finalmente nos tornamos grandes em valor.
Já viu o tamanho do diamante polido, lapidado? Sabemos quanto se tira de excesso para chegar ao seu âmago. É lá que está o verdadeiro valor...
Pois, Deus fez a cada um de nós com um âmago bem forte e muito parecido com o diamante bruto, constituído de muitos elementos, mas essencialmente de amor.
Deus deu a cada um de nós essa capacidade, a de amar... Mas temos que aprender como.
Para chegarmos a esse âmago, temos que nos permitir, através dos relacionamentos, ir desbastando todos os excessos que nos impedem de usá-lo, de fazê-lo brilhar.
Por muito tempo em minha vida acreditei que amar significava evitar sentimentos ruins. Não entendia que ferir e ser ferido, ter e provocar raiva, ignorar e ser ignorado, faz parte da construção do aprendizado do amor. Não compreendia que se aprende a amar sentindo todos esses sentimentos contraditórios e... os superando.
Ora, esses sentimentos simplesmente não ocorrem se não houver envolvimento... E envolvimento gera atrito. Minha palavra final: ATRITE-SE!
Não existe outra forma de descobrir o amor. E sem ele a vida não tem significado.
Autor desconhecido
(Quem souber a autoria, por favor, nos comunique que editamos aqui)

Quarta Cultural

Organização: Café Paidéia e CICC PAZ

O Desabrochar da Rosa


Retiro de Purificação e Iniciação Espada Flamejante de Michael

Um pouco atrasada mas sempre em tempo...


O Retiro de Purificação e Iniciação de Michael estava simplesmente magnífico.
Foram momentos inesquecíveis, de muita Paz, de abraços fraternos, entre muito Movimento, muita Dança, Música, lágrimas de emoção, choro de alegria e a intensa descoberta da Arte de Sanar.


Clã Filhas da Lua e Clã Lobos do Sul



Ah meninos, vocês são ótimos... nossa gratidão!





A Paz deve ser um ponto de partida e não um ponto de chegada!






O coração é o único e real Mestre.
















































Sinais e revelações...






















Ahow Avô Sol... Ahow Avó Lua!

O Espírito do Leste nos trouxe a Visão...



Mensagens muito profundas, ensinamentos transmitidos pelo Espírito da Verdade.



6 de jul de 2009

SINTOMAS DA PAZ INTERIOR


-Tendência a pensar e agir espontaneamente ao invés de baseado no medo e nas experiências do passado;
- Uma habilidade imensa de valorizar e aproveitar cada momento;
- Perda pelo interesse de julgar pessoas;
- Perda pelo interesse de interpretar a ação alheia;
- Perda pelo interesse de participar de conflitos;
- Perda da habilidade de se pré-ocupar;
- Frequentemente dominado por episódios de imensa apreciação;
- Sentimentos de satisfação pela conexão com os outros e com a natureza;
- Frequentes ataques de sorrisos;
- Uma incrível tendência a deixar as coisas acontecerem ao invés de forçá-las a acontecer;
- Uma incrível suscetibilidade ao amor recebido de outros, tanto quanto à incontrolável necessidade de estendê-lo ao próximo.

Para os homens na busca do Sagrado Masculino

Indique este trabalho para os homens da sua vida. Eu recomendo!
By Ana Paula Andrade

2 de jul de 2009

Queridos (as)

A V Jornada pela Cura estava maravilhosa... o ambiente "muito bem preparado", a equipe lindíssima e organizadíssima, tudo muito belo, muito lindo. Nossos palestrantes deixaram "gostinho de queiro mais". Mulheres lindíssimas, homens encantadores, presenças magníficas. Estou encantada e sei que muitos estão. Recebemos ótimos elogios e comentários, mas nada melhor que o abraço trocado no final para dizer o quanto foi bom estarmos juntos nesta Jornada.

Ana Paula Andrade e Ana Paula Marafigo


Rafael Dusik, Ana Paula Marafigo e seu companheiro Rafael Tusi

Clã Lobos do Sul e Clã Filhas da Lua


Mulheres... mães, irmãs, filhas... Clã.
Minha admiração e carinho, não poderia deixá-las fora desse palco neste momento.
Meus aplausos à vocês!


Fomos agraciados com um SHOW... para não dizer espetáculo. Karine Cunha se apresentou pelo segundo ano consecutivo na Jornada pela Cura, mas este ano acompanhada pelo percussionista Rafael Dusik, do Clã Lobos do Sul, meu marido para quem não sabe (não podia perder esta, bem Hera, rsrsrs).

Karine foi, como sempre, brilhante. Sua voz encantou e emocionou, apresentando canções do seu CD Epahei. Adoro ouvi-la! Mas desta vez me debulhei em lágrimas... ao escutar canções que ela compôs para o Clã e inspirada em nossos trabalhos, ai... foi muito pro meu coraçãozinho.

A participação do meu amado também foi especial, ele ama tocar, coloca o coração nas mãos, como tudo o que toca... vocês dois são especialíssimos, isso ainda vai dar CD, hein!


Aí vai uma palhinha da CANÇÃO DO CLÃ:

"Eu vim doar amor

Eu Sou um Ser de Luz

Meu poder se revelou

A Deusa me conduz"



Karine Cunha

Daiane Ribeiro

Outra apresentação que marca a Jornada (e é uma marca mesmo, pois já está a cinco anos conosco) é a Dança da bailarina e professora de Danças Orientais e Tribal, Daiane Ribeiro. Essa mulher dança com a alma, a gente se delicia assistindo ela dançar pois, percebe-se o prazer com que ela faz os movimentos. Daiane, grata pelo teu carinho conosco.


Ah, meninas... valeu! Amamos vocês.


Luiz Fernando Braga

Ótima palestra: O simbolismo astrológico na santa ceia pintada por Leonardo da Vinci


Luciana Machado
Ministra dos Ritos Religiosos do CONESUL
Linda, linda, linda... palestrou sobre Bruxaria Contemporânea, encantou com seu magnetismo.







Rosana Costa
Canal dos Mestres da Operação Resgate
Olha as mandalas de cura que ela pinta,
são LINDAS!









Amiga Cris e Lou do Grupo Arte, Vida e Vivência
Expondo na Mostra Holística
Luciano e Otávio - Projeto Refletindo
Esses meninos valem ouro, lindo trabalho!

Dança Circular Sagrada com Patricia Preiss

Confira mais fotos no orkut

DEFICIÊNCIAS

"DEFICIÊNCIAS"
Mario Quintana
(escritor gaúcho 30/07/1906 - 05/05/1994) .

"Deficiente" é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.
"Louco" é quem não procura ser feliz com o que possui. "Cego" é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.
"Surdo" é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.
"Mudo" é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia. "Paralítico" é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.
"Diabético" é quem não consegue ser doce.
"Anão" é quem não sabe deixar o amor crescer.
E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois:
"Miseráveis" são todos que não conseguem falar com Deus.

Nossos dentes dizem muito da gente!

Olha que interessante essas informações pessoal...

MAPEAMENTO DENTÁRIO E BUCAL

"Cada parte do nosso corpo tem sua função especifica, aliada ao emocional. Cada traço, forma, tamanho, comprimento, cor, espessura, largura faz parte de uma linguagem expressada pelo Criador de todas as coisas.
Que tenhamos entendimento e capacidade de utilização destes sábios conhecimentos que compõem a estrutura humana.
Que através desta consciência possamos construir a nossa própria história, baseados na liberdade de ser, estar e agir.
Aqui fica registrado um agradecimento à Inteligência Cósmica".

* DENTES:
Os dentes traduzem a qualidade da saúde física e emocional do indivíduo. Revelam posturas emocionais, estruturação básica de comportamento, conflitos, evolução psíquica.
Os dentes estão relacionados com os centros de força do corpo etérico, também chamados chakras, com os órgãos do corpo e com as emoções. O adoecimento de um dente é um grito de socorro, sinal de que alguma coisa não está bem na vida ou no interior do indíviduo. Eles são canais de preservação orgânica e canais de purificação de energia densa.
São 32 dentes, sendo 8 conjuntos de 4 dentes: 4 incisivos centrais, 4 incisivos laterais, 4 caninos, 4 primeiros pré-molares, 4 segundos pré-molares, 4 primeiros molares, 4 segundos e 4 sisos.

Os dentes de um conjunto são interligados, de forma que quando um dente adoece os outros três também sofrem. Para entendê-los, deve-se considerar também o lugar que eles ocupam na arcada.

- Arcada superior: mostra o EU, ou seja, como o indivíduo é. Trabalha registros ancestrais, relacionados com a alma e registros inconscientes. Conta como foi a vida no processo intra-uterino. Traduz a estrutura da pessoa. Trabalha mais a emoção e o sentimento.
- Arcada superior protusa: indica dificuldade na vivência do aqui e agora.
Domínio do sensorial e da ancestralidade. Pessoas muito sensíveis, que podem ter dificuldades com o poder e a autoridade. Muitas vezes tornam-se arrogantes ou autoritárias por não saberem como colocar-se diante da vida.
- Arcada superior adentrada: demonstra pessoa com dificuldade de se impor, seja por que se sente reprimida ou por dificuldade própria de se posicionar.
- Arcada inferior: mostra a forma de como o indivíduo está. Mostra o momento presente, o pós-nascimento, as referências educacionais de pai e mãe e a estruturação da personalidade consciente.Trabalha mais o racional.
- Arcada inferior protusa: (prognata) Revelam pessoas de temperamento forte, que têm dificuldades com a autoridade, principalmente paterna. Vêm os seus desejos e ânsias negados e criam sentimentos de revolta, tornando-se arrogantes ou orgulhosos. São pessoas sensíveis que precisam de diálogo e oportunidades para a sua expressão.
- Arcada inferior adentrada: Mostram pessoas frágeis com pouca força de vontade, tímidas e com dificuldades de se impor diante da vida e de pessoas. Necessitam estímulos, elogios e oportunidades para que se descubram.
Estruturas que compõem o dente:
- Raiz: relacionada ao sistema músculo-esquelético do corpo, pois ambos fazem o papel de sustentação. Fraturas na raiz significam que o indivíduo está perdido, sem base. Há necessidade urgente de mudar a vida. Distúrbios na raiz significam jeito conflituoso de viver, diferente do próprio modo de ser.
- Dentina: relaciona-se com o sistema muscular do corpo, uma vez que também é excitável, permitindo a troca de impulsos nervosos. Dentina exposta significa que a pessoa está insegura diante da vida, sentindo-se desprotegida.
Quando a pessoa passa por algum choque ou trauma, tende a ficar com sensibilidade extrema nos dentes.
- Canal: corresponde à medula espinhal e pode refletir distúrbios do fluxo energético corporal. Trabalha, bombeia, coordena e mantém a saúde do órgão correspondente daquele dente. Problemas no canal indicam impaciência com o momento presente e incapacidade de aceitação. Indica que o momento é de amadurecimento.
- Nervos: estão relacionados com a sensibilidade e com o sistema nervoso. Exercem a função de reconhecimento das sensações, possuem a capacidade de percepção. Quando há problemas nos nervos, indica que o indivíduo está muito tenso e estressado, que gostaria de não perceber o que o incomoda. Há uma grande dificuldade de viver com suas próprias emoções e lidar com as suas sensações. É preciso enfrentar, parar de justificar-se e procurar entender a mensagem especifica deste dente.
- Esmalte: está relacionado com a pele. Faz a troca com o meio externo que pode ser de uma maneira saudável ou não. Problemas no esmalte indicam dificuldades na convivência com o mundo, incapacidade de estar, de participar socialmente na vida. Indicam que a pessoa é introvertida, não revelando com facilidade os seus sentimentos. Quando existe um sentimento grave de culpa, o esmalte do dente pode apresentar problemas. Neste caso, o indivíduo deve se abrir com alguém de sua confiança para desabafar os sentimentos guardados e procurar a melhor forma de se sentir bem.
- Vasos sanguíneos: é a circulação energética, significando a liberdade de expressão emocional especifica de cada dente, através da circulação do sangue.

As mensagens dos dentes:

INCISIVOS CENTRAIS - Indicam a harmonia consigo mesmo e com o ambiente (o social). Traduzem a liberdade de ser e de estar. Trabalham o relacionamento do indivíduo consigo mesmo e com a família. Trabalham ainda a ancestralidade e os padrões familiares. Quando a pessoa tem dificuldade de assumir padrões comportamentais familiares já cristalizados, tem problemas nestes dentes. Cárie no incisivo central significa dificuldade de se colocar no ambiente. É a identidade que quer se firmar, independente e liberta, mas não sabe como.
Bons incisivos centrais indicam que a pessoa está bem consigo e com a sua realidade.

INCISIVOS LATERAIS - Estes dentes têm uma intimidade muito grande com os incisivos centrais e com os sisos. Revelam como o indivíduo se posiciona socialmente, se está tranqüilo quanto a sua projeção social ou se deseja sobressair-se mais, seja profissionalmente ou pessoalmente. Quando eles se apresentam proeminentes, revelam que a pessoa deseja, no seu íntimo, ser reconhecida por suas qualidades
Estes dentes estão relacionados com o sistema respiratório e os pulmões.
Mantém a identidade do indivíduo e suas verdades internas. Problemas nestes dentes indicam que a pessoa tem dificuldade de viver em solidão, pois são sociáveis. Podem sentir-se abandonados e acham que não conseguem viver sozinhos. Devem estar atentos aos seus pulmões e ao sentimento de tristeza e insegurança. Devem cultivar a auto-estima, auto-confiança e alegria.

CANINOS - Estes dentes estão relacionados com a afetividade, revelando a capacidade de amar-se e aos outros. Trabalham a agressividade e a irritação.
Quando são muito proeminentes ou grandes, indicam agressividade, impaciência, irritabilidade, intolerância. Estas pessoas devem cultivar mais os sentimentos de amor e paciência com as dificuldades alheias.
Devem também estar atentas ao auto-domínio, para não passar dos seus próprios limites. Órgãos ligados aos caninos: coração e fígado, justamente os órgãos que mais assimilam a raiva, adoecendo-os. O amor é trabalhado pelo coração e estimulado pelo fígado.
Caninos saudáveis indicam capacidade de agir, de lutar diante da vida e das dificuldades. Sua falta acarreta dificuldades de iniciativa, de sair da inércia, de realização pessoal, como também de desenvolver os sentimentos de amor e fraternidade harmoniosamente.

1º PRÉ-MOLARES - Estes dentes trabalham a capacidade de adaptação do indivíduo ao meio, a ação participativa, a integração social, a capacidade de desempenhar papéis na sociedade em que vive. Estes dentes ajudam a manter os limites da segurança, sem se deixar invadir. Tem relação com os desejos e vontades. Quando apresentam problemas, é sinal de que existe falta de confiança em suas próprias qualidades com relação ao exterior.
Trabalha o convívio com outras pessoas, o sentir-se bem com os outros e consigo mesmo. Trabalha a conquista, a ambição saudável, a coragem. Estes dentes se relacionam com o sistema respiratório, pois fazem a troca do externo com o interno, promovendo renovação.

2º PRÉ-MOLARES - Estes dentes estão relacionados com o momento presente do indivíduo. Estão intimamente ligados à energia vital, ao estresse devido ao gasto exagerado desta energia ou à estagnação da mesma.
São considerados os "médicos da boca", porque organizam a saúde dos outros dentes. Trabalham o "quantum" de energia de todos os dentes. Estão ligados ao sistema urinário e ao aparelho excretor, os intestinos.

1º MOLAR - Trabalham a questão da comunicação. A expressão verbal e escrita, a fala, a linguagem adequada e coerente com o pensamento, a criatividade, a capacidade de concentração, a percepção. Estimula o desenvolvimento da personalidade e conserva a autenticidade do indivíduo. São dentes importantes para o crescimento físico e a saúde emocional e psíquica.
São fundamentais no aspecto comportamental. Quando a personalidade não pode se revelar e a pessoa vive sob tensão de ser o que não é, estes dentes apresentam graves problemas. Extrair o primeiro molar cria bloqueios nestas áreas. Estes dentes estão ligados à tireóide.

2º MOLAR - Estes dentes se relacionam com a sexualidade e o prazer. Trabalham o sentimento de dar continuidade a história, estando intimamente ligados à reprodução. Estimulam a sensação de prazer e de viver situações prazerosas, que possam transmitir bem-estar e aumentar a auto-estima. As sensações de prazer transmitidas pelas pupilas gustativas durante a alimentação, fortalecem estes dentes. Eles acumulam registros como memória destes estímulos e das experiências que geram continuidade.
Estão ligados ao aparelho reprodutor, às glândulas sexuais e ao sistema hormonal.


3º MOLAR OU SISO - É o dente da ancestralidade e do amadurecimento psíquico. Também chamado "dente do juízo", porque seu nascimento acontece na época do desenvolvimento do discernimento, ou seja, no início da idade adulta.
Ao nascer, ele lança no inconsciente a pergunta "qual é o projeto da sua alma?", fazendo com que o indivíduo parta em busca de suas verdadeiras aspirações, pensando, analisando, procurando o seu melhor caminho.
O siso ensina que pode-se viver de forma prazerosa, que não é preciso sofrer, o ideal é estar em conformidade com seus desejos internos. Estes dentes arquivam toda a memória da ancestralidade, a vida do pai e da mãe, toda a árvore genealógica, contém informações das vidas passadas.
Os sisos sabem tudo. São dentes de grande sabedoria, pois influenciam nas decisões, nos julgamentos, nos procedimentos do indivíduo, de acordo com seus arquivos. Além desta organização, eles preparam a pessoa para a vida além da morte; o trabalhos dos sisos é sutil, ao contrário dos molares.
Trabalham também a espiritualidade, pois têm o curriculum da alma. Outra função destes dentes é manter aguçado o instinto de sobrevivência, alertando quando há riscos para o corpo e para a alma. Conserva o sentimento da auto-preservação.
Problemas com o siso são um sinal de alerta. Ele pode estar querendo dizer que é hora de mudar alguma coisa, ou decidir, tomar posição, direcionar-se ou ainda procurar uma orientação espiritual. Indica que o indivíduo está passando por um amadurecimento, seja em qual idade isto acontecer. Pessoas que não possuem siso trazem este trabalho interior com mais esforço e demora. O siso brota para avisar que é hora de crescimento e mudanças.
Os sisos superiores trabalham a ancestralidade espiritual (vidas passadas) e os sisos inferiores trabalham a ancestralidade familiar (atual).

DENTES SEPARADOS - O ideal é que o espaço seja suficiente para passar a saliva. O espaço excessivo fala da dominância sensorial e sensibilidade intensa.
A pessoa tem dificuldade de lidar com o concreto, apresentando atitudes às vezes inconseqüentes. Se todos os dentes são muito espaçados, a pessoa vive mais no mundo da imaginação; é um sonhador, idealista, sempre com planos que não põe em prática. Quando o espaço é grande só entre os incisivos centrais, há, no inconsciente, incoerência entre as figuras paterna e materna.

DENTES MUITO JUNTOS - Contam da predominância da lógica e do pensamento racional no indivíduo. O palpável, realizável, concreto. A pessoa vive presa ao aqui e agora e suas prováveis realizações. Tem desejo de segurança material e financeira, por preocupação.
DENTES NORMAIS - São comuns em indivíduos que, mesmo com todas as limitações que a vida impõe, sabem viver com coerência ao seu impulso interno e são flexíveis diante dos obstáculos, procurando soluções para si.

BRUXISMO - Significa a auto contenção da expressão verbal. Pessoas que têm muito o que falar, mas que guardam para si as palavras, sem condição ou coragem para falar o que desejam.Tornam-se tensas e muitas vezes magoadas.
Devem trabalhar o perdão, o sentimento de raiva guardada e procurar expressar-se com clareza e calma, fazendo suas reivindicações e justificativas.

1 de jul de 2009

Queridas (os)
Logo logo estaremos postando comentários e fotos da V Jornada pela Cura... estamos com um evento atrás do outro... a mil pelo Brasil, rsrsrs. Esse fim de semana tem o Retiro da Espada Flamejante de Michael e estamos envolvidas na organização, por isso... acompanhem por enquanto fotos no orkut e no blog do Clã Lobos do Sul e da Karine Cunha.
Beijinhos amadas (os), na Luz do amor da Deusa.
Se algum artigo neste blog estiver como "autoria desconhecida" e você souber informar, agradecemos e faremos a devida correção. Solicitamos também que, ao ser extraída qualquer informação desta página, seja adicionada à devida autoria ou endereço:
http://clafilhasdalua.blogspot.com/