28 de fev de 2009

Entrevista Amit Goswami

“É um erro ignorar emoção e intuição”

Físico nuclear indiano propõe uma surpreendente
Integração entre física quântica e espiritualidade

Alexa Salomão

Os conhecimentos da física quântica – um ramo da ciência que estuda partículas atômicas e subatômicas – podem ser úteis na busca da felicidade? Essa é, pelo menos, uma das idéias defendidas pelo indiano Amit Goswami, de 70 anos. Professor emérito no Instituto de Física da Universidade de Oregon, nos Estados Unidos, Goswami é um físico respeitado internacionalmente que propõe a integração entre a ciência e a espiritualidade. Suas idéias inspiraram Quem Somos Nós?, um filme cult, disponível nas locadoras, que fala da possibilidade de alterar a realidade com o pensamento. O filme ajudou a fazer de Goswami um dos nomes mais requisitados para conferências no mundo.

ÉPOCA – O senhor prega o “ativismo quântico”. O que é isso?
Goswami – É utilizar os conhecimentos da física quântica para transformar a vida, a realidade e o mundo a sua volta.

ÉPOCA – Como?
Goswami – De maneira ampla, podemos dizer que a física quântica é a ciência das possibilidades. Quando você toma contato com seus princípios, fica atento às possibilidades que existem a sua volta e também às escolhas que essas possibilidades oferecem. As pessoas tornam-se, então, livres para ser criativas com sua vida. Também passam a acreditar que podem promover mudanças em seu destino. Essa nova postura é fundamental para ampliar a espiritualidade e fazer com que deixem de valorizar apenas o que há de material a sua volta.

ÉPOCA – O que é inteligência espiritual e como podemos usá-la?
Goswami – É uma inteligência mais ligada à intuição que à razão. Temos quatro tipos de percepção: a sensação, no plano físico; a emoção, no plano vital ou energético; e o pensamento, no plano mental. E também a percepção sutil, a intuição. Quando dependemos apenas do racional, que é a tendência hoje em dia, jogamos fora nossa intuição. Não descartamos o aspecto sensorial, porque ele faz parte da relação física com o mundo, mas freqüentemente ignoramos bastante a emoção e a intuição. Isso precisa mudar.

ÉPOCA – O filme Quem Somos Nós é uma aula sobre isso?
Goswami – O filme espalha uma mensagem. Basicamente explica como reconhecer de que maneira a física quântica faz parte da vida. Deixa claro, por exemplo, que quando você diz “Odeio você” não está apenas pronunciando palavras. O sentimento que acompanha a frase inicia um movimento de raiva, que envolve tudo a sua volta e retorna para você mesmo.

ÉPOCA – Há outro filme que explora o mesmo tema, O Segredo, e foi um grande sucesso. Gosta dele também?
Goswami – O Segredo tem o mérito de falar sobre a importância da intenção para materializar o que se desejar. Essa consciência é importante. Mas o filme peca pelo materialismo. Diz para você usar a intenção para ter um grande carro, para ganhar muito dinheiro. Não é essa a mensagem.

ÉPOCA – Como é possível que tenhamos o poder ilimitado de controlar tudo a nossa volta apenas com o desejo e o sentimento?
Goswami – Esse poder vem de um truque. Quando as pessoas entendem que há possibilidades, deixam de ser prisioneiras das circunstâncias. Também param de tentar exercer o que chamam de controle da situação. Não definem as coisas antes dos acontecimentos. Deixam-se levar pelos acontecimentos para, só então, fazer suas escolhas. A partir desse momento, elas conquistam o verdadeiro controle sobre sua vida, porque estão fazendo escolhas, e não tentando se impor.

ÉPOCA – O senhor fala muito na existência de uma consciência quântica. O que é isso?
Goswami – É a percepção de que tudo está interconectado. Que as coisas se relacionam entre si o tempo inteiro e que todos fazem parte desse mesmo “todo” e interagem o tempo inteiro.

ÉPOCA – O senhor chamaria de “Deus” essa consciência?
Goswami – Sim. Isso pode ser chamado de Deus. Deus é o grande criador de nossas possibilidades. Nós fazemos as escolhas.

ÉPOCA – Muitas das idéias do senhor não podem ser cientificamente comprovadas. O senhor não está levando essa interpretação muito longe?
Goswami – A ciência prova que a consciência está interconectada. Também está provado que há uma evolução da consciência. Também está provado que essas energias influenciam muito em nossos sentimentos.

ÉPOCA – Quais são os fundamentos do que o senhor chama de economia espiritual?
Goswami – O capitalismo desenvolvido por Adam Smith é um sistema econômico maravilhoso. Mas tem defeitos. A teoria clássica só considera o material como variável e prevê que o capitalismo estará sempre em expansão. Isso não é sustentável a longo prazo. O problema da teoria clássica é que nós não somos aquilo que sentimos, somos os mapas mentais daquilo que pensamos, seus significados, e ainda somos também o intelecto. Adam Smith ignorou isso por achar que essas qualidades não eram mensuráveis. Quando introduzimos esses fatores – as energias, os pensamentos – na equação econômica, nós percebemos que ela se fecha. Quando estamos bem espiritualmente, naturalmente a demanda por bens materiais diminui. E, quando o ciclo se completa, as pessoas podem voltar para a demanda material de antes. Na economia espiritual, a demanda nunca chegará ao limite, pois ela leva em conta os ganhos espirituais. Assim que o material é satisfeito, as pessoas se sentem estabelecidas. O que precisamos fazer é treinar a habilidade de nos sentir estabelecidos.

ÉPOCA – Como isso pode ser transportado para o ambiente de trabalho?
Goswami – É reconhecido que se os funcionários têm espiritualidade, eles são mais criativos. O tempo de lazer é a coisa mais importante para trazer essas energias. Ócio gera criatividade.

ÉPOCA – Qual é o papel do dinheiro?
Goswami – O dinheiro é secundário. Isso é o mais importante. No mundo materialista, capitalista, achamos que o dinheiro está ligado ao êxtase. As pessoas são movidas por energias negativas como ganância, inveja, poder, ódio, agressividade. O material, o corpo físico, é apenas um instrumento para essas energias. Quando damos a atenção devida às energias certas, às energias mentais, nós nos alforriamos automaticamente das energias ruins. Nós continuamos a tê-las. Mas não somos mais escravos.

Revista Época nº 484 – 27 de Agosto 2007

17 de fev de 2009

Manual de Etiqueta Sustentável

VEJA COMO É POSSÍVEL PROMOVER PEQUENOS GESTOS QUE CONDUZIRÃO A GRANDES MUDANÇAS SE FOREM ADOTADOS POR TODOS

NA RUA

1
Na hora de comprar um carro, faça um cálculo simples de qual o tamanho ideal para suas necessidades. Veículos maiores consomem e poluem mais. Modelos do tipo flex fuel estão adequados às normas de proteção ao meio ambiente. Lembre-se: prefira abastecer com etanol.

2
Carro não é o meio de transporte ecologicamente mais correto. Use-o com moderação, em especial se tiver um enorme 4x4 a diesel. Ande mais em transporte coletivo ou reabilite sua magrela.

3
Compartilhe seu carro. “Pratique a carona solidária e diminua a emissão de poluentes, levando pessoas que fariam o mesmo trajeto separadamente”, recomenda o ambientalista Fábio Feldmann. Você vai se tornar o cara mais simpático da cidade.

4
Carro requer manutenção, não tem jeito. Faça uma regulagem periódica, sempre que possível. Troque o óleo nos prazos indicados pelo fabricante, verifique filtros de óleo e de ar. Todas essas medidas economizam combustível e ajudam a despejar menos CO2 no ar.

5
Que tal lavar o carro a seco? Existem diversas opções de lavagem sem água, algumas até mais baratas do que a tradicional, que consome centenas de litros do precioso líquido. Pense também em lavar menos seu carro.

6
Tem atitude mais grosseira que atirar lata ou outros dejetos pela janela do carro? O castigo para essa gafe é garantido: os resíduos despejados na rua são arrastados pela chuva, entopem bueiros, chegam aos rios e represas, causam enchentes e prejudicam a qualidade da água que consumimos.

EM CASA

7
Os aparelhos que ficam dia e noite em modo stand by são mais uma nova invenção em nome do conforto. Só esqueceram de dizer que isso consome energia sem necessidade. Puxe a tomada de todos eles quando não estiverem em uso e tenha certeza: o valor de sua conta de luz vai cair bastante.

8
Na hora de comprar eletrodomésticos, escolha os mais eficientes. É possível reconhecê-los pelo selo do Procel (nas marcas nacionais) ou Energy Star (nos importados). Detalhe: isso não custa nada.

9
Viva seu dia com luz natural. Abra janelas, cortinas, persianas, deixe o sol entrar e iluminar sua casa em vez de acender lâmpadas. Além de fazer muito bem ao seu humor, você também vai economizar dinheiro no fim do mês.

10
Mude sua geladeira e seu freezer de lugar. Ao colocá-los próximos do fogão e de áreas onde bate sol, eles utilizam muito mais energia para compensar o ganho de temperatura. Aproveite para avaliar com seus botões: será que você precisa mesmo de um freezer?

11
Idéia luminosa é trocar as lâmpadas incandescentes do banheiro, da cozinha, da lavanderia ou da garagem pelas fluorescentes. O motivo é para lá de convincente: elas duram até 10 vezes mais, são mais eficientes e economizam até um terço de energia elétrica.

12
Ventiladores de teto consumem muito menos energia que os aparelhos de ar condicionado. Tudo bem, você prefere o ar condicionado. Então, ao menos use-o racionalmente, com portas e janelas fechadas e os filtros regularmente limpos.

13
Evite a torneira elétrica nos dias quentes. Aliás, para quê esquentar a água da pia se vivemos num país tropical? Pense nisso.

14
Atire a primeira pedra quem nunca esqueceu o carregador do celular ligado na tomada. Acredite: esse pequeno descuido gasta energia elétrica.

15
Pendure as roupas no varal em vez de usar a secadora. Recorra a ela apenas em casos mais urgentes. E aquele truque de colocar panos e roupas para secar atrás da geladeira deve ser abolido, pois consome energia extra.

16
Não há nada mais fora de moda que usar a mangueira de água para varrer a calçada, a chamada “vassourinha hidráulica”. Em 15 minutos, 280 litros de água escorrem para o ralo inutilmente. Espante a preguiça, pegue a vassoura, junte a sujeira, recolha com a pá e só depois enxágüe o chão.

17
O que há de errado em tomar água “torneiral”? Saiba que ela é bem tratada antes de chegar a sua casa. então, instale um purificador na torneira e se esqueça dos incômodos garrafões. O consumo de água engarrafada envolve o transporte em veículos a diesel. É preciso dizer mais?

18
Fique de olho em vazamentos nos encanamentos e não deixe torneiras pingando inutilmente. É economia líquida e certa de água e de dinheiro.

19
Pense com carinho na possibilidade de colocar acumuladores de energia solar e de coleta de água das chuvas em sua casa. Novos prédios já estão tomando essas medidas. Pode ser um bom investimento para você. E um alívio para o planeta.

20
Muito luxo produz muito lixo. Pense antes de sair comprando tudo o que aparecer. Com essa atitude você faz a diferença, combatendo o desperdício, diminuindo a montanha de embalagens descartadas e, de quebra, espantando as dívidas.

21
Leve o campo para dentro de sua casa em plena cidade grande: cultive uma pequena horta em vasos ou mesmo num cantinho do quintal. Além da higiene mental, você colherá ervas, condimentos e hortaliças frescas diretamente da terra.

22
Restos de alimento que você despeja na lixeira são bons fertilizantes orgânicos. Parece incrível, mas espalhar casca de ovo, de fruta e de legume, pó de café, saquinho de chá e pão velho nos vasos ajuda a deixar as plantas mais fortes e bonitas.

23
Sofrer em engarrafamento para ir ao banco e depois testar a paciência numa fila interminável são coisas do passado. Faça uso da tecnologia, colocando em dia todas as suas transações financeiras pela internet, sem sair do conforto de casa.

24
Que tal fazer compras caminhando até o mercadinho perto de sua casa ou divertir-se indo à feira a pé toda semana? Vá lá, pode ser que um ou outro produto esteja um pouco mais caro que naquele hipermercado de sua preferência. Mas pense na economia de combustível e de paciência que você terá sem precisar procurar vaga no estacionamento lotado.

25
Prefira consumir produtos locais e da estação. Eles não precisam ser transportados de longa distância e, por isso, a emissão de carbono e de poluição é mínima. Saiba que a última moda nos melhores restaurantes da Itália é o “cardápio 0 km”. eles servem apenas pratos feitos com ingredientes provenientes de produtores da vizinhança.

26
Despreze os produtos descartáveis. Escolha os feitos para serem duráveis, como era nos tempos de nossos avós. Tenha a certeza de que com essa simples atitude você estará dando o pontapé inicial para diminuir a quantidade de lixo que a humanidade produz.

27
Pare e pense bem antes de descartar todos aqueles objetos que já não interessam mais a você. Que tal doá-los a alguma entidade assistencial? Esse material que está apenas ocupando espaço em sua casa certamente será útil para muita gente.

28
Um dos grandes problemas da poluição dos mananciais vem de um hábito difícil de mudar: jogar o óleo de fritura usado no encanamento. Um litro de óleo pode contaminar até um milhão de litros de água. Separe o óleo em garrafas PET para doá-lo a ONGs que fazem biodiesel e sabão com ele.

29
Não jogue pilhas e baterias de celular velhas no lixo. Elas contêm substâncias tóxicas que contaminam o solo e os lençóis freáticos. Separe todas elas e procure um posto de coleta perto da sua casa. Aproveite para diminuir o consumo de pilhas descartáveis com o uso de pilhas recarregáveis.

30
“Ao fazer compras, leve sua própria sacola, de preferência as de pano resistente”, aconselha o presidente do Instituto Ethos, Ricardo Young. Com esse gesto simples, você deixará de participar da farra das sacolinhas plásticas, que entopem cada vez mais os lixões das grandes cidades.

31
Procure saber a procedência dos produtos que você consome. Fuja de produtos de empresas com referências suspeitas. Adote o costume de ler as embalagens e ligar para o serviço de atendimento ao cliente quando tiver alguma dúvida sobre o produto.

NO TRABALHO

32
Lute para que a companhia onde você trabalha adote atitudes mais sustentáveis. Pressione para que a direção da empresa tome medidas de economia de energia elétrica, água e materiais de consumo. Bem, se você não conseguir mudar nada, pense seriamente em mudar de emprego. Afinal de contas, você não precisa de chefe para ser bom cidadão.

33
Desabilite seu screen saver cheio de efeitos especiais. O monitor ligado, mesmo com aquele descanso de tela bacana, é responsável por até 80% do consumo do computador. Configure sua máquina para o modo de economia de energia. Assim, ele vai desligar automaticamente toda vez que você se ausentar.

34
A quantas reuniões rápidas você já teve de ir depois de enfrentar horas no trânsito para ir e voltar? Às vezes é possível resolver isso por telefone ou em programas de comunicação on-line de seu próprio computador.

35
Se tiver chance, prefira um notebook. Ele consome menos energia que um computador de mesa.

36
Prefira o papel ecoeficiente ou o reciclado. A produção do ecoeficiente usa os recursos da natureza de maneira racional. Tem como matéria-prima o eucalipto plantado para essa finalidade e colhido após sete anos. Para ficar com a aparência que todos conhecem, enfrenta processo de branqueamento. O papel ecoeficiente é feito de fibra de árvores manejadas de forma sustentável, evitando o impacto negativo no meio ambiente.

37
já reparou na quantidade de copos de plástico jogados no lixo no fim do expediente? Mude isso: traga de casa sua própria caneca ou uma garrafinha para água. Você ditará moda entre os colegas.

38
Quando precisar dos serviços de um portador prefira chamar um bikeboy, em vez de um motoboy. Além de mais barato, ele entrega seus documentos com maior rapidez. O que é melhor: sem poluir o ar nem provocar engarrafamentos.

39
Coloque nos seus planos trocar seu monitor comum por um de LCD. Eles são mais econômicos, ocupam menos espaço na mesa e estão ficando cada vez mais baratos.

40
Economize CDs e DVDs, que são feitos de plástico. A onda agora usar e abusar de mídias regraváveis como CD-RW ou DVD-RW, drives USB ou mesmo utilizando e-mail para carregar ou partilhar arquivos.

41
Imprima somente o que for mesmo necessário e procure aproveitar os dois lados da folha de papel. Tá certo, essa é uma daquelas dicas que você conhece bem. Mas a está colocando em prática?

NA VIDA SOCIAL

42
Não troque seu celular por puro impulso. Se não resistir à tentação de comprar aquele modelo que só falta falar, ao menos deixe o seu modelo antigo na revendedora para reciclagem.

43
Esqueça-se do elevador e use mais a escada se tiver de subir ou descer um ou dois andares. Afinal, além da economia de energia elétrica, tanto esforço pode resultar em um corpinho mais saudável.

44
Faça seu dinheiro trabalhar a favor de causas nobres. diga ao gerente do banco que você quer aplicar em investimentos socialmente responsáveis, os ISRs. Dessa forma, seus lucros virão de empresas que respeitam práticas ambientais e trabalhistas.

45
Exerça a cidadania. A internet e o telefone são bons canais de comunicação com representantes de sua cidade, seu estado ou país. Mobilize-se e certifique-se de que seus interesses e os da comunidade sejam atendidos.

46
"Plante uma árvore. Ela pode absorver até 1 tonelada de CO2 durante sua vida e é bom abrigo para aves”, ensina Xico Graziano, secretário do Meio Ambiente do Estado de São Paulo. Se você é daqueles que não gostam de sujar as mãos, ao menos inscreva-se em programas de plantio pela internet, como o Clickarvore.

47
Participe de sua comunidade, seja voluntário de uma instituição próxima da sua casa ou do trabalho. Doe um pouquinho do seu tempo para quem precisa.

48
Conscientize seus filhos dos problemas com o aquecimento global sem fazer terrorismo. A idéia não é deixá-los sem esperança, mas bem informados e dispostos a cuidar melhor do planeta que as gerações passadas.

49
Convença aquele amigo, parente ou vizinho mais cético de que as atitudes aqui sugeridas podem ajudar a mudar o mundo para melhor. Se você é o cético, comece a convencer-se disso. Afinal, alguém tem de fazer alguma coisa para reverter esse jogo a favor da sustentabilidade.

50
Fuja da alienação e influencie pessoas. Estar sempre bem informado também é um bom exemplo de atitude cidadã. Procure ler mais para ficar atualizado nos assuntos de interesse geral como política, economia, meio ambiente .e sustentabilidade.

FONTE: Planeta Sustentável

12 de fev de 2009

Reiki Unificado Nível I - 07 e 08 de março


Clique na imagem para ver detalhes.


Local: Sede do Clã Filhas da Lua - Esteio/RS

A Carta da Terra


Vários autores*


Documento idealizado pela ONU em 1987 para defender os interesses sustentáveis, a paz e a justiça socioeconômica recebe apoio de milhares de organizações do mundo todo



O que é a Carta da Terra?

É uma espécie de código de ética planetário, semelhante à Declaração Universal dos Direitos Humanos, só que voltado à sustentabilidade, à paz e à justiça socioeconômica. Idealizada pela Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento das Nações Unidas, em 1987, ganhou impulso na Cúpula da Terra, realizada no Rio de Janeiro, em 1992. O documento ficou pronto no ano 2000, foi traduzido para 40 idiomas e atualmente é apoiado por 4,6 mil organizações ao redor do mundo, inclusive no Brasil.


A Carta da Terra é uma declaração de princípios éticos fundamentais para a construção, no século 21, de uma sociedade global justa, sustentável e pacífica. Busca inspirar todos os povos a um novo sentido de interdependência global e responsabilidade compartilhada voltado para o bem-estar de toda a família humana, da grande comunidade da vida e das futuras gerações. É uma visão de esperança e um chamado à ação.
A Carta da Terra se preocupa com a transição para maneiras sustentáveis de vida e desenvolvimento humano sustentável. Integridade ecológica é um tema maior. Entretanto, a Carta da Terra reconhece que os objetivos de proteção ecológica, erradicação da pobreza, desenvolvimento econômico eqüitativo, respeito aos direitos humanos, democracia e paz são interdependentes e indivisíveis. Consequentemente oferece um novo marco, inclusivo e integralmente ético para guiar a transição para um futuro sustentável.
A Carta da Terra é resultado de uma década de diálogo intercultural, em torno de objetivos comuns e valores compartilhados. O projeto da Carta da Terra começou como uma iniciativa das Nações Unidas, mas se desenvolveu e finalizou como uma iniciativa global da sociedade civil. Em 2000 a Comissão da Carta da Terra, uma entidade internacional independente, concluiu e divulgou o documento como a carta dos povos.
A redação da Carta da Terra envolveu o mais inclusivo e participativo processo associado à criação de uma declaração internacional. Esse processo é a fonte básica de sua legitimidade como um marco de guia ético. A legitimidade do documento foi fortalecida pela adesão de mais de 4.500 organizações, incluindo vários organismos governamentais e organizações internacionais.
À luz desta legitimidade, um crescente número de juristas internacionais reconhece que a Carta da Terra está adquirindo um status de lei branca (“soft law”). Leis brancas, como a Declaração Universal dos Direitos Humanos são consideradas como moralmente, mas não juridicamente obrigatórias para os Governos de Estado, que aceitam subscrevê-las e adotá-las, e muitas vezes servem de base para o desenvolvimento de uma lei stritu senso (hard law).Neste momento em que é urgentemente necessário mudar a maneira como pensamos e vivemos, a Carta da Terra nos desafia a examinar nossos valores e a escolher um melhor caminho. Alianças internacionais são cada vez mais necessárias, a Carta da Terra nos encoraja a buscar aspectos em comum em meio à nossa diversidade e adotar uma nova ética global, partilhada por um número crescente de pessoas por todo o mundo. Num momento onde educação para o desenvolvimento sustentável tornou-se essencial, a Carta da Terra oferece um instrumento educacional muito valioso.


*Leandro Sarmatz, Mariana Lacerda e Yuri Vasconcelos

10 de fev de 2009

Prêmio Dardos





Mas vejam só... Babi Guerreiro, nossa irmã de Santos/SP, nos presentiou com este selo.
Me sinto honrada por esta indicação e reconhecimento. Babi, seu blog (A Guerreira Interior) é lindo, suas palavras me inspiram.
Ana Andrade


O que é o Prêmio Dardos?

"Com o Prêmio Dardos reconhecem-se os valores que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. que, em suma, demonstram a sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre as suas letras, entre as suas palavras. Esses selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web.”


Basta aceitar a indicação e seguir estas regrinhas:

1. Aceitar exibir a distinta imagem e cumprir as regras.

2. Linkar o blog do qual recebeu o premio.

3. Escolher pelo menos 15 blogs para entregar o Prêmio Dardos.


É nossa vez de indicar blogs que consideramos que constroem uma cultura e enriquecem o universo da internet.

Chegando devagar, devagarinho

Queridocas,
sei que estou em falta com vocês, andei distante... e ainda ando, rsrsrs.
Ritmo de férias... quem dera, estou de mudança em casa, reformas e novidades... ajeitando um Espaço mais próximo para os Encontros do Clã, Círculos Femininos, Rodas de Cura, Cursos e o que mais for necessário.
Tenho vocês em meu coração e faço isso por todas nós, para facilitar os trabalhos, ampliar a corrente e aproximar os encontros.
Espero encontrá-las bem, com equilíbrio (saúde) e alegria em seus corações.
Amo vocês e estou retornando... postando devagarinho!
Acompanhem a agenda do Clã...
Beijos, beijos, beijos e muita Luz.
Ana Eçaí (Olhos pequenos)

Jarro Menstrual

"O ato de alimentar a Terra com o próprio sangue menstrual é uma prática muito antiga, utilizada pelas culturas ancestrais da Deusa como uma oferenda capaz de abençoar e nutrir toda a vida.Nas culturas baseadas na Terra, era a mulher quem conferia fertilidade ao solo, deixando seu sangue menstrual fluir em direção ao chão, enquanto caminhava nua pelos campos arados e bosques.O ato de voltar a oferecer o sangue à Terra é uma poderosa ferramenta mágica capaz de despertar o poder interior da mulher e reconectá-la com a força de sua ancestralidade feminina e de sua natureza.Quando a mulher presenteia a Terra com seu sangue - sua energia vital -, a Terra retribui este ato com bençãos ilimitadas devolvendo a mulher sua dignidade, força e poder, despertando paulatinamente a Bruxa que reside em seu interior." (Claudiney Prieto - Ritos de Passagem)


Se você se interessou pelo assunto visite o blog da Babi Guerreiro:
Guerreira Interior

E continue esta deliciosa leitura. Babi é uma sábia mulher, que entrega o seu sangue à terra como muitas de nós... e dá dicas de como construir seu Jarro Menstrual.

Entregando-se ao amor de Afrodite






Clique na imagem.




Afrodite chega em nossas vidas para nos ensinar a dança do amor.




Toda mulher que deseja buscar a consciência perdida de Afrodite precisa começar a amar e acalentar o seu corpo, tal como ele é. Afrodite nos fará recuperar o respeito próprio e aprenderemos a nos aceitar como realmente somos.

Muitas mulheres ainda evitam enfrentar sua própria situação no que diz respeito à sexualidade, ou talvez não se sintam capazes de uma entrega completa no sexo. Em parte, isso se deve aos medos pessoais, aos bloqueios mentais ou às experiências pessoais e coletivas. Mas, nós, mulheres, temos uma responsabilidade sexual. Para assumir essa responsabilidade, precisamos desenvolver nossas qualidades sexuais femininas benéficas.

Conhecer nossa própria feminilidade com todos os seus desejos, limites e dores pessoais é uma parte significativa desse processo. Isso possibilita à mulher viver a sua sexualidade de acordo com a sua convicção e em harmonia com a sua verdade.

Trataremos de questões relacionadas ao Sagrado Feminino e Masculino propondo vivências que auxilie a mulher a conectar-se com a essência do Amor, despertando na consciência feminina o poder da mulher-amante.

“Nos Círculos aprendemos a confiar à medida que fortalecemos os vínculos afetivos com outras mulheres. O universo da Espiritualidade feminina nos oferece remédios para a alma, através do campo medicinal que é o Ventre”. (Ana Paula Andrade)


Nosso encontro será realizado na Pousada Carpe Diem
Picada Schneider – Presidente Lucena
Brasil/RS

Chegada dia 13/03 às 19:30.

Desconto para as 10 primeiras inscritas.
INSCRIÇÕES ATÉ DIA 03/03/08


Maiores informações:
(51) 98210643 / 84059815
clafilhasdalua@gmail.com
http://clafilhasdalua.blogspot.com



Se algum artigo neste blog estiver como "autoria desconhecida" e você souber informar, agradecemos e faremos a devida correção. Solicitamos também que, ao ser extraída qualquer informação desta página, seja adicionada à devida autoria ou endereço:
http://clafilhasdalua.blogspot.com/