31 de jul de 2008

Os dogmas aprisionam a alma no esquecimento

Olá amados leitores, hoje recebi um email e gostaria de compartilhá-lo com vocês, bem como, minha resposta. As rodas de partilhas sempre me fazem refletir...

Ana Paula, respeito tua crença, mas não posso omitir a minha, pois só Jesus pode todas as coisas!
Creio num só Deus, onipotente, onisciente e onipresente, criador e governador do Universo e do homem, eternamente existente em três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo.
Creio que a Bíblia é a única Palavra escrita de Deus, inspirada, infalível e autorizada, à qual nada pode ser acrescentado ou tirado.
Creio que Jesus Cristo é o Salvador prometido, filho amado de Deus, sendo com Ele um em propósito e natureza, que veio à Terra como homem através de nascimento virginal, para prover ao homem, através de Sua morte na cruz, Sua ressurreição e ascensão à direita do Pai, o único meio de redenção do pecado e da morte eterna.
Creio que a salvação do homem é por Cristo, mediante a fé, a partir de seu arrependimento e batismo.
Creio que a vida santa de Nosso Senhor Jesus Cristo, Seus milagres, Sua disponibilidade a todos homens, mulheres e crianças, revelam a graça e o amor de Deus. Aguardo Seu retorno prometido em poder e glória, para buscar a Sua igreja e com ela reinar.
Creio no ministério sobrenatural e ininterrupto do Espírito Santo, desde o dia de Pentecostes, e que pelo Seu poder atuando na vida do cristão este é capacitado para viver segundo a vontade de Deus.
Que Deus tenha misericórdia da tua vida e que tu possa encontra-Lo verdadeiramente.


Abraço F...



Querida, a crença é o sagrado ponto de vista de cada um. Jamais entenderemos os mistérios da Criação, com a visão limitada que nós, humanos, temos.
Acredito na Santíssima Trindade, mas na minha visão a mulher e sua sabedoria foram abafadas pelo poder do Patriarcado. O homem desiquilibrado nas suas taxas de testosterona, decidiu competir com a mulher... simplesmente por que não soube compreender a nossa natureza. Éramos respeitadas pelo fato de sangrarmos sem morrermos, de gerarmos uma outra vida e de sermos altamente intuitivas, e nossa presença na comunidade era importante. Sabíamos alimentar nossa prole sem ter que caçar... isso não é incrível. Deus fez a mulher capaz de passar por sacrifícios no seu próprio corpo e ainda assim amar. Não dizem que amor de mãe é diferente... porque uma mãe ama incondicionalmente.
Para que a vida se faça é preciso a força de uma energia masculina e uma energia feminina. Não é assim que se inicia uma família? Não nos originamos de uma união de um homem e uma mulher? Um não é mais importante que o outro, eles são complementares.
Acredito como é Acima é Abaixo. A sagrada família é constituída de Pai, Mãe e Filho. Esta seria a Trindade da Criação, na minha visão! Será que nosso gênero teria sido substituído pelo termo Espírito Santo?! Pode parecer uma grande blasfêmia para alguns, mas ao meu ver foi dessa maneira que a mulher foi suprimida e muitas vezes humilhada na história das "coisas divinas" – ou exaltada!
Meu trabalho não tem haver com religião. Trabalhamos com arquétipos, com base na psicologia Junguiana, que estão presentes na nossa psique, na psique da humanidade. Carregamos registros na nossa memória celular, registros dos nossos antepassados... e Jesus foi um deles. Quando o Cristo disse que podíamos fazer o que Ele fazia, era porque acreditava nesse potencial do ser humano.
Se, realmente, fomos feitos à imagem e semelhança do Pai, somos seres divinos com um potencial crístico, só precisamos acreditar. A Centelha Crística está presente em todos os corações, independentes de crença ou religião. Praticar o amor incondicional, utilizar nossas mãos com amor (Reiki), com intenção de curar, de sanar, é uma prática que Jesus nos deixou!
Querida, os homens se dividiram em instituições religiosas porque não entenderam a mensagem deste grande Mestre. A nossa dificuldade é que ainda nos prendemos em dogmas e não deixamos nosso coração falar e agir. Ser Cristão é agir como pensa o Cristo. Ele não pregou religião, Ele fala de Amor e Libertação.
Quer saber no que acredito? Acredito em você, acredito em mim, acredito que todos os seres são capazes de despertar a Chama Crística que habita seus corações.
Auxiliar o Ser Humano no Despertar de Consciência é meu Serviço Planetário!
Sou grata por sua sincera colaboração no meu caminho, abraço fraterno,
Ana Paula Andrade

30 de jul de 2008

As Amigas Curam

Interessante descoberta: Um estudo publicado pela universidade de Los Angeles, Califórnia, indica que amizade entre mulheres é verdadeiramente especial.
Descobriu-se que as amigas contribuem para o fortalecimento da identidade e da proteção de nosso futuro. Constituem um remanso no meio do mundo real cheio de tempestades e de obstáculos. As amigas ajudam a encher os vazios emocionais de nossas relações com os homens e ajudam-nos recordar quem somos realmente.
Após 50 das investigações, identificou-se que existem substâncias químicas produzidas pelo cérebro que ajudam a criar e manter os laços de amizades entre mulheres. Os pesquisadores, homens em sua maioria, foram surpreendidos com resultados dos estudos. Quando o hormônio Oxitocina é liberado como a parte de reação das mulheres ao estress, elas sentem a necessidade de proteger suas crianças e de agrupar-se com outras mulheres; quando acontece isso, uma quantidade ainda maior é produzida de OXITOCINA que reduz o stress agudo e causa um efeito tranqüilizante.
Estas reações não aparecem entre os membros do sexo masculino porque a testosterona que os homens produzem em quantidades elevadas, tende a neutralizar os efeitos da oxitocina; visto que os estrógenos femininos aumentam a produção deste hormônio.
Depois de estudos repetidos, demonstrou-se que os laços emocionais existentes entre mulheres que são amigas verdadeiras e leais, contribuem para uma redução dos riscos de doenças relacionadas à pressão arterial e ao colesterol. Acredita-se que esta pode ser uma das razões porque geralmente as mulheres vivem mais do que os homens. As mulheres que não estabelecem relações de amizade com outras mulheres, não mostram os mesmos resultados em sua saúde. Assim, ter amigas ajuda-nos não só a viver mais, como também a viver melhor.
O estudo sobre a saúde indica que quanto mais amigas têm uma mulher, maior é a probabilidade de que chegue a terceira idade sem problemas físicos e levando uma vida plena e saudável. Neste estudo observou-se como as mulheres superam os momentos críticos (como a morte do esposo ou dos pais) e percebeu-se também que as mulheres que podem confiar em suas amigas reagem às doenças sérias e recuperam-se em um lapso de tempo menor do que aquelas que não têm em quem confiar. O estudo conclui que a amizade entre mulheres constitui uma fonte de força, bem estar, alegria e saúde. Por essa razão e por muito mais: Vivam as Amigas!!!! Muitas benções para todas....

Corpos de consumo


Artigo - Rose Marie Muraro e Maria Tereza Maldonado
Folha de S. Paulo
7/3/2008


O modelo ideal de homem e mulher, em vez de elevar a auto-estima, só faz com que esta diminua e seja substituída por mal-estar
Desde que começamos a trabalhar com mulheres, a pergunta básica que nunca deixou de ser a mesma é sobre o tratamento da mídia a respeito do corpo feminino. Agora, contudo, devido ao avanço da tecnologia, a coisa está se tornando mais grave. O consumo não é mais sobre a forma física da mulher, que é sempre jovem, magra e bela, mas sobre seus laços mais profundos.
Sites americanos e brasileiros apresentam o "pacote de cirurgia pós-parto": lipoaspiração para retirada das gordurinhas extras, correção da vulva e dos seios, tudo para consertar o "estrago" que a gravidez faz no corpo da mulher. Médicos mais sensatos recomendam alguns meses de espera para que a própria fisiologia se encarregue de fazer boa parte do trabalho, mas outros vendem a idéia de "aproveitar a oportunidade do parto" e cuidar de recuperar rapidamente a auto-estima supostamente perdida com a "deformação" provocada pelo feto.
O vínculo amoroso imprescindível com o bebê, a intimidade da amamentação, a importância dos primeiros dias e semanas após o parto para incluir o bebê na família deixaram de ser a prioridade?
Sim. Para a sociedade de consumo, nem o corpo da mulher nem o da criança nem o do homem são prioridades. A prioridade única e exclusiva é o lucro. O lucro vale mais do que a vida humana.
No depoimento de algumas mulheres motivadas a comprar o "pacote", os argumentos giravam em torno de garantir a permanência do desejo do marido, preservar a boa imagem no ambiente de trabalho, destacar a importância do corpo perfeito. E agora perguntamos: vale a pena ficar com um companheiro que só nos quer se estivermos "com tudo em cima"? O consumo também engole os valores mais profundos do amor.Em conversa com uma moça na faixa dos 20 anos, vimos a insegurança de ir para a cama com o namorado sem estar perfeitamente depilada. Este, por sua vez, também depila os pêlos do peito: não é à toa que cresce o nicho das clínicas de depilação. Será que o desejo ficou tão vulnerável à estética, tão volátil, que desaparece sem os devidos cremes, as horas nas academias e os tratamentos de beleza para corrigir as imperfeições?É isso que se faz com a juventude.
Ao invés de aumentar a auto-estima, o "modelo perfeito" de homens e mulheres só faz com que esta diminua e seja substituída por um mal-estar subjacente que, desde a adolescência, persegue homens e mulheres a respeito de sua imagem até o fim da vida. Porque é impossível para o ser humano médio competir com os padrões de beleza que vê nas revistas, nos filmes e nas novelas de televisão. O fato se agrava cada vez mais à medida que a mulher vai amadurecendo.
Na maioria dos países desenvolvidos, os anos de vida útil aumentam cada vez mais, e cada vez mais se faz uma publicidade para a beleza amadurecida. No Brasil, as companhias de cosméticos não conseguem furar a barreira do preconceito da eterna juventude, a fim de criar uma "juventude" interna que não se desgasta com o correr dos anos.Em meio a intensas dores e desconforto de uma plástica de abdome para tirar a barriguinha que ficou mal na foto, uma mulher de meia-idade pensa na calça jeans e nos vestidos de malha que conseguirá usar depois de atravessar a via-crúcis do pós-cirúrgico e das várias limitações à sua mobilidade nas primeiras semanas.
Qual o verdadeiro sentido desse sofrimento auto-imposto?
O amor, o desejo, a ternura e a cumplicidade podem existir entre pessoas com corpos imperfeitos. Ao contrário do que a mídia apregoa, quanto mais maduros homens e mulheres, mais profundas se tornam suas relações, mais independentes de estereótipos e mais prazerosas, de um prazer inabalável, se não fosse o bombardeio midiático de que a velhice é uma doença, e não uma plenitude.
Para onde nos leva o capital/dinheiro? São inaceitáveis as marcas (e os marcos) do tempo no corpo? É imoral envelhecer?
O pior é que não é só o corpo que o capital/dinheiro destrói. Ele destrói também a capacidade de homens e mulheres de aprofundarem a sua relação com a realidade. Destruir o corpo real e substituí-lo por um corpo de consumo é também substituir a "realidade real" por uma "realidade de consumo", que tende a destruir a própria espécie humana (a partir do desequilíbrio climático pelo excesso de consumo).


ROSE MARIE MURARO, 75, escritora e editora, é patrona do feminismo brasileiro (Lei 11.261/2005).
MARIA TEREZA MALDONADO, 59, psicóloga, é integrante da American Family Therapy Academy, com mais de

24 de jul de 2008

22 de jul de 2008

Encontro com Ísis

Clique na imagem para visualizar.

15 de jul de 2008

Vamos plantar 1.000.000 de árvores para salvar o mundo


"Se olharmos ao redor, podemos agora ver que aquelas casas nos monastérios e em vários assentamentos onde as pessoas plantaram árvores frutíferas, agora apreciam um grande benefício como conseqüência de seus atos. Em primeiro lugar, se houver uma árvore em seu quintal, isto cria uma ambiente de beleza natural e serenidade. É óbvio que também podemos comer as frutas da árvore e sentarmos sob a copa, apreciando uma sombra agradável. De você, o que se espera é um pouco de paciência para a árvore crescer."(Sua Santidade, o Dalai Lama)


"Para mim, as árvores, e particularmente as grandes, têm um esplendor incomparável com o de outras plantas, elevando minha aspiração, enobrecendo uma parte de mim, estabilizando outra parte, enriquecendo-me o espírito." (Dorothy Mclean)


"E tudo começou de maneira simples, depois que Wangari plantou algumas árvores no quintal de sua casa em 1977. Essa foi a pedra fundamental para a criação do movimento. "A vida é uma jornada - às vezes, agradável, às vezes, dolorosa. O importante é fazer nosso melhor possível, e é isso que tento fazer", ensina a ambientalista [Wangari Muta Maathai]."(Cláudio Blanc)


"A madeira é viva", me respondeu [seu Antônio]. "Só por isto, já merece um afeto". Uma misturinha de cera de abelha, de carnaúba e parafina, evita o ressecamento, que favorece as pragas. A cera de abelha, que ainda perfuma, imuniza por causa da própolis. Boa para os móveis. O barro de terra de formigueiro e a fumaça do fogo à lenha também a protegem. Por causa do fogo, Seu Antônio jura que "em casa de mulher não entra cupim".(Carlos Solano)


"O Ipê Roxo é a árvore mestra dos Xamãs da América do Sul. Quando procuram por uma erva específica, sentam-se embaixo do Ipê Roxo, meditam e logo sabem o que e onde procurar além de todas as suas propriedades medicinais."(Sandra Siciliano)


"Derrubado e transformado em poste da rede elétrica, um Ipê Amarelo não se entregou. Rebelou-se contra a condenação, criou raízes no solo e voltou a reinar absoluto esbanjando alegria e a beleza de flor-símbolo nacional. Reconsiderando seu ato, o homem transferiu a rede elétrica para um poste de concreto instalado ao lado. O Ipê agora reina livre de fios. Este honrado Ipê é atração turística de Porto Velho, Rondônia."(Sandra Siciliano)


08-07-2008 - Plantando 1.000.000 de árvores

Atender ao "Chamado das Árvores". Esta é a proposta da campanha para o plantio de 1.000.000 de árvores, idealizada pelo arquiteto Carlos Solano, autor de "Feng Shui - Kan Yu, arquitetura ambiental chinesa", e colunista da revista Bons Fluidos. O projeto de Solano iniciou em março de 2007, após um período de aproximadamente sete anos de maturação. No ano 2000, o arquiteto teve um vislumbre da idéia ao avaliar fotografias que fizera para um trabalho e intuiu que deveria se tornar uma espécie de porta-voz da natureza. Em 2006, ele encontrou referência numa proposta da Organização das Nações Unidas que chamava a atenção do público para o plantio de um bilhão de árvores como meio de amenizar a crise ambiental na Terra."Tomei coragem e convidei alguns voluntários para a produção de uma campanha que mostrasse ao grande público como as árvores são importantes para a saúde planetária, propondo o plantio (e o cuidado) de um milhão de mudas", expressa Solano no site Vamos plantar 1.000.000 de árvores para salvar o mundo, que ele e sua equipe produziram para viabilizar a idéia. O início da campanha ocorreu em outubro de 2007 e, em 14 de julho de 2008 o contador do site apontava o registro de 93.724 plantios.

Para contribuir e participar do projeto, os usuários da Internet podem acessar o site http://www.ummilhaodearvores.org.br/, reportar a quantidade de árvores que plantaram e onde o fizeram, incluir um breve depoimento da experiência e uma foto da planta. Voluntários de diversos estados brasileiros estão participando da campanha e deixando o seu registro no site. Podemos encontrar nas páginas informações sobre as características da flora arbórea brasileira, indicações sobre a importância ecológica da mata nativa, orientações sobre as formas de plantio e sobre os procedimentos adequados para efetuá-lo. Histórias de pessoas que têm uma profunda relação com a natureza e que, assim como Carlos Solano, conseguem ouvir o "Chamado das Árvores", enriquecem os depoimentos que se apresentam.

11 de jul de 2008

CÓDIGOS ACTURIANOS - ENTRADA DO SISTEMA - SOLAR NO CITURÃO DE FÓTONS


O sistema solar gira em torno de Alcione, estrela central da constelação de Plêiades. Esta foi a conclusão dos astrônomos Freidrich Wilhelm Bessel, Paul Otto Hesse, José Comas Solá e Edmund Halley, depois de estudos e cálculos minuciosos. Nosso Sol é, portanto, a oitava estrela da constelação - localizada a aproximadamente 28 graus de Touro - , e leva 26 mil anos para completar uma órbita ao redor de Alcione, movimento terrestre também conhecido como Precessão dos Equinócios. A divisão desta órbita por doze resulta em 2.160, tempo de duração de cada era ''astrológica' (Era de Peixes, de Aquário, etc). Descobriu-se também que Alcione tem à sua volta um gigantesco anel, ou disco de radiação, em posição transversal ao plano das órbitas de seus sistemas (incluindo o nosso), que foi chamado de Cinturão de Fótons. Um fóton consiste na decomposição ou divisão do elétron, sendo a mais ínfima partícula de energia eletromagnética, algo que ainda se desconhece na Terra. Detectado pela primeira vez em 1961, através de satélites, a descoberta do cinturão de fótons marca o início de uma expansão de consciência além da terceira dimensão. A ida do homem à Lua nos anos 60 simbolizou esta expansão, já que antes das viagens interplanetárias era impossível perceber o cinturão. A cada dez mil anos o Sistema Solar penetra por dois mil anos no anel de fótons, ficando mais próximo de Alcione. A última vez que a Terra passou por ele foi durante a 'Era de Leão', há cerca de doze mil anos. Na Era de Aquário, que está se iniciando, ficaremos outros dois mil anos dentro deste disco de radiação. Todas as moléculas e átomos de nosso planeta passam por uma transformação sob a influência dos fótons, precisando se readaptar a novos parâmetros. A excitação molecular cria um tipo de luz constante, permanente, que não é quente, uma luz sem temperatura, que não produz sombra ou escuridão. Talvez por isso os hinduístas chamem de 'Era da Luz' os tempos que estão por vir. Desde 1972, o Sistema Solar vem entrando no cinturão de fótons e em 1998 a sua metade já estará dentro dele. A Terra começou a penetrá-lo em 1987 e está gradativamente avançando, até 2.012, quando vai estar totalmente imersa em sua luz. De acordo com as cosmologias maia e asteca, 2.012 é o final de um ciclo de 104 mil anos, composto de quatro grandes ciclos maias e de quatro grandes eras astecas. Humbatz Men, autor de origem maia, fala em 'Los Calendários' sobre a vindoura 'Idade Luz'. Bárbara Marciniak, autora de ''Mensageiros do Amanhecer', da Ground e 'Earth', da The Bear and Company e a astróloga Bárbara Hand Clow, que escreveu 'A Agenda Pleiadiana', da editora Madras, receberam várias canalizações de seres pleiadianos. Essas revelações falam sobre as transformações que estão ocorrendo em nosso planeta e nas preparações tanto física quanto psíquicas que precisamos nos submeter para realizarmos uma mudança dimensional. Segundo as canalizações, as respostas sobre a vida e a morte não estão mais sendo encontradas na terceira dimensão. Um novo campo de percepção está disponível para aqueles que aprenderem a ver as coisas de uma outra forma. Desde a década de oitenta, quando a Terra começou a entrar no Cinturão de Fótons, estamos nos sintonizando com a quarta dimensão e nos preparando para receber a radiação de Alcione, estrela de quinta dimensão. Zona arquetípica de sentimentos e sonhos, onde é possível o contato com planos mais elevados, a quarta dimensão é emocional e não física. As idéias nela geradas influenciam e detonam os acontecimentos na terceira dimensão, plano da materialização. Segundo as canalizações, a esfera quadri-dimensional é regida pelas energias planetárias de nosso sistema solar, daí um trânsito de Marte, por exemplo, causar sentimentos de poder e ira. Para realizar esta expansão de consciência é preciso fazer uma limpeza, tanto no corpo físico como no emocional, e transmutar os elementais da segunda dimensão a nós agregados, chamados de miasmas. Responsáveis pelas doenças em nosso organismo, os miasmas são compostos de massas etéricas que carregam memórias genéticas ou de vidas passadas, memórias de doenças que ficaram encruadas e impregnadas devido a antibióticos, poluição, química ou radioatividade. Segundo as canalizações, esses miasmas estão sendo intensamente ativados pelo Cinturão de Fótons. Os pensamentos negativos e os estados de turbulência, como o da raiva, também geram miasmas, que provocam bloqueios energéticos em nosso organismo. Trabalhar o corpo emocional através de diversos métodos terapêuticos - psicológicos, astrológicos ou corporais - ajuda a liberar as energias bloqueadas. A massagem, acupuntura, homeopatia, florais, meditação, yoga, o tai-chi, algumas danças, etc, são também técnicas de grande efetividade, pois mexem com o corpo sutil e abrem os canais de comunicação com outros planos universais. As conexões interdimensionais são feitas através de ressonância e para sobrevivermos na radiação fotônica temos que nos afinar a um novo campo vibratório. Ter uma alimentação natural isenta de elementos químicos, viver junto à natureza, longe da poluição e da radiatividade, liberar as emoções bloqueadas e reprimidas, contribuem para a transição. Ter boas intenções é essencial, assim como estar em estado de alerta para perceber as sincronicidades e captar os sinais vindos de outras esferas. Segundo a Agenda Pleiadiana, de Bárbara Hand Clow, o Cinturão de Fótons emana do Centro Galáctico. Alcione, o Sol Central das Plêiades, localiza-se eternamente dentro do Cinturão de Fótons, ativando sua luz espiralada por todo o Universo. Mas afinal e nós nisso tudo? Nós somos os mais beneficiados com tudo isso. Todos nós, os seres encarnados na Terra estamos passando por um processo de iniciação coletiva e escolhemos estar aqui nessa difícil época de transição de nosso planeta, que atingirá todo o Universo. Os fótons funcionam como purificadores da raça humana e através de suas partículas de luz, às quais estamos expostos nos raios solares, dentro em breve estaremos imersos nesta 'Era de Luz', depois de 11 mil anos dentro da Noite Galáctica ou Idade das Trevas, como os hindus se referiam a Kali Yuga. Como um sistema de reciclagem do Universo, o Cinturão de Fótons inicia a Era da Luz. Existem diversas formas da humanidade intensificar sua evolução, desenvolvendo um trabalho de limpeza dos corpos emocionais, com o uso de terapias alternativas, como florais, Yoga, Sahaja Maithuna, musicoterapia, cromoterapia entre muitos outros. São terapias e práticas que trabalham com a cura dos corpos sutis, evitando que muitas doenças sejam desenvolvidas antes mesmo de alcançar o corpo físico, além de curar outras já instaladas. Cada partícula vai se alojando em todos os cantinhos de nosso planeta trazendo a consciência (Luz), a Verdade, a Integridade e o Amor Mútuo. Cada um de nós tem um trabalho individual para desenvolver aliado ao trabalho de conscientização da humanidade. Os corpos que não refinarem suas energias não conseguirão ficar encarnados dentro da terceira dimensão, pois a quarta dimensão estará instalada. E todos nós redescobriremos a nossa multidimensionalidade e ativaremos nossas capacidades adormecidas dentro da Noite Galáctica. A inteligência da Terra será catalizada para toda a Via Láctea. Todos estes acontecimentos foram registrados no Grande Calendário Maia, que tem 26 mil anos de duração e termina no solstício de inverno, no dia 21 de dezembro de 2012 dC, que marca a entrada definitiva da Terra dentro do Cinturão de Fótons por 2000 anos ininterruptos. Consciência é Luz. Luz é Informação. Informação é Amor. Amor é Criatividade.


Paz, Amor e Luz Divinos a todos.

9 de jul de 2008

A Mulher Selvagem

Amadas (os), esse texto é maravilhoso e foi escrito por um homem. Não o conheço pessoalmente, mas deve ser um bom homem, hehe.


Ricardo querido, grata por seu trabalho.



A MULHER SELVAGEM

Sua beleza é arisca, arredia aos modismos. Ela encanta por um não-sei-quê indefinível... mas que também agride o olhar. É um tipo raro e não tem habitat definido: vive em Catmandu, mora no prédio ao lado ou se mudou ontem para Barroquinha. E não deixou o endereço. É ela, a mulher selvagem. Em quase tudo ela é uma mulher comum: pega metrô lotado, aproveita as promoções, bota o lixo para fora e tem dia que desiste de sair porque se acha um trapo. Porém em tudo que faz exala um frescor de liberdade. E também dá arrepios: você tem a impressão que viu uma loba na espreita. Você se assusta, olha de novo... e quem está ali é a mulher doce e simpática, ajeitando dengosa o cabelo, quase uma menininha. Mas por um segundo você viu a loba, viu sim. É a mulher selvagem. A sociedade tenta mas não pode domesticá-la, ela se esquiva das regras. Quando você pensa que capturou, escapole feito água entre os dedos. Quando pensa que finalmente a conhece, ela surpreende outra vez. Tem a alma livre e só se submete quando quer. Por isso escolhe seus parceiros entre os que cultuam a liberdade. E como os reconhece? Como toda loba, pelo cheiro, por isso é bom não abusar de perfumes. Seu movimento tem graça, o olhar destila uma sensualidade natural... mas, cuidado, não vá passando a mão. Ela é um bicho, não esqueça. Gosta de afago mas também arranha. Repare que há sempre uma mecha teimosa de cabelo: é o espírito selvagem que sopra em sua alma a refrescante sensação de estar unida à Terra. É daí que vem sua força e beleza. E sua sabedoria instintiva. Sim, ela é sábia pois está em harmonia com os ritmos da Natureza. Por isso conhece a si mesma, sabe dos seus ciclos de crescimento e não sabota a própria felicidade. Como todo bicho ela respeita seu corpo mas nem sempre resiste às guloseimas. Riponga do mato, gabriela brejeira? Não necessariamente, a maioria vive na cidade. E há dias paquera aquele pretinho básico da vitrine. E adora dançar em noite de lua. Ah, então é uma bruxa... Talvez, ela não liga para rótulos. Sabe que a imensidão do ser não cabe nas definições. Mulheres gostam de fazer mistério. Ela não, ela é o mistério. Por uma razão simples: a mulher selvagem sabe que a vida é uma coisa assombrosa e perfeita e viver é o mais sagrado dos rituais. Ela sente as estações e se movimenta com os ventos, rindo da chuva e chorando com os rios que morrem. Coleciona pedrinhas, fala com plantas e de uma hora para outra quer ficar só, não insista. Não, ela não é uma esotérica deslumbrada mas vive se deslumbrando: com as heroínas dos filmes, aquela livraria nova, um presente inesperado... Ela se apaixona, sonha acordada e tem insônia por amor. As injustiças do mundo a angustiam mas ela respira fundo e renova sua fé na humanidade. Luta todos os dias por seus sonhos, adormece em meio a perguntas sem respostas e desperta com o sussurro das manhãs em seu ouvido, mais um dia perfeito para celebrar o imenso mistério de estar vivo. Ela equilibra em si cultura e natureza, movendo-se bela e poética entre os dois extremos da humana condição. Ela é rara, sim, mas não é uma aberração, um desvio evolutivo. Pelo contrário: ela é a mais arquetípica e genuína expressão da feminilidade, a eterna celebração do sagrado feminino. Ela está aí nas ruas, todos os dias. A mulher selvagem ainda sobrevive em todas as mulheres mas a maioria tem medo e a mantém enjaulada. Ela é o que todas as mulheres são, sempre foram, mas a grande maioria esqueceu. Felizmente algumas lembraram. Foram incompreendidas, sim, mas lamberam suas feridas e encontraram o caminho de volta à sua própria natureza. Esta crônica é uma homenagem a ela, a mulher selvagem, o tipo que fascina os homens que não têm medo do feminino. Eles ficam um pouco nervosos, é verdade, quando de repente se vêem frente a frente com um espécime desses. Por isso é que às vezes sobem correndo na primeira árvore. Mas é normal. Depois eles descem, se aproximam desconfiados, trocam os cheiros e aí... Bem, aí a Natureza sabe o que faz.


Texto de Ricardo Kelmer, extraído do blog: Vocês Terráqueas
Merece aplausos, hein amigas!
Ana Olhos Pequenos


7 de jul de 2008

AMAR A TERRA

Olá queridos amigos, transcrevo alguns trechos de uma leitura que abre a Consciência e faz o Coração Sentir-se em Casa:


Decidam "sentir-se em Casa" imediatamente. Saiam e dêem um passeio. Respirem profundamente, expandam sua visão, cheirem com o coração e sintam as reações táteis em seus pés. Balancem os braços e olhem intensamente à sua volta. Perguntem a si mesmos: "Eu amo a Terra neste lugar"? Caso sintam-se rejeitados pelo ambiente, por acharem que ele é seco demais, frio demais, urbanizado demais, afastado demais, é bom começarem a pensar. Não será mais possível permanecer em qualquer lugar a menos que o amem. Seu único trabalho é sentir-se ancorados onde estão e irradiarem esse sentimento para o meio ambiente. Logo vocês irão ser apenas ancoradouros de formas geométricas de luz na Terra. Ela não irá tolerar sua rejeição.
Estejam na cidade ou no campo, na floresta ou no deserto, não faz diferença. Vocês foram pessoalmente codificados para amar um certo lugar no planeta e serão atraídos para lá. Sentir-se em Casa. É preciso que vocês se harmonizem com o lugar onde vivem e sintam isso no coração. É necessário que trabalhem com as energias do lugar onde moram, a fim de realçá-las o suficiente para se tornarem receptivos à Terra outra vez; ou devem procurar um lugar onde seu coração se expanda na chuva e à luz do sol. Não temam o Sol, a chuva, os ventos e o fogo; simplesmente mudem dentro de si aquilo que resiste a esses elementos essenciais. Vocês não podem viver sem os elementos e os elementos não podem viver sem vocês. Ouçam o seguinte e deixem que ressoe em seu interior. Digam: "Vou Sentir-me em Casa agora".
Saiam do passado, tudo mudou! Tudo o que precisam fazer agora é olhar profundamente para dentro de si mesmos e dar nome àquilo que temem, enquanto decidem viver em um lugar que os expanda. em seguida, saiam pelo mundo fazendo exatamente aquilo de que mais têm medo e observem-se cuidadosamente. Tencionem o que desejam e se ouvirem a si mesmos dizendo "não posso", não vou", espantem essas palavras e digam: "Eu quero isto!" e façam o que estão desejando! ... Comecem a viver o momento... Como podem vocês pedir que Gaia os abrace, se a rejeitam todos os dias de sua vida?
Não estou aqui para dizer-lhes como morrer. Estou aqui para dizer-lhes que todas as informações para uma vida de êxtase encontram-se presentes em sua vida bem agora... e parem de poluir o planeta com vocês mesmos, estando mortos pela metade!


Trechos do livro: Agenda Pleiadiana - Conhecimento Cósmico para a Era da Luz (Ed. Madras)
Abraços fraternos,
Ana Eçaí

Curso de Reiki Unificado Nível I


2 de jul de 2008


Curso

Reiki Unificado - Nível II
Método Clã Filhas da Lua

O Caminho do Coração


26 e 27 de Julho de 2008



Local: Viva Bene
Rua Giordano Bruno, 321 - Bairro Rio Branco / POA
Tel.: (51) 3388.6264 / 9633.8359 vivabene@terra.com.br




28/07 - 09h às 19h Teoria e prática
29/07 - 09h às 16h Iniciações

Investimento: R$ 98,00

VAGAS LIMITADAS

Facilitadoras:
Ana Paula Andrade
Terapeuta Holística, Reiki Master, Facilitadora de Cura Nativa

Ana Paula Marafigo
Terapeuta corporal e bioenergética, Reiki Master - Cura Quântica

Informações:

(51) 98210643/ 84059815

Inscrições mediante depósito de 50% do valor!

Clã Filhas da Lua e Clínica Viva Bene - Uma linda parceria!



Estivemos focalizando no fim de semana passado, o Curso de Reiki Unificado - O Caminho do Coração - Nível I, método criado e praticado pelo Clã Filhas da Lua, no Espaço Viva Bene em Porto Alegre/RS.

Foi um curso muito lindo, de muita força e um amor intenso... agradecemos a cada coração presente, que fez do encontro (re-encontro) um momento mágico e prazeroso.

Segue abaixo alguns depoimentos dos participantes:
DEPOIMENTO: Fiz a iniciação em Reiki Usui há alguns anos, porém agora, nesta nova oportunidade, com o Reiki Unificado - OCaminho do Coração, sinto estar firme e definitivamente iniciada! E imediatamente após ter recebido 'o presenteem minhas mãos', atendi a um chamado interno, inadiável e iniciei a auto aplicação curativa com o propósito dedisseminar toxinas de toda ordem e fortalecer pontos de energia vital.Disse no momento da Partilha e reforço aqui, como foi intenso, verdadeiro e proveitoso este curso, através doMétodo Unificado, desenvolvido pelo Clã Filhas Da Lua, conduzido com simplicidade e amorosidade pelasfacilitadoras.Quanto ao grupo formado, estava divino, perfeitamente integrado e adorei estar com vocês!Espero revê-los no Nível II, em Julho!Às queridas Ana Paula Andrade e Ana Paula Marafigo renovo meus agradecimentos e votos deS. A* L. , uma espécie de mantra que adotei e significa Saúde, Amor e Luz .*. para prosseguir no Caminho doCoração!!!Obrigada por terem escolhido a casa Viva Bene para a realização deste curso!Agradeço também pelo apoio dos meus amados irmãos do Projeto Refletindo e a todos que deram suporte direta ouindiretamente a fim de oportunizar o (re)encontro destas pessoas nessa data!
NAMASTÊ
AHO
Mega Giga Abraço da Lucy!!!

ANINHAS, eu amei o curso. Meu coração se encheu de luz! Adorei ver tanta gente jovem e bonita trabalhando pro bem, vocês estão de parabéns! Já estou praticando o Reiki com muito amor no coração.
Beijos,
Ângela
Se algum artigo neste blog estiver como "autoria desconhecida" e você souber informar, agradecemos e faremos a devida correção. Solicitamos também que, ao ser extraída qualquer informação desta página, seja adicionada à devida autoria ou endereço:
http://clafilhasdalua.blogspot.com/